Demonologia

Demonologia é o estudo sistemático dos demônios. Quando envolve os estudo de textos bíblicos, é considerada um ramo da Teologia. Por geralmente se referir aos demônios descritos no Cristianismo, pode ser considerada um estudo de parte da hierarquia bíblica. Também não está diretamente relacionada ao culto aos demônios.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

A Fé na Palavra de Deus Nos Leva a Uma Vida Cheia do Espírito Santo

Para enfatizar novamente, são aqueles que crêem na Palavra de Deus em seus corações que podem ser cheios do Espírito Santo. Quando nos apegamos à Palavra de Deus, quando cremos e confiamos nela, o Espírito Santo que habita em nossos corações nos dá fé e fortalecimento, aprova nossa fé como certa, e estando ao nosso lado nos ajuda para que possamos viver crendo nessa Palavra. Por isso Ele é chamado de Espírito Santo, o Ajudador ou Consolador (João 14:16).

Assim, para ser cheio do Espírito Santo, a Bíblia nos diz: “Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas sim contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais. Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mal, e, havendo feito tudo, ficai firmes. Estai pois firmes, tendo cingido os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; e calçados os pés na preparação do evangelho da paz; tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dados inflamados do maligno. Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus.”

Independentemente de quão fraca sua fé esteja e quais sejam as circunstâncias, quando você apenas crê na Palavra de Deus e se apega a essa Palavra, o Espírito Santo trabalha poderosamente em seu coração e te transforma numa pessoa de fé. E quando você se apega firmemente à Palavra de Deus, o Espírito te fortalece e assim te capacita a vencer Satanás. Ele permite que você enfrente Satanás com sua fé e transforma tudo em você.

Quando você se apega à Palavra de Deus, o Espírito faz com que você ore, te fortalece, o capacita a enfrentar o diabo quando ele te ataca, e te dá forças para se desfazer de toda descrença quando ela aparece em seu coração. Além disso, essa palavra faz você voltar atrás nos erros da sua fé, e te transforma numa pessoa de fé como uma rocha firme na Palavra de Deus. Sendo assim, crer e tomar posse dessa Palavra é absolutamente essencial para você ser cheio do Espírito.

Se você não crer nem tomar posse da Palavra, mas apenas orar cegamente para ser cheio do Espírito, você nunca poderá ser cheio do Espírito de tal maneira. Você deve muito seguramente se apegar à Palavra e tomar posse dela. Somente depois de fazer assim você poderá ser cheio do Espírito quando orar a Ele.

Olhando para essas coisas, podemos entender que ser cheio do Espírito só pode acontecer quando cremos e tomamos posse da Palavra de Deus, discernindo qual é a vontade de Deus e fazendo Sua vontade orando e remindo o tempo, nos unindo à igreja de Deus, servindo ao Senhor, e anunciando o evangelho. O Espírito Santo, é claro, sempre nos ajuda e trabalha em nossas vidas, mas dependendo se cremos na Palavra ou não, e se nos apegamos a ela ou não, o Espírito Santo trabalha poderosamente ou nos deixa à mercê de nossas próprias forças. Assim sendo, para ser cheio do Espírito Santo, devemos lembrar da Palavra que nos diz que o Senhor nos salvou, e devemos ter a alegria da salvação por crer nesta Palavra. Devemos crer em nossos corações que anunciar esse evangelho é a vontade de Deus, e devemos pregar e servir a Ele.

Se você é realmente um justo nascido de novo, então você deve ter a experiência de ser inspirado pelo Espírito Santo quando pregar o evangelho, capacitando você a falar as palavras certas na hora, e do seu coração ser cheio espiritualmente. Assim, devemos entender claramente que nós não podemos alcançar a plenitude do Espírito fora da Palavra de Deus, e da vida na Igreja, e que isso também não pode ser conseguido pelo nossos próprios esforços.

Ao procurar ser cheios do Espírito, muitos cristãos hoje participam cegamente de cultos específicos chamados “Cultos de Avivamento,” e nesses cultos eles oram, falam as pretensas línguas fazendo sons estranhos, clamam o nome do Senhor, cantam corinhos, e fazem todo tipo de coisas tentando receber o Espírito Santo. Mas essas são atitudes totalmente tolas e sem pretexto. O Espírito Santo não é alguém que entra em nossos corações só porque clamamos a Ele desesperadamente. Pelo contrário, aqueles que ensinam isso e que tentam ser cheios do Espírito desse jeito acabam ao invés disso sendo cheios do diabo. Quando nós contemplamos, cremos, e tomamos posse da Palavra e da vontade de Deus que nos salvou, e quando servimos ao evangelho, então podemos finalmente ser cheios do Espírito. Mas devemos lembrar que orar com nossas emoções, nos desgastar, e fazer todo tipo de coisas estranhas terá como resultado sermos somente cheios com o espírito do diabo.

A Plenitude do Espírito é Real 

Por tudo que foi discutido até agora, nós entendemos o que significa a plenitude do Espírito, e eu tenho certeza que você possui total entendimento sobre esse assunto. Se nós tivermos uma compreensão clara, intelectualmente segura sobre a vida cheia do Espírito, então poderemos tomar posse da Palavra em nossos corações. Devemos nos apegar à Palavra todos os dias, mesmo que seja somente de algumas passagens. Devemos sempre nos perguntar que tipo de Palavra é necessária para nossa atual condição, procurar por tal Palavra, e então nos apegarmos a ela com nossos corações. Essa Palavra então mudará nossa situação e transformará nossos corações. Quando isso acontecer, nossa fé e nossos corações subirão com asas como águias, e se apressarão para fazer a vontade de Deus sem se cansar, assim como Isaías 40:31 nos assegura: “Mas os que esperam no Senhor renovarão as suas forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão, e não se fatigarão.” Isto não é apenas uma hipótese, mas a realidade.

Quando nós os nascidos de novo cremos no Senhor com nossos corações e a Ele servimos, considerando preciosa a comunhão na igreja e participando dela, e unindo nossos corações para anunciar o evangelho, então nossos corações se tornam cheios do Espírito naturalmente. Nós vivemos, em outras palavras, sempre inundados e cheios do Espírito Santo sem particularmente nenhum esforço em especial. Mas e quanto às pessoas que não são assim? Quando tais pessoas não se unem com a congregação ou com os trabalhos da igreja, eles lentamente se afastam da igreja e finalmente acabam culpando-a e deixando-a.

Para que você e eu não deixemos o Senhor, independentemente de quais sejam nossas atitudes e pensamentos, e não importando quão grande ou pequena seja a nossa fé, tudo que devemos fazer é nos agarrar à Palavra de Deus crendo nela uncondicionalmente. Por quê? Porque o poder da Palavra de Deus pertence àqueles que agarram-se firmemente à Palavra. Por isso que é muito importante tomar posse da Palavra de Deus. Assim, nós só podemos ser cheios do Espírito quando vivemos dessa maneira.



Não Devemos Nos Embriagar com o Vinho do Mundo

Efésios 5:18 declara: “E não vos embriagueis com vinho, em que há contenda, mas enchei-vos do Espírito.” O “vinho” aqui se refere a todas as coisas do mundo. Se nós perdermos nossos corações para as coisas do mundo, nunca poderemos então ser cheios do Espírito. A cobiça da carne impede os anseios do Espírito. Nós os nascidos de novo podemos viver apenas quando estamos cheios do Espírito. Mas a plenitude do Espírito Santo requer que tomemos posse da Palavra, e, portanto, somente quando tomamos posse do Espírito é que nossa vida como justos vale à pena.

Mas se ao invés de fazermos isso, vivermos nos embriagando metade do tempo com o mundo e a outra metade com o Espírito, então de maneira alguma seremos felizes. Desse modo, nós acabaríamos servindo ao evangelho com nossos corações divididos, e quando nos dispuséssemos somente a fazer a obra do Senhor, mas deixando que outras almas continuassem incapazes de receber a remissão dos pecados, nossa própria vida de fé se tornaria sem sentido algum. É por isso que nós devemos ser cheios do Espírito Santo. Devemos levar uma vida cheia do Espírito. Somente então poderemos evitar deixar o Senhor, e poderemos receber plenamente o poder que é encontrado na Palavra proferida pelo Senhor.



Devemos Nos Esforçar para Estarmos Juntos Cantando Salmos e Hinos

Nós devemos sempre crer e viver de acordo com o que Efésios 5:19-21 nos diz: “Falando entre vós em salmos, e hinos, e cânticos espirituais; cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração; dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo; sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus.”

E devemos mesmo. Se nós não crermos na Palavra de Deus, como poderemos agradecer a Ele pela nossa salvação, e como poderemos viver pela fé? Além disso, mesmo que nós já tenhamos recebido a remissão dos nossos pecados, se não nos apegarmos sempre à Palavra das Escrituras, como poderemos viver com nossos corações cheios do Espírito Santo? Tal coisa não deve acontecer jamais. Por outro lado, na nossa falta de fé seremos facilmente desencorajados por pequenas coisas que acontecerem no nosso dia-a-dia, e até mesmo se formos tocados pelo Espírito quando estivermos na igreja, se algo acontecer quando voltarmos para casa, nossos corações ficaram logo enfraquecidos. Você e eu devemos viver somente crendo na Palavra de Deus.

Devemos viver servindo ao evangelho com nossas vidas, crendo e tomando posse da Palavra e orando. O Espírito Santo automaticamente então ajudará você, te guiará, te sustentará com firmeza, e te dará poder e bênçãos, capacitando você para realizar a obra do Senhor, para segui-Lo, para enfrentar o diabo, e fazer com que tudo dê certo. Uma vez que você tenha conhecimento disso, ser cheio do Espírito se torna mais fácil. Meu desejo é que todos vocês creiam na Palavra de Deus de todo o coração.



O Espírito Santo Trabalha nos Crentes Através da Palavra de Deus

Contrário ao que muitas pessoas hoje em dia acreditam, o Espírito Santo não vem apenas por elas desligarem as luzes e gritarem o nome do Senhor incessantemente. Por quê? Porque o Espírito Santo sempre trabalha em concordância com a Palavra.

Até esse exato momento, eu nunca servi ao Senhor de maneira escandalosa. Eu tenho ao contrário trabalhado fielmente para aprimorar minhas habilidades, crendo por completo na Palavra do Senhor em meu coração e conhecendo Sua vontade. Eu também não tento alcançar tudo de uma só vez. Ao contrário, eu oro todo o tempo, peço a opinião de outros servos de Deus, e me junto a eles em um só propósito, isto é, servir ao verdadeiro evangelho. Quando eu tomo uma decisão, eu faço então as preparações necessárias, e com o melhor das minhas habilidades, eu faço a obra do Senhor aos poucos. Sem pressa, e sem até mesmo entender, eu vejo que muitas coisas então são alcançadas. Pregar o evangelho da água e do Espírito tem sido feito dessa maneira até agora, e Deus tem trabalhado poderosamente nesse desafio. As obras do Senhor não são alcançadas por seguirmos as ordens de alguns sentimentos emocionais, mas elas são implementadas racionalmente e de uma maneira branda por seguirmos a Palavra de Deus e cremos nela em nossos corações. Tudo o que vier depois disso então o Espírito Santo tomará conta.

Quando as crianças fazem coisas erradas, seus pais geralmente as tratam insensivelmente até que elas realmente admitam seus erros. Se nós seres humanos fizéssemos assim também, Deus o Espírito Santo não nos repreenderia insensivelmente quando deixássemos de fazer a vontade de Deus? Porém, tão logo nos arrependemos de nossos erros, e agradecemos a Deus por ter salvo de uma maneira tão perfeita pecadores como nós, Ele nos envolve e nos encoraja com amor a continuar fazendo Sua vontade.



O Que Nós Que Somos Cheios do Espírito Devemos Fazer?

O Senhor nos fala sobre o tempo do fim e o sinais dos tempos, dizendo: “Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino,e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares” (Mateus 24:7). E Ele disse que a Grande Tribulação se seguirá logo a isso. E Parece que esse tempo é agora, principalmente quando olhamos para os desastres naturais ou a atual situação da política mundial.O que, então, nós devemos fazer agora? Nada mais do que obedecer a ordem de Deus para pregarmos o evangelho da água e do Espírito em todo o mundo.

Devemos então pregar o evangelho já, mas devemos primeiro perguntar a Deus qual o método mais apropriado para fazermos isso. Nós não devemos realizar essa tarefa de uma forma complicada usando apenas nossa estratégia, força ou vontade, mas a primeira coisa que devemos fazer é orar para que Deus nos dê fé e força necessárias para anunciarmos o evangelho do Senhor, fortalecendo todo o Seu povo, para Ele da mesma forma abençoar nosso corpo e nosso espírito, nos permitindo servir ao evangelho, e sermos cheios do Espírito Santo.

Quando fazemos então o que é possível para nós e aos poucos expandimos as fronteiras do nosso ministério, o Senhor se agrada de nós, e nos capacita a alcançar coisas muito grandes no futuro. Cada um de vocês irá experimentar como nosso Senhor realmente nos guarda e nos ajuda, porque nós os justos já temos experimentado por inúmeras vezes que sempre que precisávamos fazer alguma coisa e orávamos por isso, tudo se realizou como pretendíamos. Isso quer dizer então que podemos fazer tais coisas sem contar com nossas próprias forças? Claro que não! Na verdade, nós não sabemos nada, mas porque Deus se agrada do que fazemos, nós vencemos nosso desafio pela fé, buscando Sua ajuda, nos apegando e tomando posse da Palavra ainda mais, e esperando com fé. Um dia, o Senhor nos permitirá ir a um lugar, e então veremos que os obreiros e as almas pelos quais procurávamos estão esperando por nós lá.

Por exemplo, quando procuramos pregar o evangelho em outros continentes através da literatura, nós precisamos de pessoas que traduzam nossos livros para os diferentes idiomas locais. E mesmo procurando bastante, não os encontramos facilmente. Mas Deus nos assegura que as pessoas pelas quais estamos procurando terão tempo suficiente para acabar sua preparação, e então estarão prontas a nos ajudar quando for a hora.

Devemos entender que seguir o Senhor e ser cheio do Seu Espírito não é uma façanha difícil de se alcançar. Devemos entender que essas coisas são muito fáceis para aqueles que receberam a remissão dos pecados, e que depois de receber a remissão dos pecados, Deus trabalha de maneira correta, segundo Sua Palavra, na vida daqueles que crêem e tomam posse dessa Palavra. Quando vivemos completamente envolvidos com a Palavra de Deus e com Sua Igreja, a plenitude do Espírito acontece por sua própria conta.

O que os nascidos de novo querem é a plenitude do Espírito. Pregar a Palavra e anunciar o evangelho. Vocês serão então cheios do Espírito Santo. Quando vocês servirem ao Senhor de coração, vocês serão cheios do Espírito Santo, e quando anunciarem o evangelho, vocês também serão cheios do Espírito Santo. Quando vocês unirem seus corações à igreja e viverem juntos, vocês terão uma vida cheia do Espírito. Isso é algo muito fácil para aqueles cujos corações estão na Igreja. Mas para aqueles cujos corações não estão unidos à Igreja, não existe modo algum deles serem cheios do Espírito. O Espírito Santo viria sem ter relação alguma com a Palavra escrita de Deus? O Espírito Santo não trabalha fora da Igreja de Deus e das obras do evangelho.


Como Ser Cheio do Espírito

Primeiro, aqueles que desejam receber o Espírito Santo devem, antes de tudo, conhecer e crer no evangelho da água e do Espírito e assim receber a remissão dos seus pecados.

Segundo, eles devem ter uma fé consagrada e ciente da verdade que Deus dá o Espírito somente àqueles que receberam a remissão dos pecados, desde a Era Apostólica até hoje (Atos 2:38).

Terceiro, seus corações devem rejeitar o pecado de não crer na Bíblia e sua falta de fé.

Quarto, para receber o Espírito Santo, suas almas precisam ser ensinadas com a verdadeira Palavra. Assim, eles terão que ouvir atentamente a bendita Palavra sobre nascer de novo da água e do Espírito, e quando precisarem mais, eles terão pessoalmente que fazer parte da comunhão do evangelho com os servos de Deus e receber o Espírito Santo. O Espírito Santo então fará com que eles creiam na Palavra de Deus em seus corações, nascendo de novo, e recebendo a Ele. Mas se eles tentarem receber o Espírito Santo sem nenhum discernimento fazendo orações de arrependimento ou tentarem levar uma vida de santidade própria, e se eles incondicionalmente ansiarem pelo Espírito Santo e tentarem recebê-lo através da autoflagelação e jejuns fanáticos ou orações no monte, eles acabarão entrando numa grande confusão.

Nós devemos lembrar que o Espírito de Deus não é dado somente porque as pessoas querem recebê-Lo por conta própria, mas Ele vem apenas para aqueles que estão preparados para recebê-Lo. O Espírito Santo não vem para aqueles que fazem orações no monte, participam de reuniões pentecostais, ou buscam apenas os dons, tudo por eles mesmos. Se você pensa que recebeu algo semelhante ao dom do Espírito enquanto participava de tais reuniões ou por causa da sua própria fé, existe algo mais que você deve analisar primeiro. E isto é se há ou não pecados em seu coração. Se há pecados em seu coração, então você deve entender que o que você recebeu não vem do Espírito Santo, mas do diabo, e você deve expulsar isso de você. Nós devemos primeiramente entender onde e em quem o Espírito Santo realmente trabalha.

Existe algo que nós não devemos esquecer quando buscamos receber o Espírito Santo. E isto é crer igualmente no batismo de Jesus (Mateus 3:15) e no Seu sangue na Cruz. O Espírito Santo é independente, mas Ele somente vem àqueles que crêem no batismo de Jesus e no sangue da Cruz para a remissão dos seus pecados. Assim sendo, o Espírito Santo vem e trabalha na vida daqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito como sua verdadeira salvação.



Os Dons do Espírito Santo 

Quando nós olhamos para a Bíblia, podemos ver que os dons do Espírito Santo são mencionados em vários lugares. Uma apresentação da lista desses dons é encontrada em Romanos 12:6-8, 1 Coríntios 12:8-10, e Efésios 4:11. Mas agora, vamos analisar os nove dons descritos em 1 Coríntios 12.

1) O dom da Palavra do Conhecimento: esse é o conhecimento dos mistérios do evangelho da água e do Espírito que estão escondidos, de acordo com a providência especial de Deus, na Palavra da Bíblia escrita pela inspiração do Espírito Santo. A habilidade de explicar e anunciar claramente esse evangelho da água e do Espírito é o próprio dom da palavra do Conhecimento.

2) O dom da Palavra da Sabedoria: o dom da Palavra da Sabedoria não diz respeito à sabedoria humana, tais como perspicácia e inteligência. O dom da sabedoria é o dom de resolver os vários assuntos levantados pelas pessoas explicando-os segundo a Palavra de Deus com fé.

3) O dom da fé: o dom da fé é o dom de ter a fé guiada pela Palavra. Esse tipo de fé é dado quando ouvimos a Palavra de Deus, e quando cremos nessa Palavra com uma fé pura. O Espírito Santo então trabalha para que a fé na Palavra de Deus cresça no coração dos santos. Com esse dom, Deus também nos capacita a salvar a alma das pessoas dos seus pecados.

4) Os dons de curar: ao invés de tentar curar as doenças do corpo, os santos devem entender que a vontade de Deus para eles é que eles conheçam a vontade de Deus através das suas enfermidades, obedeçam essa providência, e curem as enfermidades espirituais ao invés das enfermidades do corpo. O Senhor nos aconselha a orar pela cura dos doentes (Tiago 5:14-15), e essa é a oração que todo santo pode fazer.

5) O dom da operação de maravilhas: este dom diz respeito ao poder da fé que crê e segue a Palavra de Deus. Maravilhas refere-se à fé que crê na Palavra de Deus que de uma maneira geral desafia as leis naturais conhecidas por nós. Tal fé dos santos aviva e encoraja sua vida de fé, capacitando-os a dar muito mais frutos. Deus faz com que os santos atuem pela fé.

6) O dom da profecia: isto é crer na Palavra de Deus e anunciá-la em Seu nome. Ao longo do Antigo e do Novo Testamento, Deus já nos revelou Sua vontade e Seus planos. Sendo assim, aqueles que profetizam podem certamente provar a exatidão ou o engano de tais profecias da Palavra de Deus que já foi escrita. Aqueles que não anunciam a Palavra de Deus descrita nas Escrituras pela fé são falsos profetas. A profecia verdadeira é anunciar a Palavra de Deus pela fé. Quando pregarem a Palavra escrita de Deus às pessoas, os santos e servos de Deus devem capacitá-los a adorar a Ele, e edificar, exortar, e consolar uns aos outros. Jesus Cristo concedeu aos servos de Deus, por meio de Seu corpo, a Igreja, a fé de Deus que crê na Palavra.

7) O dom de discernir os espíritos: o discernimento de espíritos é a habilidade para saber claramente se as pessoas receberam a remissão dos seus pecados ou não apenas por ouvir o que elas dizem. Para nós que estamos vivendo atualmente os tempos do fim, se não tivermos esse dom, então corremos o risco de sermos enganados pelo diabo (1 Timóteo 4:1). Com esse dom, podemos discernir aqueles que procuram e seguem somente os dons do Espírito Santo, e podemos distinguir os nascidos de novo daqueles que ainda não receberam a remissão dos pecados e o Espírito Santo.

8) O dom da variedade de línguas: quando se diz que os santos falaram em línguas, isso significa que eles falaram a verdade do Reino dos Céus. Quando os santos oram a Deus de uma maneira pessoal, é possível que eles falem em línguas, que podem ser entendidas somente por Deus. Mas ao invés de tentar falar em línguas, devemos nos esforçar mais para conhecer a Palavra da Bíblia. Devemos entender que é melhor falarmos cinco palavras do nosso próprio conhecimento para ensinar aos outros do que dez mil palavras numa língua desconhecida (1 Coríntios 14:19).

9) O dom da interpretação de línguas: esta é a habilidade para ensinar a vontade de Deus para que todos tenham entendimento através da interpretação da Palavra dada por Ele. Este dom de interpretação de línguas foi dado nos tempos da Igreja Primitiva em prol da pregação do evangelho, e agora pode ser encontrado no ministério de tradução e interpretação dos ensinos do evangelho.



Os Frutos do Espírito Santo 

“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, temperança. Contra essas coisas não há lei” (Gálatas 5:22-23). Os frutos do Espírito são manifestados como demonstrados acima.

Amor: amor é o coração de Jesus. Todos os mandamentos e leis de Deus podem ser resumidos como “o amor a Deus e amar ao semelhante.” Porém, devemos lembrar que antes de nós amarmos a Deus, Ele primeiro nos amou incondicionalmente. Seu amor é revelado na Palavra do evangelho da água e do Espírito, a Palavra que liberta qualquer pessoa de seus pecados e faz dele um filho legítimo de Deus. Aqueles que recebem o amor de Deus através do genuíno evangelho pode ter o coração de Jesus, isto é, o amor.

Gozo: esta é a indescritível e gloriosa alegria que emana do fundo de nossos corações quando nossas almas nascem de novo por cremos na salvação da remissão dos pecados. É por isso que Paulo, tendo recebido a remissão dos pecados, podia se alegrar mesmo na prisão, e os santos da Igreja Primitiva também podiam se regozijar. Existe gozo no coração dos justos que receberam a remissão dos pecados (Filipenses 4:4).

Paz: a paz enche aqueles que receberam a remissão dos pecados, que é invencível em qualquer circunstância. Não pode haver paz no coração daqueles que têm medo do juízo de Deus por causa de seus pecados. Mas é a paz de nossas mentes que recebeu a remissão de todos os nossos pecados de uma vez por todas, tão branca como a neve, por cremos no evangelho da água e do Espírito. O evangelho da remissão dos pecados nos capacita a vencer o medo dos pecados, e nos dá a certeza da salvação e uma coragem resoluta. Além disso, aqueles que levam a paz são aprovados como filhos de Deus (Mateus 5:9), e gozam a alegria de terem recebido a remissão dos pecados (Provérbios 12:20), e vivem uma vida justa (Tiago 3:18).

Longanimidade: começando com nossa fé na Palavra do novo nascimento e da remissão dos pecados dados por Deus, e com a força do Seu Espírito, nós damos frutos de longanimidade em todas as coisas. Esses frutos de longanimidade são encontrados no coração daqueles que foram salvos por crer no evangelho da água e do Espírito, e eles podem ser conseguidos através do longo período de comunhão que temos com o Espírito Santo.

Benignidade: benignidade significa entender os outros e ensinar a eles a Palavra da verdade. Isso envolve um coração que tem compaixão pelas outras almas, assim como a graça misericordiosa de Deus que salvou os pecadores através do batismo de Jesus e do sangue da Cruz.

Bondade: bondade significa ser virtuoso e digno. Mateus 12:35 afirma: “O homem bom tira boas coisas do seu bom tesouro, e o homem mau do mau tesouro tira coisas más.” Para aqueles que foram feitos justos diante de Deus, o fundamento de seus corações é bom e manso. Então quando olhamos para pessoas que se tornaram justas pela fé, podemos ver a bondade e mansidão essenciais no profundo de seus corações.

Fidelidade: fidelidade diz respeito à fé que não muda nunca, mesmo diante de qualquer circunstância, mas serve ao evangelho sem esmorecer. Fidelidade aqui envolve “fé” e “lealdade.” Dessa forma, somente aqueles que receberam a remissão dos pecados por crer no evangelho da água e do Espírito dado por Cristo podem ser fiéis a Deus.

Mansidão: mansidão é o coração que entende completamente os outros e que obedece a vontade de Deus. Os mansos são aqueles que oram até mesmo pelos inimigos que se levantam contra eles.

Temperança: temperança refere-se à habilidade que alguém possui de manter o controle. Em particular, refere-se à habilidade de deter, reprimir, e controlar a cobiça corrupta e pecadora da carne que luta contra o Espírito Santo. Em outras palavras, significa levar uma vida que é prudente, sem mérito próprio, e controlada. Nem é preciso dizer que precisamos de autocontrole sobre as coisas ruins, mas até no que diz respeito às coisas boas, devemos sempre ter domínio próprio.



A Vida Cheia do Espírito 

Nós não podemos levar uma vida cheia do Espírito pela nossa vontade e esforço próprios, mas isso é possível através de Cristo que vive em nós (Gálatas 2:20). Nós cremos que nossos corpos agora se tornarão instrumentos que são usados para cumprir a vontade de Cristo. Nossa mente tem os pensamentos de Cristo, nossa vontade é governada pela vontade do Senhor, e todas as nossas habilidades e caráter são dados a Ele como oferta sem esperar nada em troca – viver dessa maneira é levar uma vida que é cheia do Espírito. Isso não é uma vida de pobreza espiritual, derrota e desespero, mas é uma vida de constante vitória, gozo e confirmação que temos o poder de salvar o mundo através do evangelho da água e do Espírito (Romanos 8; Atos 17:6). As características de uma vida cheia do Espírito podem ser resumidas como o seguinte.

É uma vida que é sempre grata pela alegria de ter recebido a remissão dos pecados (1 Tessalonicenses 1:6-7), e que busca a justiça de Deus também. Aqueles que se alegram com a vontade de Deus são aqueles que foram cheios do Espírito. Aqueles que estão exultantes com a pregação do evangelho da água e do Espírito são aqueles cujas vidas são cheias do Espírito. Aqueles que crêem, seguem, e obedecem a Palavra da verdade que foi escrita vivem suas vidas na plenitude do Espírito Santo.



Os Resultados de Ser Cheio do Espírito Santo 

“Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra” (Atos 1:8).

• A fé no poder: Aqueles que crêem no evangelho da água e do Espírito receberam o direito de serem feitos filhos de Deus (João 1:12). O poder que é dado a nós como filhos de Deus é o poder para vencer nossos pecados e fazer a vontade de Deus nesse mundo. É a autoridade para repreender os endemoninhados e salvá-los com o evangelho da água e do Espírito. É a autoridade para curar doenças espirituais (Marcos 16:18), para vencer as maldições de Satanás (Lucas 10:19), para entrar no Céu (Apocalipse 22:14), e para viver crendo em todas as promessas da Palavra de Deus (2 Coríntios 7:1).

• A fé na vitória: o Espírito Santo é Aquele que resolve os nossos problemas. Nesse mundo e em nossas vidas, existem inúmeros problemas que não podemos resolver por nós mesmos (Zacarias 4:6-7). Até mesmo os cristãos não podem escapar dos incontáveis problemas que a vida traz para eles. Mas quando estamos cheios do Espírito, podemos ter esses problemas resolvidos como se segue e levar uma vida de vitória.

Primeiro, podemos vencer as tentações do mundo. O Espírito Santo nos capacita a vencer e triunfar de modo decisivo sobre as tentações e atrativos do pecado que investem contra os nossos corações incessantemente.

Segundo, podemos resolver os traumas da morte através do Espírito Santo. Quando estamos cheios do Espírito, podemos vencer corajosamente o eterno medo e pavor da morte. Cristãos cheios do Espírito podem vislumbrar a esperança do Céu e assim superar o trauma da morte (2 Coríntios 5:1).

Terceiro, quando somos cheios do Espírito Santo, nós podemos amar, através do evangelho da água e do Espírito, mesmo aqueles que não tínhamos possibilidade alguma de amar por nós mesmos, e assim alcançar nossa felicidade.

Quarto, podemos ser libertos de uma vida de maldição que Satanás nos impôs através do Espírito. Ao crer na remissão dos pecados dado por Cristo e no fato de que nós agora nos tornamos Seus filhos, nós podemos triunfar, através do Espírito Santo, sobre o medo e o terror trazidos por Satanás.

Quinto, o Espírito Santo nos capacita superar todo tipo de desespero. Quando Elias caiu em desespero, ele recobrou suas forças ao ouvir a voz da Palavra de Deus, e quando os discípulos de Jesus caíram em desespero, eles se ergueram por crer na Palavra de Deus e através do poder do Espírito Santo. Da mesma forma, quando somos cheios do Espírito crendo na Palavra escrita de Deus, nós, também, nos tornamos mais do que capazes de nos erguer do desânimo e desespero de nossas vidas (João 14:16-18).

Acima de tudo, o Espírito Santo é a testemunha do evangelho da água e do Espírito. Desse modo, se alguém é um santo cheio do Espírito, seu maior interesse é levar uma vida que testifica do evangelho de Cristo da água e do Espírito. O Espírito Santo não nos dá poderes místicos ou experiências transcendentais. Se você acha que o Espírito Santo te leva a ter experiências místicas, então isso não é obra do Espírito Santo mas do diabo.

O dia de Pentecostes, portanto, é a data do próprio nascimento da Igreja. Dentro dessa compreensão, os cristãos cheios do Espírito usam todas as suas forças para alicerçar a Igreja de Deus, servi-la, e expandi-la. O resultado de uma vida cheia do Espírito é levar uma vida que testifica e serve ao evangelho da água e do Espírito dado por Deus.



Mantendo a Plenitude do Espírito Constantemente 

1) Os nascidos de novo devem se desfazer da sua ganância pelas coisas do mundo. E devem tomar posse da Palavra da fé e da verdade (Efésios 6:17).

2) Ler e crer na Palavra de Deus (Hebreus 4:12).

3) Se reunir na Igreja todos os dias (Hebreus 10:25).

4) Confessar seus pecados e ter fé no evangelho da água e do Espírito (Salmos 51:4-5, 11-13).

5) Andar segundo a vontade do Espírito Santo (Gálatas 5:16).

6) Não entristecer o Espírito Santo (Efésios 4:30).

7) Não extinguir os dons do Espírito Santo (1 Tessalonicenses 5:19).

8) Fugir dos desejos carnais, e crer e divulgar o evangelho da Palavra e da água e do Espírito (Provérbios 4:23; Filipenses 4:13).

9) Levar uma vida de comunhão com a Igreja de Deus e anunciar o evangelho da água e do Espírito a cada oportunidade. Você será dessa forma capaz de manter uma vida que sempre será cheia do Espírito.


Colocando de uma forma diferente, para sermos cheios do Espírito devemos receber o Espírito Santo antes, e para recebermos o Espírito Santo, devemos nos desfazer dos pecados que enfraquecem nossos corações. Esta é a mais importante condição para recebermos o Espírito Santo.

Atos 2:38 declara: “E disse-lhes Pedro: arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para perdão dos pecados; e recebereis o dom do Espírito Santo.” Provérbios 28:13 também afirma: “O que encobre as suas transgressões, nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcancará misericórdia.” Para ter nossos pecados lavados, devemos primeiro crer no batismo de Jesus e no Seu sangue, e assim sermos limpos de todos os nossos pecados.

Devemos crer no poder no batismo de Jesus e sermos batizados na fé. Mateus 3:16 atesta: “E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os olhos, e viu o Espírito de Deus descendo como uma pomba e vindo sobre ele.”

Os crentes receberam o batismo como uma marca da sua fé que crê que todos os pecados do mundo foram passados a Jesus quando Ele foi batizado. Sendo assim, aqueles que crêem segundo a Palavra do Senhor devem ser batizados. Nunca devemos desobedecer a Deus recusando ser batizados, pensando no batismo apenas como uma formalidade.

Quer saber mais sobre "A Fé do Credo dos Apóstolos"? Por favor clique no banner abaixo para dos Apóstolos.

É claro, para ser cheio do Espírito, devemos orar a Deus e crer nEle. Jesus disse em Lucas 11:13: “Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai celestial o Espírito Santo àqueles que lho pedirem.”

Para todos os santos reunidos no monte das Oliveiras antes de Sua ascensão, Jesus disse para não sair de Jerusalém mas esperar pelo Espírito Santo concedido por Deus. Os santos obedeceram Sua palavra e ficaram devidamente juntos e oravam num cenáculo em Jerusalém, e quando veio o dia de Pentecostes, de repente o Espírito Santo encheu a todos eles, descendo sobre eles como um vento forte e impetuoso e suas línguas foram partidas como de fogo.

Existe algo que nós devemos prestar bem atenção aqui. É o fato de que havia 500 irmãos que ouviram a Palavra do Senhor e testemunharam Sua ascensão, mas somente houve 120 que oraram a Ele em obediência a Sua Palavra.

Para manter uma vida cheia do Espírito, precisamos anunciar o evangelho da água e do Espírito constantemente.

Em Mateus 7:11-12, nosso Senhor diz: “Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso pai, que está nos céus, dará bens aos que lhos pedirem? Portanto, tudo que vós quereis que os homens vos façam, fazei-lho também vós, porque está é a lei e os profetas [o ensinamento central das Escrituas].”

As águas devem fluir; se ficarem paradas num só lugar, vão acabar finalmente poluídas. Da mesma forma, aqueles de nós que receberam a graça do Espírito Santo com a remissão dos pecados devem se dedicar em divulgar o evangelho da água e do Espírito.

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...