O Equilibrio Sobrenatural

Estamos pedindo doações de produtos eletrônicos usados,
( Câmeras de VHS antigas, Maquinas de fotografias, Gravadores de cassete,Telescopio de refração etc não importa o modelo ) para Estudos de Possessão Demoníacas, aparições de Fantasmas e Psíquicas.
A equipe do Equilíbrio Sobrenatural trata o assunto com seriedade e profissionalismo na área.
Colabore
Ajude você também
Cidade: Wenceslau Braz-Paraná
Cep:84950-000
R: João Bueno Mendes n39
Ney Braga



Demonologia é o estudo sistemático dos demônios. Quando envolve os estudo de textos bíblicos, é considerada um ramo da Teologia. Por geralmente se referir aos demônios descritos no Cristianismo, pode ser considerada um estudo de parte da hierarquia bíblica. Também não está diretamente relacionada ao culto aos demônios.

As mais extensas exposições sobre demonologia cristã são o Malleus Maleficarum, de Heinrich Kraemer, Demonolatria, de Nicolas Rémy, e Compendium Maleficarum, de Francesco Maria Guazzo.

A demonologia se refere a catálogos que tentam nomear e definir uma hierarquia de demônios e espíritos malignos. Nesse sentido, a demonologia pode ser vista como uma imagem em espelho ou um ramo da angeologia, que estuda os anjos.

Os grimórios de ocultismo são tomos que conteriam os feitiços dessa versão da demonologia, contendo instruções de como convocar demônios e (espera-se), submetê-los à vontade do conjurador, embora nem todos os ocultistas antigos ou modernos necessariamente conjurem demônios.


sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Como mover objetos com o poder da mente - Telecinese


Aprenda como mover objetos com o poder da mente, através da telecinésia. A Telecinésia (ou telecinese) significa mover objetos com o poder da mente. De acordo com meus conhecimentos, telecinésia é feita projetando uma parte de sua consciência no objeto que você deseja mover.

Como funciona a telecinésia (ou telecinese)
Quando esta parte de sua consciência está se juntando ao objeto, no momento seguinte, o movimento de objeto com a mente é possível.

Aprenda a mover objetos com o poder da mente
Uma técnica que funciona para se executar a telecinésia é:
Concentrar-se no objeto e considerar o objeto uma extensão de si mesmo, uma parte de seu ser.
Quando você tem a sensação de que sua mente está unida ao objeto, então você pode tentar um movimento com o simples pensar.
Como você e o objeto são agora os mesmos, veja o objeto como sua terceira mão e mova-o.


Você não desenvolve telecinésia com força de vontade, na verdade força de vontade será prejudicial, porque a força de vontade afirma que você e o objeto são separados e você não pode mover algo separado de você com sua mente (segundo a lógica da ciência falha).

A forma mais simples de telecinésia é a radiestesia com um pêndulo, onde você projeta uma parte de sua consciência no pêndulo para responder às perguntas com um sim ou não, movendo o pêndulo em uma direção particular.

Por que o pêndulo não se move quando você não o segura?
Ao não segurar o pêndulo, a conexão é simplesmente cortada, e ele não é mais uma extensão de si mesmo.  Segurando o pêndulo tornará mais fácil de se projetar dentro dele.

Exercício para desenvolver o poder da mente; algo que você pode tentar:
Encha uma tigela com água e depois coloque uma gota de óleo na água. Sabendo-se que o óleo é mais leve do que a água, ele flutuará sobre a superfície.
Tente mover o óleo com a sua mente, imagine que você é um com o óleo, em seguida, tente movê-lo.

Nota importante: Este exercício acima deve ser feito em ambiente calmo, preferencialmente durante a noite, ao menos para os principiantes.

Abaixo mostro um video de Nina Kulagina que ficou muito conhecida por mostrar poderes da mente comprovados pelo governo da União Soviética.
Aqui vamos conhecer algumas técnicas para telecinese, desenvolvimento da manipulação externa de energia, como influenciar o mundo com sua energia e seus pensamentos.

Significado original: movimento, relacionado a trabalho, apenas um trabalho pode gerar movimento, então telecinese será basicamente considerada o movimento com variação de energia.
Para entender a telecinesia, precisamos ter certo conhecimento de física, o que é energia? “De um modo geral, a energia pode ser definida como capacidade de realizar trabalho ou como o resultado da realização de um trabalho.“ Um bom exemplo da telecinese de modo geral, como a variação de energia sem contato no dia a dia é quando uma criança lança um pião e torce para que ele não pare, mas continue rodando. Ela não imagina como se estivesse acelerando o giro do brinquedo, mentalizando como se sua energia o influenciasse? De certo modo, pode-se dizer que é um modo bastante primitivo de telecinese, mas é um exemplo perfeito de uma pessoa utilizando sua energia para algo, sem perceber que realmente está fazendo algum tipo de prática energética.
Também é bom que se conheça os tipos de energia antes de praticar da telecinese, levando em conta que quase sempre a energia usada será a cinética, energia do movimento, uma vez que telecinese esteja diretamente ligada ao movimento à distância.

Energia potencial: É a energia que um objeto possui pronta a ser convertida em energia cinética. Um martelo levantado, uma mola enroscada e um arco esticado de um atirador, todos possuem energia potencial. Esta energia está pronta a ser modificada noutras formas de energia e, consequentemente, a produzir trabalho: quando o martelo cair, pregará um prego; a mola, quando solta, fará andar os ponteiros de um relógio; o arco disparará um seta. Assim que ocorrer algum movimento, a energia potencial da fonte diminui, enquanto se modifica em energia do movimento (energia cinética). Levantar o martelo, enrolar a mola e esticar o arco faz, por sua vez, o uso da energia cinética produz um ganho de energia potencial. Energia potencial pode ser vista em prática quando você pratica telecinese com um braço levantado, até se torna mais fácil, uma vez que a energia potencial estará pronta para ser convertida em cinética.
Energia química: É a energia que está armazenada num átomo ou numa molécula. Existem várias formas de energia, mas os seres vivos só utilizam a energia química. Basicamente a energia de reserva, que acaba sendo usada como “combustível” para reações e produção de outros tipos de energia, fundamental na telecinese.
Energia cinética: É a energia que um corpo em movimento possui devido à sua velocidade. Isto significa que quanto mais rapidamente um objeto se move, maior o nível de energia cinética. Além disso, quanto mais massa tiver um objeto, maior é a quantidade de energia cinética necessária para move-lo. Então basicamente podemos dizer que a telecinese terá sua intensidade aumentada se a velocidade também aumentar, sendo mais efetivo, é a energia cinética que será
usada na telecinese.
É a energia associada à radiação eletromagnética: luz, as ondas de rádio e os raios de calor (infravermelhos). O calor radiante não é o mesmo que a variante de energia cinética chamada de «energia térmica», mas quando os raios infravermelhos atingem um objeto fazem com que as suas moléculas se movam mais depressa, convertendo-se energia térmica.
“Não tente praticar quando estiver fraco ou com fome, afinal, você deverá ter energia para utilizar!”
Processos da Telecinese:



1º) Liberação :
O primeiro processo da telecinesia, é equivalente à telecinesia de controle das coisas exteriores, a energia do corpo do usuário é liberada e pode ser usada para se mover os corpos alheios, na telecinesia Elemental(básica, não confundir com elementais), resumidamente, alguns tipos de telecinesia que seguem esse processo são :
Telecinese pura/ psicocinese: A psicocinese é a verdadeira telecine, se baseia no envio de vibrações cerebrais, a psicocinese utiliza o controle sobre vibrações e ondas que o cérebro emite, isso pode gerar efeitos físicos em objetos reais, como derruba-los ou levita-los, apesar de ser a tradicional, é uma das práticas mais difíceis.
Aerocinese controle das moléculas do ar, mas conhecida como telecinesia dos vento, movimentos de partículas presentes na atmosfera, envolvendo desde oxigênio até poeira .
Pyrocinese : Telecinese que controla a combustão, resumindo, dá ao usuário a capacidade
controlar objetos em chamar, ou até queimar coisas, muitos são aqueles que conseguem influenciar um processo de combustão, mas poucos, talvez nenhum, são aqueles que conseguem queimar tais objetos.
Luminocinese : Telecinese do controle de fótons, partículas de luz, libera-se as partículas de luz como se fosse uma lanterna humana, mas é muito difícil porque é necessário uma grande quantidade absurda de fótons para que eles sejam percebidos, mas não quer dizer que seja impossível , não é um tipo de telecinese simples, pois também usa transformação.
2º) Absorção :
O segundo processo da telecinesia é equivalente à telecinesia de fortalecimento interior, com ela pode se absorver energia exterior, basicamente a absorção é o contrário da telecinesia normal, e nem poderia ser considerado um tipo tradicional de telecinese, os únicos exemplos são :
Drenagem de energia : Com isso,pode se absorver energia de outros corpos , com ou sem tocá-los, a drenagem de energia pode suprir suas necessidades energéticas e até mesmo mudar a pessoa, integrando outros tipos de energia como o de uma árvore a si mesmo ela pode inclusive ganhar algumas características do objeto absorvido .Basta imaginar a energia sendo absorvida e se concentrar.
Drenagem Psíquica/Vampirismo Psíquico : O mesmo da drenagem de energia, mas contra humanos, com isso pode se absorver características e pensamentos,mas caso o drenador(psyvamp) drene muita energia o alvo pode ser prejudicado e enfraquecido, por isso é uma prática pouco aconselhável em padrões morais. É a prática favorita do autor, sendo usada para evitar cansaço e ter controle sobre a própria personalidade.
3º)Transformação :
O terceiro processo da telecinesia,é a telecinesia da modificação da energia, com ela pode ser modificar materiais, regenerar ferimentos mais rapidamente e até mudar a temperatura das coisas .
Termocinese/Cryocinese: Controle da temperatura, pode tanto se aumentar quando se diminuir ela, modificando a temperatura da energia do objeto/ambiente .
Geocinese: Uma das práticas mais difíceis, com ela se modifica a energia de materiais para transforma-los em outros .
Biocinese: Controle das próprias células,pode regenerar,modificar a consistência, machucar e alterar a sensibilidade das células as controlando.
“A PRÁTICA TRAZ A PERFEIÇÃO”
Seguem aqui alguns exercícios que podem ser feitos e o ajudarão a aperfeiçoar técnicas.
INICIANTES

Treino Básico da Telecinésia :
Psyball: são esferas de energia nas mãos. Para concentrar a energia primeiro, primeiro não pense em nada por alguns minutos, depois imagine a energia dentro do seu corpo como se fosse sangue, aí direcione a energia para as mãos e a libere pelos poros, imaginando ela na forma de uma esfera, deve se fechar os olhos, imagine a energia girando no formato de uma esfera que roda sem parar. Para você saber se fez ou não a psyball, sinta se você está com as mãos quentes ou frias ou se tem um magnetismo entre as mãos, a psyball poderá ser sentida cada vez que sua prática for desenvolvida, deixa as mãos preferencialmente no formato de conchas( as duas juntas ou cada uma separada), e experimente deixar alguma coisa entre suas mãos, para tentar move-la com a psyball.
Treinos de diversos tipos de telecinese:
Escolha uma semente (objeto) e coloque-a à sua frente sobre uma mesa.
Relaxe e clareie sua mente até focar-se na semente. Imagine um túnel, uma ligação, entre você e a semente. A única coisa que deve estar em sua mente é o túnel e na extremidade dele, a semente. Agora imagine mãos mentais e mova a semente. Quando puder sentir a movimentação, você pode inserir em sua mente um som eletromagnético. Nunca se esqueça que isso é a representação de sua vontade.
Disparos

Sente-se e encare o objeto que deseja mover. Agora, com algum tipo de força, vá formando uma parede de energia à sua frente. Quando a parede estiver pronta, observe-a como uma camada (presumo que seja parede) de vidro. Libere suas mãos mentais à sua frente e com um pouco de poder(energia), solte um disparo de forma que a camada seja empurrada. Empurre de forma que a camada colida com o objeto. Com alguma concentração e energia, o objeto se moverá um pouco. Comece com algo pequeno como uma pluma de pombo, folhas de figo ou aveia.
Poder pessoal

Continuando relaxado e de frente para o objeto, familiarize-se com a energia neste aposento (o lugar onde você estiver). Com seus olhos ainda fechados e sua mente aberta, visualize o objeto se movendo lentamente. Repita o processo em sua mente de novo e de novo. Abra seus olhos e veja se teve algum efeito. Caso não tenha funcionado, é porque você não clareou sua mente o suficiente ou não pôs as energias necessárias para tal. Neste caso, tente de novo até conseguir.
Mãos mentais

Feche seus olhos e concentre-se na sua luz (aura). Imagine duas mãos saindo de sua cabeça, vindas de seu cérebro. Enquanto ela se desprende, é a sua aura. Movimente lentamente a mão até o objeto. Conduza sua mão como se fosse uma de suas mãos materiais. Agarre o objeto com firmeza. Agora lentamente empurre e puxe o objeto. Se estiver bem concentrado, segure o objeto e erga-o com sua mão mental. Então abra os olhos e veja o que está acontecendo.
Entortando colheres

Isto requer um relaxamento profundo, então relaxe por aproximadamente dez minutos. Pegue uma colher com sua mão dominante. Segure firme com seu polegar perto da cabeça da colher e coloque seus outros dedos nas costas. Feche seus olhos e sinta toda o poder(energia) à sua volta.
Concentre a energia no seu polegar e friccione seu dedo para cima e para baixo na colher. Aproximadamente um minuto depois, a colher estará morna. Em sua mente, imagine a colher e seu dedo se unindo em um só. Neste ponto, seu polegar deve SER a colher, e a colher a sua mão. Dobre agora a colher como se estivesse dobrando seu dedo, mas faça isso sem usar sua força física, você precisa sentir que seu dedo dobra como se não houvesse nada em sua mão. Agora abra os olhos e veja o resultado.
Treinamento visual

Carregue seu corpo com poder (energia). Coloque um copo à sua frente.
Mantenha seus olhos focados no copo que está em sua frente. Agora feche seus olhos e visualize o copo em sua mente. Imagine que sua energia está se unindo ao copo. Usando o poder de seus pensamentos, imagine o copo se movendo para a direita. Faça o mesmo, só que para a esquerda. Agora traga-o de volta para o meio com o poder de sua mente. Traga agora o copo para perto de você. Agora afaste o copo de você. Traga-o de volta para o meio com o poder de sua mente. Então, com o tempo, abra os olhos. Faça o mesmo exercício com qualquer outro objeto, e vá tentando com objetos cada vez maiores, mas não tente mover uma cadeira logo após mover um copo, treine com dedicação e paciência.
Eletrocinese:

Transferência de Elétrons:
Esse exercício é um dos poucos que é feito em dupla, então você precisa de outra pessoa para faze-lo. Primeiro junte suas mãos com o companheiro, e imagine os elétrons saindo da sua mão para a mão do seu companheiro, então ele terá que sentir a transferência. Tente canalizar a transferência tipo em um só lugar, como no dedo indicador ou onde você quiser. O seu(sua) amigo(a) terá que tentar a mesma coisa e você deverá sentir a energia dele.
Atração e Repulsão:
Para esse exercício, você precisara de um objeto leve de algum metal. Nesse exercício você terá que manter uma distancia pequena com o objeto, e não é ele que vai se mover, mas sim sua mão que vai se mover atraindo-o ou repelindo-o. Primeiro imagine elétrons se concentrando na sua mão, criando um campo magnético ou saindo dela, dependendo da carga do metal que se esta usando e de se estar tentando repelir ou atrair a o objeto, movendo sua mão para o ele seguir ou "fugir" da sua mão. O objetivo desse exercício é aprender a criar e controlar campo eletromagnéticos.
Tomada:
Essa é a técnica que praticamente qualquer iniciante usa para treinar Eletrocinese. Você só precisa de uma tomada. Para começar, estenda apenas o dedo indicador e fique girando, sem encostar na tomada, seu dedo em sentido horário. Girando seu dedo, faça movimentos como se você tivesse tirando energia da tomada para fora. Você vai sentir levemente elétrons entrando no seu dedo, com uns três dias de treino, mas você poderá levar alguns choques.
Cabo de energia de notebook:
Se você tem um notebook ou laptop, você pode usa-lo para usar Eletrocinese. Pegue o carregador dele e o conecte na tomada, agora, do lado em que você usa para conectar o aparelho, coloque o seu dedo, pelo menos uma pequena parte dele, no cabo. É um ótimo modo de colocar energia elétrica em seu dedo indicador, é uma técnica de energização.
Controle remoto com pilhas pequenas:
Pegue um controle remoto ou qualquer coisa precise de pilhas pequenas ou palito, bote os dedinhos nos pólos e imagine uma corrente elétrica saindo do pólo negativo para o positivo, faça até sentir que está funcionando perfeitamente.
Reações em eletrônicos:
Aponte seu dedo (indicador de preferência) para alguma objeto elétrico e mova sua energia para a ponta de seu dedo, faça com que essa energia atinja o eletrônico. Com algum tempo de pratica, você poderá fazer alguns objetos elétricos terem alguma reação e dar choques em algumas pessoas.
Lâmpadas:
Uma técnica difícil, para isso, você precisa de uma lâmpada. Tente fazer a lâmpada ter uma pequena reação passando os elétrons para a parte de baixo da lâmpada, você saberá a que reação me refiro quando conseguir.
Choques em pessoas:
Primeiro você precisa "reabastecer" seu dedo com algumas técnicas citadas acima, depois liberar a energia na sua vítima, da mesma forma que faria com um aparelho eletrônico. Com um tempo de treino você poderá controlar melhor.
Queimar objetos eletrônicos:
Cuidado! Antes de começar a treinar esta técnica, você precisa saber controlar a eletricidade do seu dedo indicador sabendo mandar um comando para que a eletricidade do seu dedo se "ligue". Para começar essa técnica, peque algum objeto simples como um relógio que use uma pilha palito, coloque dedo no pólo, e tente colocar energia elétrica bastante para que ele não aguente e pare de funcionar, não tire a pilha para isso.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Como Desenvolver Telecinese


video

A telecinese tem sido alvo de ceticismo e pouco caso por anos. As pessoas não costumam acreditar no que não conseguem ver ou no que não é comprovado cientificamente. Apesar disso, há muitos que acreditam que a telecinese é possível. Este artigo é dirigido para aqueles que tem a mente aberta e não se deixam restringir pelo ceticismo.

Trabalhe o seu poder de visualização. Um dos principais exercícios para desenvolver a telecinese é a visualização -- seja de você mesmo ou dos objetos ao seu redor. Esses exercícios não garantirão resultados a menos que você tenha as habilidades necessárias. Então, é hora de começar a visualizar! Assim como na meditação, você começará a ver os resultados na sua mente a fim de que eles se materializem na vida real.


Comece a visualizar objetos pequenos. Trabalhe cada detalhe -- a textura, o que você sente ao tocá-lo, o cheiro, a cor em todas as suas nuances e, se possível, até o gosto. Trabalhe a visualização até que vocêr possa ver imagens completas com você incluso nelas.

Medite. Qualquer um que tenha um bom conhecimento sobre telecinese afirma que a meditação é a chave para desenvolver habilidades sobrehumanas. Para canalizar a sua energia em direção aos objetos ao seu redor, seu cérebro deve estar 100% limpo. Não pode haver distrações ou outros pensamentos que o distraiam. A meditação é a forma mais rápida de desenvolver essa habilidade.
Hoje em dia é motivo de orgulho você estar sempre fazendo 50 coisas ao mesmo tempo, com a vida fervendo com um monte de tarefas na lista de espera. Não se quer abrir mão de nada. A meditação permite que você fuja desse ritmo de vida moderno e faz com que tudo vá embora, deixando-o livre para desenvolver o seu poder mental



Abra a sua mente. Assim como a hipnose, entrar no universo da telecinese com ceticismo não irá garantir resultados. Se você achar que não consegue, não irá conseguir -- ponto final. É preciso ignorar aqueles que querem desacreditar essa prática, ignorar o que a ciência diz a respeito e entrar literalmente de corpo e alma no processo. É claro que é possível que nada aconteça, mas as chances de obter resultados há são maiores se você acredita que vai conseguir.

Não se pode dar ao luxo de sucumbir à duvida aqui. Você não pode duvidar de si mesmo ou de que algo pode realmente acontecer. Pensamentos positivos geram mais pensamentos positivos -- e os negativos funcionam da mesma forma. Um pensamento negativo que seja pode trazer mil outros, deixando você cético. Acredite que vai conseguir. Só assim você vai realmente conseguir.
Paciência é tudo. No mundo da telecinese, é consenso que são precisos anos de prática, e não semanas ou meses. Talvez seja preciso praticar centenas ou até mesmo milhares de vezes até conseguir chegar àquele momento mágico em que se sente uma mistura efetiva de energia. Não há como saber quando ou onde isso irá acontecer. Mas é essencial continuar praticando.
A pegadinha é que a recompensa por tanta dedicação não é gradual. Ao contrário da perda de peso ou das lições de guitarra, não dá para ver um progresso gradual. É preciso praticar com persistência e fé até o dia em que finalmente algo especial acontece. É uma questão de dispor dos recursos necessários para chegar até esse ponto.
       

Relaxe. Procure imaginar a sua energia toda focada e todos os pensamentos desnecessários saindo da sua mente, mesmo passando por uma fase difícil no trabalho, na sua relação ou na faculdade. Isso é impossível sem relaxar. A fim de conseguir relaxar, você deve estar completamente entregue ao momento presente. Seu cérebro não pode estar distraído com mais nada.
A yoga é outro meio para se livrar do estresse do dia-a-dia. Além da meditação e da yoga, reserve um tempo do dia só para você. Nem que sejam 10 ou 15 minutos entrando no estado mental certo, o seu dia ficará muito mais fácil.
Abandone a idéia de que o sistema (o objeto) e o manipulador (você) são diferentes, pois ambos contém a mesma energia. Essa é a idéia que forma a base da telecinese: Você e o objeto são um só. Pense que toda a matéria do universo começou com as estrelas. Logo, somos todos poeira cósmica. É exatamente essa a idéia. Você pode fazer aquela colher se mexer porque ela é uma extensão natural de você.

Concentre-se em um pequeno objeto e nada mais. A telecinese consiste em mover os objetos ao seu redor. E para canalizar a sua energia natural na direção de um objeto próximo, você precisará concentrar-se como nunca na vida. É mais fácil começar com objetos mais leves, como um lápis ou um palito de fósforo. Deixe para trabalhar objetos maiores como cadeiras mais tarde!
Tenha como objetivo praticar duas vezes por dia, totalizando uma hora. Visualize o objeto se movendo. Para a esquerda, direita, rolando, movendo-se rapidamente, sendo empurrado ou puxado? O objeto todo está se movendo ou só um lado dele? Seja o mais específico possível

Faça uma bola psi (“psi ball”, em Inglês). Ela é uma bola de energia que você pode sentir, manipular e, com o tempo, usar para realizar tarefas mais complicadas. Com suas mãos segurando o seu estômago, sinta a energia pelo centro do seu tronco. Segure suas mãos como se estivesse abrigando uma bola. Qual é o tamanho dela? Ela brilha? Qual a sua cor? Uma vez que ela estiver bem concreta na sua mente, deixe que a mesma se mova e mude de forma.
Com o tempo, você poderá usar essa bola para transmitir energia para outros objetos. Da mesma forma que uma bola de tênis poderia acertar um vaso, sua bola psi poderá mover objetos na vida real.

Trabalhe com o fogo. Acenda uma vela e observe a chama. Limpe a sua mente e deixe que a chama preencha seus pensamentos. Concentrando-se nela, faça com que mesma se mova. Leve-a para a direita, esquerda, estique-a, abaixe-a, faça-a brilhar mais, menos, enfim, seja o dono e senhor da chama. Ela dança do jeito que você deseja?
Na verdade, uma chama pode ser mais fácil de ser manipulada. Ela já é uma bola de energia e não pesa quase nada. Use-a para praticar quando estiver cansado da rotina de esforço e dedicação exigida pela telecinese.

Varie os exercícios. Já que você está dedicando tanto tempo para a telecinese (uma hora por dia, certo?), aposte na variedade -- nunca se sabe quais métodos serão eficazes se você não tentar. Aqui vão algumas idéias:
Experimente a técnica clássica de dobrar uma colher. Segure-a na vertical na sua frente com ambas as mãos. A curva do cabo da colher deve estar para cima. Concentre-se em uma bola psi saindo do seu centro de energia e ficando cada vez mais quente e brilhante. Faça com que ela vá dos seus braços até a ponta dos seus dedos, os quais vão acabar dobrando a colher como se ela fosse feita de manteiga. Esse exercício é bom quando você sentir que a sua bola psi está bem quente.
Pratique com um objeto que possa rolar. Comece dando pequenas e leves cutucadas (com o dedo mesmo), concentrando-se para que o objeto cruze a mesa. Dia após dia, toque cada vez menos no objeto mas mantendo o mesmo efeito.
Trabalhe com um compasso. Dizem que é uma opção fácil de ser trabalhada, já que ele fica praticamente flutuante. Pode-se concentrar nela de olhos abertos ou fechados, passando a mão por cima e levando-a na direção que deseja dar ao objeto. Caso esteja de olhos fechados, será preciso contar com a ajuda de alguém ou de uma câmera.

Experimente a projeção astral. Já ouviu falar de experiências fora do corpo? Elas se chamam projeções astrais -- nas quais sua alma deixa o seu corpo e se aventura pelo plano astral. Isso exige um profundo estado de hipnose, levando a uma "vibração." É a vitória da mente sobre a matéria, levando a sua alma a transitar pelo mundo ao seu redor.
Isso é extremamente difícil de ser feito. Para não se frustrar, comece devagar. Experimente mexer um braço ou perna para ter uma experiência parcial. A partir daí pode-se começar a mexer o corpo todo, vagando pelos cômodos da casa e então se dissipando. É amendrontador, mas relaxe e volte para o seu corpo.
Páre quando começar a sentir um cansaço físico e mental. Interrompa a prática até que tenha se recuperado do cansaço. Caso contrário, será como fazer um exame depois de ter dormido só 2 horas, bebido 15 bebidas energéticas e com a pessoa sentada atrás de você mascando chiclete fazendo um barulho irritante. Ou seja, é melhor descansar primeiro para obter resultados melhores mais tarde. Preste atenção aos sinais do seu corpo e da sua mente

É importante entender como a telecinese pode ajudar, e como ela é possível. A energia pode ser definida como "a capacidade para realizar um trabalho," a qual provoca uma mudança no estado ou no movimento da matéria. Há energia fluindo constantemente pelo seu corpo, a qual nos permite respirar, trabalhar, etc. Nós obtemos energia através da comida, a qual é medida em calorias, conhecidas como energia química. Nas células musculares, apenas 40% dessa energia é usada para o trabalho mecânico (ou seja, quando estamos mexendo o corpo). Há energia química potencial liberada pela respiração celular. Ao invés de usar a energia física para mover objetos, é melhor usar a energia química que já está acumulada no corpo. Apesar dela ser invisível (a olho nu), ela está presente.
A primeira lei da termodinâmica afirma que essa energia não pode ser criada nem destruída, mas pode ser transferida ou mudar de um estado para outro. A energia em qualquer sistema e arredores é constante. Um sistema pode absorver energia de seus arredores ou irradiar energia para os arredores, mas a quantidade total de energia contida no sistema é sempre a mesma.
A telecinese não é mágica, apesar de ter sido vista assim por milhares de anos. Na verdade, ela consiste na transferência de energia de um corpo (os arredores) para um objeto externo (o sistema).

Saiba reconhecer e sentir a energia que flui pelo seu corpo. Já que o princípio desta idéia é que você e o objeto são um só, é importante que você sinta a energia conforme essa conexão flui pelo seu corpo. Aqui vão dois exercícios para ajudar você a reconhecer essa ligação:
Exercício 1: Flexione todos os músculos de um de seus braços por 10 segundos, incluindo o seu punho. Passado esse tempo, relaxe completamente o braço e preste atenção na sensação de calor que vem como resultado. O calor pode chegar a pulsar ou dar a sensação de que há eletricidade presente. Essa sensação que vem depois de contrair o músculo é essa energia. O objetivo é conseguir controlá-la sem ter que contrair seus músculos. O próximo passo é manter a emissão de energia controlada.
Exercício 2: Procure um local frio para praticar. Relaxe completamente o seu corpo. É preciso impedir que sua pele fique arrepiada com o frio. Quanto mais você praticar o controle da energia que tende a aquecê-lo, maior será o seu controle sobre a energia extra que acaba desperdiçada. Com o tempo, você será capaz de irradiar energia de qualquer parte do seu corpo (um braço ou perna, mão, peito, etc.) sempre que necessário.
Deixe bem claro como você deseja manipular o sistema. Decida se quer puxar,empurrar ou girar o sistema. Cada opção tem uma abordagem diferente, e o mesmo vale para quem quer mudar o estado do sistema ou fazê-lo levitar.
Puxar o sistema é simples, pois você sabe em que direção a energia está fluindo.
A levitação é extremamente difícil, pois deve-se diminuir a inércia do sistema para deixá-lo leve o suficiente para que o eletromagnetismo dele e dos arredores reaja da forma certa.
Mudar o estado do sistema exige mudar a quantidade de energia cinética do mesmo (a qual é normalmente conhecida como calor). A quantidade de energia (caloria) equivale a 4.184 joules, o que equivale também à quantidade de calor necessária para elevar a temperatura de 1 grama de água em 1 grau. Outras substâncias como metais ou vidro tem valores muito mais baixos de calor específico. É por isso que é tão difícil para a mente mudar o estado dos objetos.
Concentre essa energia e direcione-a para o sistema. Você é quem decide como fazê-lo. O melhor método depende de pessoa para pessoa, assim como a forma de pensar. Procure sentir o sistema primeiro, prestando atenção no seu peso. Quanta energia física é necessária para movê-lo? O próximo passo é tentar nivelar essa quantidade de energia física com a energia que você sente no seu corpo. Não vale tocar no objeto.
Vale lembrar que é preciso um fluxo constante de energia; uma vez que você começa a mudar o sistema, é preciso manter a energia concentrada nele. Caso contrário, ele retornará para o estado inicial. É a lei de Newton: o que está parado fica parado (a menos que uma força exerça uma ação sobre o objeto; no caso, você)!

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Legião Asmodeu

Este resistente demônio se manifestou num homem gadareno que vivia como louco entre os túmulos do deserto, [Lc 8: 26-34]. Quando Jesus perguntou seu nome, o líder deles respondeu Legião por serem muitos. Pra se ter uma idéia, uma legião romana era formada por cerca de 6000 soldados, com base nisto podemos supor que uma casta de 6000 demônios atormentava o pobre homem! Ao saírem do homem estes espíritos entraram em uma manada de porcos e os animais se jogaram precipício abaixo e se afogaram no mar de Genesaré. Legião era um exército de invasão romano e por onde as legiões passavam deixavam um rastro de destruição e morte Entidade imoral descrita no livro apócrifo de Tobias. Segundo o relato, ele assassinava os maridos de uma mulher chamada Sara ainda na noite de núpcias, ao todo , Sara perdeu sete noivos antes que eles se relacionassem com ela. Foi então que Tobias se casou com ela, e aconselhado pelo anjo Rafael, jogou o coração e o fígado de um peixe no braseiro, fazendo com que o cheiro da fumaça afugentasse o demônio para o deserto do alto Egito, onde foi derrotado e preso pelo anjo Rafael. A Asmodeu são atribuídos os pecados de imoralidade, perversão sexual e a destruição dos casamentos, pois ele odeia a união conjugal sadia Uma mulher chamada Rita Cabezas afirma em seu livro Desmascarado (que conversou com esta potestade através de uma mulher em uma sessão de libertação. Cabezas descreve uma série de fatos revelados por Asmodeu sobre a hierarquia satânica e suas áreas de atuações, mas seus ensinos devem ser rejeitados, pois os demônios são mentirosos ao extremo por natureza podendo ser evocado principalmente no Tabuleiros de Ouija um instrumento de comunicação com os espíritos que nos cercam, segundo o espiritismo, no livro dos médiuns de Allan Kardec, apenas espíritos baixos podem movimentar a matéria, o que quer dizer, que seja o que for que esteja tentando se comunicar com você, não vai trazer nada de bom.
 Nos anos 60, ela ficou popular, sendo vendida como um jogo para adolescentes, após fatos estranhos começarem a ocorrer regularmente devido o uso contínuo desse instrumento, as pessoas pararam de usa-la. A ciência nunca deu uma explicação com fundamento para explicar como funciona esse ritual, o que nos faz acreditar que funciona mesmo. Todas as religiões desaconselham o uso desse ritual por afirmar que, como são espíritos sem luz, eles no mínimo farão brincadeiras com a pessoa que está jogando, podendo depois até se tornar um encosto na sua vida. Esse jogo abre uma porta de comunicação e manifestação espiritual e como eu falei anteriormente os espíritos que se manifestam não são de luz. A Ouija pode gerar , depois, vários transtornos psicológicos.


 

Adão e sua primeira mulher Lilith

mundo ao seu redor, Adão irrompeu em louvor a Deus:
– Quão grandes são tuas obras, Senhor!
Porém sua admiração pelo mundo ao seu redor não excedeu a admiração que todas as coisas criadas dispensaram a Adão. Elas tomaram-no por seu criador, e vieram prestar-lhe adoração. Ele porém disse:
– Por que vocês vêem adorar a mim? Não, eu e vocês juntos reconheceremos a majestade e o poder daquele que nos criou a todos. “O Senhor reina” – declarou ele, – “e está revestido de majestade!”
Não apenas as criaturas da terra: até mesmo os anjos chegaram a pensar que Adão fosse senhor de todos, e eles estavam prestes a saudá-lo com o “Santo, santo, santo é o Senhor dos exércitos” quando Deus fez com Adão caísse no sono; os anjos souberam então que ele não passava de um ser humano.
O propósito do sono que recaiu sobre Adão era dar a ele uma esposa, para que a raça humana pudesse se desenvolver e todas as criaturas reconhecessem a diferença entre Deus e o homem. Quando ouviu o que Deus estava decidido a fazer, a terra começou a tremer e sacudir.
– Não tenho forças – ela disse – para prover comida para multidão dos descendentes de Adão.
Por essa razão o tempo foi dividido entre Deus e a terra: Deus ficou com a noite, a terra com o dia. O sono reconfortante sustenta e fortalece o homem, proporciona-lhe vida e descanso, enquanto a terra produz fruto com a ajuda de Deus, que a rega. Ainda assim o homem tem de trabalhar a terra a fim de ganhar o seu sustento.
A decisão divina de conceder uma companheira a Adão veio ao encontro dos anseios do homem, que havia sido tomado por uma sensação de isolamento quando os animais vieram até ele em pares para receberem seus nomes Lilith é hoje um dos mitos mais conhecidos da cultura judaica. Segundo o Talmude (obra que compila discussões rabínicas sobre leis judaicas, tradições, costumes, lendas e histórias), ela é a primeira mulher de Adão. Anterior a Eva, Lilith é a personificação da justificativa do matriarcado ser preterido a favor do patriarcado na cultura judaico-cristã.
Lilith, a Mulher Feita do Pó
Segundo o Zohar, livro cabalístico criado no século XIII, quando Deus fez o homem, criou-o macho e fêmea, depois o dividiu ao meio e separou as suas almas, lançando-as no universo, para que assim, as almas gêmeas se encontrassem. Lilith surge como a parte feminina separada de Adão, e é dada a ele como esposa. Assim comhomem, a mulher aqui é criada da mesma essência, do barro. Não é uma coadjuvante do homem, mas igual a ele. Se Deus fez do homem a sua imagem, a mulher reflete esta imagem, já que faz parte da mesma criação dividida. A natureza de Lilith é de rebeldia e de insatisfação. Ao fazer sexo com Adão, questionava-lhe o porque de ter que ficar sempre por baixo, a suportar-lhe o peso, se também ela era feita do pó, por que 
tinha de lhe ser submissa? Para manter o equilíbrio já estabelecido, Adão recusava-se a inverter as posições (versões aramaica e hebraica do Alfabeto de Ben Sirá, século VI ou VII).

Diante da intransigência do marido, Lilith rebela-se e pronuncia inadequadamente o nome de Deus. Vitupera Adão e o abandona quando o sol se põe, à noite, na mesma hora que Deus fizera vir os demônios ao mundo. Lilith parte para o Mar Vermelho, onde habitam os demônios e espíritos malignos, tornando-se ela mesma um demônio, longe do Éden.
 Deus ordena que Lilith retorne. Diante da recusa, envia uma guarnição de três anjos, Sanvi, Sansavi e Samangelaf, para tentar convencê-la. Mas com grande fúria, ela se recusa a voltar.Abandonado, Adão sente o peso da perda e da solidão.
Diante da sua tristeza, Deus faz com que ele adormeça, retira uma das suas costelas e cria Eva, mulher ideal, feita não do pó como o homem, mas da sua carne, do seu sangue e das suas necessidades diante de uma sociedade patriarcal. Ao contrário de Lilith, Eva é submissa e dócil. É o equilíbrio do homem diante do mundo e de Deus.
Lilith torna-se a noiva de Samael, o senhor das forças do mal do SITRA ACHRA (aramaico, significa “outro lado”). Dessa união gera cem demônios por dia, que são destruídos pelos três anjos. Enfurecida, Lilith tenta se vingar na prole de Adão e Eva, jura matar todo filho recém-nascido de Adão e de sua descendência
Superstições Ligadas ao Mito Antes de ser levada à categoria de mito e fazer parte do folclore judaico, Lilith aparece em relatos da Torah assírio-babilônica e hebraica entre outros textos apócrifos. Durante séculos Lilith foi vista pela comunidade judaica como um temível demônio, principalmente na Idade Média. O parto era feito obedecendo a vários rituais para proteger a mãe e o filho das forças demoníacas de Lilith, que inveja a alegria da maternidade. Ela é uma ameaça ao embrião. Sussurravam sortilégios no ouvido das mulheres para facilitar o trabalho de parto. A porta do quarto das crianças tinha os nomes dos três anjos escritos sobre ela, e cercava-se o quarto com um círculo de carvões ardentes. Ainda hoje há versões modernas de como proteger os partos de Lilith em algumas comunidades judaicas do norte da África.
Lilith muitas vezes é descrita como a Lua Negra, outras vezes como uma vampira, que nos dias de solstício e equinócios lança seu líquido menstrual nas águas, contaminando a todos que bebem o líquido nesses dias. Também o homem perde a razão quando enfeitiçado por seus sortilégios e apaixona-se pelo seu corpo. Também o bebê quando sorri sozinho, está a brincar com Lilith.
Ironicamente o mito de Lilith, antes visto como um demônio, hoje é símbolo das lutas femininas. De acordo com alguns astrólogos, de 1914 a 1938, quando Lilith sofreu influência de Plutão, que fez uma longa volta à sua órbita, as filhas de Eva iniciaram os movimentos de libertação e direitos diante dos homens.
Os questionamentos de Lilith à igualdade por ter sido gerada do pó, assim como Adão, perdem o sentido contestatório quando da explicação de que a parte que lhe coubera do barro era de pó negro, lodo e excrementos, inferior à essência geratriz de Adão, segunda a versão jeovística para o Gênesis, contada no Talmude e oralmente pelos rabinos. Adão tem a sua androgenia sagrada, pois foi criado à imagem de Deus. Lilith ao contestar e reinvidicar para si os mesmos direitos, desequilibra a harmonia do Éden, origina um afastamento do homem e do Criador.Assim, destituído da primeira mulher, Adão se uniu a Eva, parte da sua carne, feita sob medida para ele e para ser a mãe da humanidade.
 Lilith aparece no Tanak, quando Isaías, ao descrever a vingança de Deus durante a qual a terra de Édom seria transformada num deserto, proclamou isso como um sinal de desolação: "Lilith repousará lá e encontrará seu local de descanso" (Isaías 34:14) A Bíblia de Jerusalém apresenta Isaías 34, 14-17 da seguinte forma :14 Os gatos selvagens conviverão aí com as hienas,
os sátiros chamarão os seus companheiros.
Ali descansará Lilith,
e achará um pouso para si.
15 Ali a serpente fará o seu ninho, porá os seus ovos,
chocá-los-á e recolherá à sua sombra a sua ninhada.
Também ali se encontrarão as aves de rapina (corujas),
cada uma com a sua companheira.
16 Buscai no livro de Iahweh e lede:
nenhum deles faltará,
nenhum deles ficará sem o seu companheiro,
porque assim ordenou a sua boca;
o seu espírito os ajuntou.
17 Ele mesmo lançou a sorte para eles,
a sua mão distribuiu-lhes, com o cordel, a porção de cada um.
Eles a possuirão para sempre,
de geração em geração a habitarão.
Esta passagem refere-se a futura desolação de Édom, por causa da forma como trataram Israel, quando Deus jogar seu poder sobre este povo. O contexto na profecia é a predicação que a terra dos Moabitas se tornará um deserto desolado.
A palavra no texto em Hebraico aqui é "Lilith" mas infelizmente ela é um hapax legomenon (uma palavra que ocorre apenas uma vez no Antigo Testamento). Por isso não podemos determinar seu significado por comparação com outros usos na Bíblia. - Então somos forçados a recorrer à linguagens cognatas (Akkadian, Aramaico, Ugaritic, etc.), versões (traduções mais antigas) ou à tradição judaica para determinar seu significado.
Consultando-se outras fontes de tradição hebraica, pode-se chegar à conclusão de que quando é dito "os sátiros chamarão os seus companheiros" (a palavra hebraica aqui traduzida como "Sátiros" é "se'ir") está-se falando de Samael e outros demônios. Depois aparece a companheira dele: "Ali descansará Lilith". Em seguida fica o veredicto de que a terra de Édon - a que se referia todo o texto - seria a futura morada dos demônios e daqueles animais considerados impuros "eles a possuirão para sempre".
A tradução 'criaturas da noite', que aparece em algumas versões para outras línguas, representa uma especulação, uma tentativa de ler 'lilith' baseado em sua similaridade com a palavra hebraica "laylah" (noite). As tradições de Lilith também, as vezes, fazem esta conecção etimológica - particularmente desde que uma de seus papéis é o de succubus, e ela foi muitas vezes associada com corujas, como nesta passagem.
[Se formos comparar as diversas versões e traduções da Bíblia atual, descobrimos que em muitas delas "Lilith" não aparece em Isaías 34: 14-15. A diferença entre esta tradução e outras refere-se a uma diferença fundamental na tradução filosófica da Bíblica. - Algumas versões tem uma abordagem de tradução, especialmente no Tanak (a parte Hebraica, Antigo Testamento) que pretende naturalizar algumas referências de criaturas mitológicas ou sobrenaturais, exceto anjos, substituindo-as por animais conhecidos. Por exemplo, pode-se encontrar Bíblias que traduzem 'leviathan' como 'crocodilo', 'behemoth' como 'peixe-boi', etc. Mas o problema de Lilith é ainda mais complexo daquele de behemoth ou leviathan, pois estes são pelo menos bem descritos nos capítulos 40 e 41 de Jó. Leviathan é mencionado algumas vezes (Jó 3:8 Jó 41:1 Salmos 74:14 Salmos 104:26 e Isaías 27:1) e também behemoth é um hapax legomenon mas nós temos uma descrição completa deles, o que não é o caso com Lilith.
Note que as traduções também diferem na tradução de 'se'ir' - isto é um bode ou um bode/demônio/sátiro? Suponho que o significado de 'se'ir' tem sido determinado pelo significado de 'lilith'. Se 'lilith' é uma demônia, então 'se'ir' deve ser alguma espécie de demônio. Por outro lado, se 'lilith' é algum tipo de animal indeterminado, então se'ir é um bode].
A tradição judaica, claro, aponta-nos na direção da criatura mitológica.
Um fragmento da antiga comunidade de Qumran contendo menção de Lilith (4QCânticos do Instrutor/ 4QShir - 4Q510 frag. 11.4-6a // frag. 10.1f), foi encontrado nos Manuscritos do Mar Morto. Esta passagem é claramente baseada em Isaías 34:14 e pode ajudar a compreender o real significado do texto:
E Eu, o Instrutor,
proclamo a majestade de seu esplendor
a fim de assustar e ater[rorizar]
todos os espíritos dos anjos da destruição
e os espíritos bastardos,
demônios, Liliths, corujas e [chacais...]
e aqueles que atacam inesperadamente
para desviar, desencaminhar o espírito de conhecimento...
11QPsAp
Aqui há dois pontos de interesse para nós. O primeiro é que o contexto deixa claro que a comunidade que produziu isto vê a passagem de Isaías como referindo-se ao demoníaco mais do que animais do deserto. Segundo, aqui, nós temos 'liliths' no plural, ao contrário de Isaias, no singular. Provavelmente isto não é apenas uma licença poética, pois a tradição diz - e o próprio texto de Isaías da a entender claramente - que Lilith teria filhos, cujas fêmeas são tradicionalmente chamadas de Liliths e os machos de Lillim, sendo que este termo aparece no Targum Jerushalami [1], a bênção sacerdotal dos Números, VI, 26 que contém esta versão:
"O Senhor te abençoe em todo ato teu e te proteja dos Lillim!"
Segundo Alan Unterman (Dictionary of Jewish Lore & Legend) há um costume, ainda praticado em Jerusalém, de espantar esses filhos do corpo morto de seu pai, andando em círculo com o cadáver antes do sepultamento e atirando moedas em diferentes direções para distrair os filhos demônios.
Entretanto, para sabermos mais a respeito dos filhos de Lilith, teremos de recorrer ao Talmude [2] (coleção de tradições rabínicas que interpretam a lei de Moisés), que - em duas ocasiões - fala sobre estes seres. A primeira referência fala de sua origem:
"Rabbi Jeremia ben Eleazar falou, "Durante aqueles anos (depois de sua expulsão do jardim), nos quais Adão, o primeiro homem, esteve separado de Eva, ele tornou-se o pai de ghouls e demônios e lilin." Rabbi Meir falou, "Adão, o primeiro homem, tornou-se muito devoto e descobriu que ele havia causado morte, que viria ao mundo, fez abstinência por 130 anos, e ele próprio afastou-se de sua esposa por 130 anos, e cultivou figueiras de vinho por 130 anos. Sua paternidade dos espíritos malignos, referidos aqui, tornou-se um resultado de sonhos molhados." (b. Erubin 18b)
A segunda referência faz apenas menção da morte de um filho específico, Hormin, mas não se estende sobre o assunto:
"Rabba bar bar Hana falou, "Eu uma vez vi Hormin, um filho de Lilith, correndo nas muralhas de Mahoza.... Quando o demoníaco governante soube disso, eles mataram-no [para exibir-se]."" (b. Baba Bathra 73a-b)
O Talmud também da breves descrições de Lilith: "Lilith é uma demônia com aparência humana exceto que ela possui asas." (b. Nidda 24b); "Lilith desenvolveu longos cabelos." (b. Erubin 100b) E aconselha:
"Rabbi Hanina falou, "Nenhum homem pode dormir só em uma casa; quem quer que durma só em uma casa, será pego por Lilith"" (b. Shab. 151b)
Este trecho aconselha os homens a casarem-se, para poderem dormir com suas esposas e não sofrerem com o desejo. Do contrário, Lilith viria copular com eles durante o sono para gerar filhos Lillim. Apesar disso, não faltaram homens para "dormirem sós". A obra Jewish Folktales retomou um antigo conto judaico "Lilith e a Folha de Capin", que fala sobre um judeu que não seguiu este conselho do Talmud:
Certa vez um judeu foi seduzido por Lilith e ficou enfeitiçado por seus encantos. Mas ele estava muito perturbado com isso, e então foi ao Rabino Mordecai de Neschiz para pedir ajuda.
Mas o rabino sabia por clarividência que o homem estava vindo, e avisou a todos os judeus da cidade para não deixa-lo entrar em suas casas ou dar-lhe lugar para dormir. Assim, quando o homem chegou não encontrou nenhum lugar para passar a noite e deitou-se num monte de feno num quintal. À meia-noite, Lilith apareceu e sussurrou-lhe:
- Meu amor, saia desse feno e venha até aqui.
- Por que eu deveria ir até você? - perguntou o homem - Você sempre vem a mim.
- Meu amor, nesse monte de feno há uma folha de capim que me causa alergia.
- Então - disse o homem - por que você não me mostra? Eu a jogo fora e você pode vir.
Assim que Lilith a mostrou, ele pegou a folha de capim e enrolou-a em volta do pescoço, livrando-se para sempre do domínio dela.
Por vezes, Lilith atacava mesmo os homens casados e, para combatê-la, os judeus desenvolveram rituais elaborados para bani-la de suas casas. Tenho aqui três exemplos, o primeiro trata-se de um amuleto persa com Lilith no centro, circundada por um texto profilático em Aramaico. (The Semetic Museum, Harvard University):
"Vocês estão atados e selados, todos vocês demônios, diabos e liliths, forte e poderosamente presos, assim como estão presos Sison e Sisin... A maligna Lilith, que faz os corações dos homens perderem-se e aparece nos sonhos noturnos e nas visões do dia, que queima e derruba com pesadelo, ataca e mata crianças, meninos e meninas. Ela está dominada e selada fora da casa e moradia de Bahram-Gushnasp filho de Ishtar-Nahid pelo talismã de Metatron, o grande príncipe, que é chamado O Grande Curandeiro da Misericórdia... que vence demônios e diabos, artes negras e poderes da bruxaria. Afasta-os da casa e moradia de Bahram-Gushnasp, filho de Ishtar-Nahid. Amém, Amém, Selah.
Vencidas estão as artes negras e os poderes da bruxaria. Vencida a mulher feiticeira, ela, suas bruxarias e seus ataques, suas maldições e suas invocações, e afastadas das quatro paredes da casa de Bahram-Gushnasp, o filho de Ishtar-Nahid. Vencida e jogada abaixo está a mulher feiticeira - vencida na Terra e vencida no céu. Vencidas estão suas constelações e estrelas. Atados estão os trabalhos de suas mãos. Amém, Amém, Selah."
Aqui vemos a associação de Lilith com outros seres demoníacos, menção contra a pratica da astrologia "Vencidas estão suas constelações e estrelas", bruxaria e encantamentos - o que envolvia não só bruxedos em geral mas também a pratica da sedução, fascinação e até mesmo a prostituição.
O "exorcismo" de Lilith e de quaisquer espíritos que a acompanhavam muitas vezes tomava a forma de um mandado de divórcio, expulsando-os nus noite adentro. É disto que trata os outros 2 exemplos seguintes (Lilith recebe Divórcio):.

Saiba o que são e como afastar os espíritos obsessores

Allan Kardec assim orienta: a obsessão é uma influência de um espírito desencarnado, malévolo, sobre um encarnado que pode ocorrer também entre encarnado para encarnado e encarnado para desencarnado. A faculdade mediúnica é para os obsessores apenas um meio de se manifestarem; na sua falta, tentarão outras maneiras para perturbarem. Eles conseguem exercer influência sobre certas pessoas e podem se prender àqueles com que têm forma de pensar semelhante naquele momento da sua vida.
Existem médiuns que são perseguidos e passam a agir de maneira grosseira e até obscena, ficam alheios a qualquer raciocínio; quando criticados se melindram e fazem teimar com aqueles que não partilham da sua atenção. De acordo com a doutrina espírita, devemos repelir o obsessor da mesma maneira que fechamos nossa casa aos importunos.
Mesmo as melhores pessoas podem em algum momento ter problemas com os obsessores, mas não há pior cego do que aquele que não quer ver, e ninguém pode curar um doente que se obstina em conservar sua doença e nela se compraz. Em trinta anos de exercício mediúnico (umbanda, candomblé e espiritismo), afirmo que a grande maioria dos obssediados está semi-inconsciente (98%) enquanto que poucos ficam inconscientes (2%) ou seja, apesar da ação inoportuna existe a consciência do que está ocorrendo.
Porém, não é proibindo alguém de frequentar um centro espiritual que irá cessar o problema, ao contrário: ele deve entender que é o único responsável para obter o poder de resistir, o que é evidentemente mais fácil do que lutar contra sua própria natureza mediúnica.
Para o espiritismo não existem médiuns "possuídos" por espíritos, mas sim a influência de espíritos obsessores simples, fascinados e subjugados.

Obsessores simples
O médium sabe que está sob a má influência, pois tudo o que fala tem a intenção de criar obstáculos a todo tipo de comunicação. Nesta categoria podemos citar a obsessão física, que consiste nas manifestações ruidosas e obstinadas de certos espíritos através de pancadas ou outros ruídos.

Obsessores fascinados
Produzem uma ilusão sobre o pensamento do médium que paralisa de algum modo sua capacidade de julgar seus atos. É um erro acreditar que esse tipo de obsessão pode atingir somente as pessoas simples; os mais inteligentes não estão isentos disso. A sua tática é quase sempre inspirar o médium a se distanciar de todo aquele que possa lhe abrir os olhos. Assim, evitando a contradição, estão certos de ter sempre a razão.

Obsessores subjugados
Paralisam a vontade do médium e o faz agir fora da sua normalidade. Está, numa palavra, sob um verdadeiro jugo. A obsessão corporal muitas vezes tira do médium a energia necessária para dominá-lo - é preciso a intervenção de uma segunda pessoa que, agindo com sua superioridade moral, se impõe aos espíritos.

Como evitar os obsessores?
Você já deve ter conhecido pessoas que só reclamam. Neste caso, o espiritismo orienta que devemos destruir esse domínio, colocando-se em guarda com seu anjo, a ponto de a ação do obsessor sucumbir.

Por melhor que seja o caráter de alguém, os motivos da obsessão variam, mas sua única intenção é o desejo de fazer o mal; como sofrem, querem fazer os outros sofrerem; sentem prazer em atormentar o médium e os mais próximos. Esses espíritos agem por ódio e inveja do bem; é por isso que atormentam as pessoas mais honestas.
Dois fatores se mostram essenciais: provar ao obsessor que é impossível enganar o médium e cansar-lhe a paciência ao se mostrar mais paciente do que ele. Quando ele estiver convencido de que perde seu tempo, acabará por se retirar, como fazem os importunos a quem não damos ouvidos.
O médium deve fazer um apelo fervoroso ao seu anjo protetor (quando médiuns experientes o orientam, o obsediado diz que já rezou, porém não o fez) e tratá-lo com firmeza, orando em nome de Deus, Jesus e seu anjo da guarda. O problema é que, muitas vezes, essa é a única maneira que o médium tem de expor seu desagravo diante uma situação.
Como saber se o médium está obsediado?
- O propósito é o de constrangimento
- Chocam o bom senso
- Persistência na comunicação (escrita, audição ou visual)
- Crença na infalibilidade da sua comunicação
- Ele se afasta das pessoas que podem lhe fazer advertências úteis
- Age ou fala contra sua vontade
- Ruídos e desordens acontecem ao seu redor.

Postagens populares