Demonologia

Demonologia é o estudo sistemático dos demônios. Quando envolve os estudo de textos bíblicos, é considerada um ramo da Teologia. Por geralmente se referir aos demônios descritos no Cristianismo, pode ser considerada um estudo de parte da hierarquia bíblica. Também não está diretamente relacionada ao culto aos demônios.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

RITUAL DO EXORCISMO

ORAÇÕES DE LIBERTAÇÃO

"São Miguel Arcanjo, protegei-nos no combate, sede nosso auxílio contra a malícia e ciladas do demônio. Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos, e Vós, Príncipe da milícia celeste, pelo divino poder, precipitai no Inferno a Satanás e a todos os  espíritos malignos que vagueiam pelo mundo para perder as almas". Amém!.


 ORAÇÃO DE RENÚNCIA DE TODO MAL 

Senhor Jesus, por esse sinal da cruz, envolva a mim, meus familiares e meus bens em seu amor, no seu poder e no seu Sangue. 

Peço também que o manto da Virgem Maria nos proteja de toda vingança do inimigo sobre nossas vidas.Em teu nome, Jesus, e no poder do teu sangue derramado, declaro guerra aos espíritos das trevas. Acabaram os seus direitos e suas exigências sobre mim.

Em nome de Jesus eu renuncio a satanás, autor de todo pecado, de todo mal e pai de toda mentira. Renuncio ao demônio; suas seduções, enganações, infestações, opressões ou obsessões.

Em nome de Jesus eu renuncio a todo espírito de impaciência, raiva, ressentimento, mágoa, agressividade e presunção, ira e ódio, fofoca e mentira, revolta, vingança, desprezo, decepção e frustração, amargura, tristeza, infelicidade, ciúme e inveja, preguiça, hipocrisia, fingimento, falsidade, auto punição, auto condenação e auto rejeição.

Renuncio a todo espírito de suicídio, morte, angustia, preocupação exagerada, complexo inferior e auto piedade, auto suficiência e falsas enfermidades, traumas e rejeições.

Renuncio a todo espírito de egoísmo, orgulho, ambição e poder, materialismo e consumismo, furto e roubo, a todo desamor, complexo de culpa, carência afetiva, timidez, falta de perdão e calúnia.

Em nome de Jesus eu renuncio a gula, droga, fumo. A todo espírito de alcoolismo, blasfêmia e sacrilégio. A todo espírito de desequilíbrio emocional e psíquico, neurose, síndrome do pânico, ansiedade e auto destruição, luxúria, erotismo, masturbação e fornicação, prostituição e adultério, orgia e farra. Renuncio a toda contaminação por revistas e filmes pornográficos, literaturas não cristãs, filmes e músicas contrárias à sã doutrina da salvação.

A toda impureza, experiências eróticas, homossexualismo e lesbianismo, toda força escravizadora de erotismo, aberrações sexuais e ao aborto.

Em nome de Jesus eu renuncio a todo e qualquer espírito de medo; medo de Deus, de satanás, de pessoas, de animais, medo do futuro, doença e morte, sangue, altura, escuro, acidente, assalto. Medo de falar em público, ou da perda de um familiar, medo do inferno, medos compulsivos, medo de fracassar e de não ser amado.

Renuncio a todo espírito de apego ao dinheiro, ao trabalho ou cargos, objetos e pessoas.Em nome de Jesus eu renuncio a toda espécie de contaminação com falsas religiões; renuncio ao espiritismo, a reencarnação, a invocações dos mortos.

Contaminação com passes espíritas, remédios, tratamentos e cirurgias espirituais. Renuncio a todos os espíritos guias que invocaram sobre mim.

Renuncio a maçonaria, rosa-cruz, seicho-no-iê, igreja messiânica, controle da mente, meditação transcendental, yoga, gnosticismo, racionalismo cristão, santo daime, reiki, tarõ, sociedades esotéricas, superstições, nova era, numerologia, esoterismo, anjos cabalísticos, sincretismo, ocultismo e horóscopo, pirâmide, cristais, búzios, crenças em gnomos, duendes, mapas astral, ferradura, figos, simpatias, talismãs e patuás.

Renuncio a todo espírito de magia negra e bruxaria, feitiçaria, cartomancia, necromancia, quiromancia, sortismo, curandeiro, benzedeira e satanismo. Renuncio a umbanda, quimbanda e candomblé. Renuncio a toda dúvida e confusão religiosa, descrença, renuncio a todos os trabalhos e despachos, maldições ou pragas, maus olhados que lançaram sobre mim e a todos os objetos supersticiosos que trago comigo ou tenho em casa.

Em nome de Jesus eu renuncio a todo espírito de pomba gira, preto velho, tranca rua, Maria mulambo, sete flechas, espírito do cabloco e do índio, exu e ogum, sete quarteirões, cigana, Maria bonita, exu caveira, vó maria conga, maria padilha, pai jacó, exu da maria noite, cigana, pai seta branca, sete porteira, espírito de amarra tudo, maria pretinha, capa preta, espírito jancan, pinga fogo, ventania, espíritos das matas, e a qualquer espírito guia.

Renuncio de todo coração, a todo efeito de batismo, oração, consagração, cruzamento, trabalhos e despacho feito para minha pessoa a falsas religiões; está agora desfeito pelo sangue de Jesus.

Em teu nome Jesus e pela intercessão da Virgem Maria, a qual pisou a cabeça da serpente, o inimigo é obrigado a afastar-se de mim. Eu reivindico sua vitória Jesus e quero agora proclamar Vosso senhorio em todas as áreas de minha vida. Amém.


ORAÇÃO DE LUTA ESPIRITUAL

 Pai Celestial, coloco-me agora em adoração e louvor diante de Ti. Revisto-me de Teu Sangue e me entrego inteiro a Ti, sem reservas. Convoco o Espírito Santo para me capacitar neste momento.

Agradeço-te Pai, por ter enviado Jesus, para morrer em meu lugar e, através dEle, tu me perdoaste completamente meus pecados, minha dívida contigo, dando-me vida eterna. Pai, mostra-me sempre como Tu és grande e que nada me faltará através de Ti.

Agradeço-te hoje hoje e sempre por tudo que sou, por tudo que tenho, por minha família, por meus amigos; pelos bons e maus momentos, por tudo que deu certo em minha vida e por todos os meus erros e fracassos, pois foi através deles e com tua ajuda que os transformei em acertos e vitórias.

Pai, agradeço-te por me querer para Ti e quanto te custei caro, me trocastes por teu amado Filho. Agradeço tuas bênçãos em minha vida e por me tornar herdeiro de Jesus. Reconheço que esta é a Tua vontade e que eu nem merecia, e hoje posso viver cheio de teu Espírito, de amor , alegria e autocontrole em minha vida. E é por isso, que hoje rejeito e resisto a todas as tentativas de Satanás de me roubarem de minha vida a vontade de Deus. 

Revisto-me como Sangue de Jesus, com a benção do Pai e o poder do Espírito santo para proteger a minha família de tudo aquilo que não vem de Deus e esta procurando atingir-nos com aflição, doenças, misérias, adultérios, traição, abandono do lar e brigas constantes, e para quebrar todas as cadeias do mal, todos os tropeços e armadilhas de satanás. É somente em teu nome que nada interfira na obra do Senhor que se realiza em minha vida e na vida dos meus familiares.

Portanto, eu em nome do Senhor Jesus e pelo seu poder, derrubo hoje as fortalezas de Satanás contra meus pensamentos, minha mente, e a submeto a ti Senhor e através do seu poder e do seu amor terei sempre uma mente sã e cheia de sabedoria de Deus.

Derrubo também as muralhas do inimigo constituídas no meu corpo e no meu coração. Entrego-os a Ti e peço-te toma conta deles, pois eles são seus.

Mostra-me como satanás está impedindo, tentando, mentido, distorcendo tudo em minha vida, e por isso, minha mente, meu corpo e meu coração sofrem. Mas agora por Ti, através de ti pai, retiro da mão do inimigo tudo que ele tinha dominado pela minha fraqueza, minha ignorância e minhas revoltas. Retiro da mão do inimigo e entrego a Ti… receba pai, meu corpo, minha mente, meu coração e meu Espírito. 

Eu me submeto a Ti e suplico de todas as maneiras a Tua vitória sobre todas as forças malignas em minha vida, vinda geneticamente, pelo sangue do meus antepassados e que chegaram a mim e eram iniquidades deles que me contaminaram a minha vida.

Renuncio a tudo que vem do maligno e que por desconhecimento entraram em minha vida. E tudo isso faço em nome e pela autoridade de do Senhor Jesus Cristo.

E agora agradeço-te Pai, pela armadura que providenciaste: Eu me cinjo com o cinturão da verdade, revisto-me da couraça da justiça, calço-me da sandálias da paz e coloco o capacete da salvação, levanto o escudo da fé contra os ardentes dardos do inimigo e tomo em minha mão a espada do Espírito Santo, que é a palavra de Deus.

Contra toda as forças do mal me revisto desta armadura, tornando-me assim, um verdadeiro soldado teu, Pai!!!! Amem, Aleluia!!! 
(reze o creio em Deus Pai)


PARTE DO RITUAL DO EXORCISMO 

Santo, Santo, Santo É o Senhor, O Deus dos exércitos

V - Oh, Senhor, ouve a minha oração.
R - Permite que o meu clamor chegue até Vós.
V - Que o Senhor esteja contigo.
R. - Ele está no meio de nós

Oremos

Deus do Céu, Deus da terra, Deus dos Anjos, Deus dos Arcanjos, Deus dos Patriarcas, Deus dos Profetas, Deus dos Apóstolos, Deus dos Mártires, Deus dos confessores, Deus das Virgens, Deus que tem o poder de dar a vida depois da morte e descanso depois do trabalho, porque não há outro Deus além de Ti e não pode haver outro, porque Tu És o Criador de todas as coisas, visíveis e invisíveis, cujo reino não terá fim, prostramo-nos humildemente perante a Tua Gloriosa Majestade e Te rogamos que nos libertes com o teu poder, de toda a tirania dos espíritos infernais, das suas ciladas, das suas mentiras e das suas furiosas maldades; propícia, oh, Senhor, que desça sobre nós a Tua poderosa proteção e nos Mantenha seguros e saudáveis. Rogamos-Te através de Jesus Cristo, Nosso Senhor. AMÉM! 

Das ciladas do demônio, liberta-nos, oh, Senhor. Que a Tua Igreja possa servir em paz e liberdade. Rogamos que nos ouças, Senhor. Que afastes a todos os inimigos da Tua Igreja, rogamos que nos ouças, Senhor.AMÉM.

EXORCISMO

Regna terrae, cantate deo, psállite dómino, tribuite virtutem deo Exorcizamus te, omnis immundus spiritus, omnis satanica potestas, omnis incursio infernalis adversarii, omnis legio, omnis congregatio et secta diabolica, in nomine et virtute Domini Nostri Jesu + Christi, eradicare et effugare a Dei Ecclesia, ab animabus ad imaginem Dei conditis ac pretioso divini Agni sanguine redemptis + . Non ultra audeas, serpens callidissime, decipere humanum genus, Dei Ecclesiam persequi, ac Dei electos excutere et cribrare sicut triticum + . Imperat tibi Deus altissimus + , cui in magna tua superbia te similem haberi adhuc præsumis; qui omnes homines vult salvos fieri et ad agnitionem veritaris venire. Imperat tibi Deus Pater + ; imperat tibi Deus Filius + ; imperat tibi Deus Spiritus Sanctus + . Imperat tibi majestas Christi, æternum Dei Verbum, caro factum + , qui pro salute generis nostri tua invidia perditi, humiliavit semetipsum facfus hobediens usque ad mortem; qui Ecclesiam suam ædificavit supra firmam petram, et portas inferi adversus eam nunquam esse prævalituras edixit, cum ea ipse permansurus omnibus diebus usque ad consummationem sæculi. Imperat tibi sacramentum Crucis + , omniumque christianæ fidei Mysteriorum virtus +. Imperat tibi excelsa Dei Genitrix Virgo Maria + , quæ superbissimum caput tuum a primo instanti immaculatæ suæ conceptionis in sua humilitate contrivit. Imperat tibi fides sanctorum Apostolorum Petri et Pauli, et ceterorum Apostolorum + . Imperat tibi Martyrum sanguis, ac pia Sanctorum et Sanctarum omnium intercessio +.


Ergo, draco maledicte et omnis legio diabolica, adjuramus te per Deum + vivum, per Deum + verum, per Deum + sanctum, per Deum qui sic dilexit mundum, ut Filium suum unigenitum daret, ut omnes qui credit in eum non pereat, sed habeat vitam æternam: cessa decipere humanas creaturas, eisque æternæ perditionìs venenum propinare: desine Ecclesiæ nocere, et ejus libertati laqueos injicere. Vade, satana, inventor et magister omnis fallaciæ, hostis humanæ salutis. Da locum Christo, in quo nihil invenisti de operibus tuis; da locum Ecclesiæ uni, sanctæ, catholicæ, et apostolicæ, quam Christus ipse acquisivit sanguine suo. Humiliare sub potenti manu Dei; contremisce et effuge, invocato a nobis sancto et terribili nomine Jesu, quem inferi tremunt, cui Virtutes cælorum et Potestates et Dominationes subjectæ sunt; quem Cherubim et Seraphim indefessis vocibus laudant, dicentes: Sanctus, Sanctus, Sanctus Dominus Deus Sabaoth.


V. Domine, exaudi orationem meam.

R. Et clamor meus ad te veniat.

[si fuerit saltem diaconus subjungat V. Dominus vobiscum.

R. Et cum spiritu tuo.]


Oremus.


Deus coeli, Deus terræ, Deus Angelorum, Deus Archangelorum, Deus Patriarcharum, Deus Prophetarum, Deus Apostolorum, Deus Martyrum, Deus Confessorum, Deus Virginum, Deus qui potestatem habes donare vitam post mortem, requiem post laborem; quia non est Deus præter te, nec esse potest nisi tu creator omnium visibilium et invisibilium, cujus regni non erit finis: humiIiter majestati gloriæ tuæ supplicamus, ut ab omni infernalium spirituum potestate, laqueo, deceptione et nequitia nos potenter liberare, et incolumes custodire digneris. Per Christum Dominum nostrum. Amen.


Ab insidiis diaboli, libera nos, Domine.

Ut Ecclesiam tuam secura tibi facias libertate servire, te rogamus, audi nos.

Ut inimicos sanctæ Ecclesiæ humiliare digneris, te rogamus audi nos.


Et aspergatur locus aqua benedicta

Estátua do demônio escondida há mil anos é finalmente encontrada em catedral

Imagens feitas por câmeras em drones mostraram uma estátua de um demônio feita na Catedral de Chester durante a sua construção, há mil anos.

Uma pequena estátua do demônio foi encontrada escondida no alto da Catedral de Chester, em Cheshire, na Inglaterra. Operadores de uma câmera presa em um drone filmaram o edifício para um passeio turístico e encontraram a escultura situada no alto da nave, perto de uma janela.


A obra foi apelidada de “O Demônio de Chester” pelos historiadores. Um porta-voz da catedral disse que sabia que a escultura estava lá, mas a imagem do drone lhes deu o primeiro close-up da obra.


De acordo com a lenda, um padre medieval estava supervisionando a construção da catedral e ficou surpreso ao ver Satanás olhando para ele através de uma das janelas. Na manhã seguinte, um construtor foi enviado para esculpir a imagem do diabo em uma das paredes na tentativa de amedrontá-lo e evitar que ele retornasse algum dia.


As filmagens foram encomendadas para a empresa Big Heritage, que fez um circuito histórico pela cidade e recebeu permissão para filmar a catedral. 


“As câmeras dos drones foram capazes de chegar perto de partes de nossa bela catedral de mil anos que não foram vistas desde que foram construídas e isso é incrivelmente emocionante não só para nós como para toda a equipe da catedral, mas, esperamos, que também para toda a cidade”, disse Dean Paton, da companhia, Hoje se procurarmos por estatuas em igrejas, e catedrais achamos muitas, e a maioria são de Demônios, ai você pergunta o porque disso no sobrenatural o Demônio não poder ver seu rosto, ele não aguenta sua própria face esculpida em solo sagrado. 

Crânios de criaturas desconhecidas são encontrados em maleta




Um achado intrigou pesquisadores na Rússia. Dois crânios de criaturas desconhecidas foram encontrados dentro de uma maleta  com símbolo de ums sociedade secreta dentro do nazismo. Material não corresponde a nenhuma criatura identificada pela ciência.


Segundo jornais russos, a maleta com o símbolo de Ahnenerbe que guardava os crânios está conservada e em perfeito estado. 
A maleta foi encontrada nas montanhas de Adiguésia, ao lado de construções megalíticas da região, até onde os membros da Ahnenerbe se deslocaram, em 1941, para investigar os antigos dolmens (espécies de túmulos) , nos quais estariam enterrados restos de uma raça desconhecida. 


A República de Adiguésia é um dos centros de cultura megalítica mais importantes do mundo, desenvolvida entre os séculos IV e I a.C. Também conhecidos como túmulos do portal, os dólmens do Cáucaso se estendem ao longo do litoral do Mar Negro, na região de Krasnodar e da Adiguésia. 

domingo, 18 de setembro de 2016

VIDA APOS A MORTE para onde vamos quando morremos?

DEPOIS DA MORTE
Quando nosso corpo físico morre no final do período de uma vida terrena ou encarnação, nossa alma nasce para o mundo espiritual, sua morada original.

"A cada um será dado conforme suas obras" resume de forma brilhante o que ocorre após nossa morte.

Há uma distorção grande em relação à construção da imagem de um Deus que castiga e pune seus filhos pecadores. Isso porque o livre arbítrio nos é de direito, é uma verdade incontestável, entretanto, a lei do retorno ou karma mostra, não só pelos olhos da espiritualidade, que toda ação gera consequência. Essa é uma lei universal que nós seres humanos precisamos compreender bem antes de colocar a culpa em Deus, ou ainda temer sua fúria, grande erro!
Deus nos criou por amor, e é por isso que quer que evoluamos. Castigo não existe! Existe consequência aos nossos atos. Sim, sempre há o retorno para qualquer atitude, no entanto isso não é castigo... É uma reação aos nosso atos.

Se você joga um tijolo para cima, em menos de um segundo ele cai. Se você estiver embaixo, ele provavelmente vai bater com força em seu corpo podendo te machucar. Quanto mais força você coloca para arremessar o tijolo, maior será o impacto na queda. Lembre-se; o tijolo estava parado, foi você quem quis jogá-lo para cima. Aí perguntamos: foi Deus quem castigou?

Não! Foram as leis do universo que se manifestaram. E qual a diferença em relação aos nossos atos?

Nenhuma, a não ser pelo fato que as coisas acontecem em um tempo um pouco diferente! Com isso a máxima "A cada um será dado conforme suas obras" segue valendo.

Você pode até dizer que essa comparação não tem qualquer relação com nossas vidas, mas tem sim. O grande equívoco humano é não compreender as leis universais que regem a evolução de nossa espécie. Isso nos atrapalha muito, nos rouba tempo, nos aprisiona. Precisamos ir ao encontro dessas verdades que nos libertarão.

VIDA E MORTE - CÉU E INFERNO
Existe céu e inferno?

Sim, mas são estados de consciência, criados por nós mesmos.

Quando desencarnamos, a nossa sintonia espiritual, resultante de nossos atos, padrão moral, caráter, ética, nos leva por atração magnética, para dimensões de mesma sintonia. Mais uma vez reiteramos, não existe castigo de Deus, existe consequência aos nossos atos!

Quer saber se vai para o inferno ou umbral quando você desencarnar no final dessa existência?

Não precisa chegar até esse dia para saber, pergunte-se agora, avalie-se:

-O que eu estou emitindo para o universo? É amor, ódio, alienação e lixo psíquico?

-Como me sinto agora?

-Quais são as minhas atitudes, meu padrão moral e minha ética?

-Tenho amor dentro de mim e expresso aos meus semelhantes e ao mundo a minha volta?

-Amo o meu próximo como a mim mesmo?

-Faço para o outro somente aquilo que quero que façam comigo?

É isso!

O tipo de morada que sua alma imortal vai encontrar após sua passagem no final dessa vida depende muito das respostas das perguntas acima...

Reflita.

VIDA APÓS A MORTE: PARA ONDE VOU?
É típico da sabedoria universal nos levar para a morada que melhor for adaptada ao nosso estado de consciência.

Por exemplo:

Se você não compreende o grave erro que é cometer suicídio, ou seja, abreviar a sua experiência terrena, sem que nenhum benefício seja conquistado com isso, é quase lógico que a pessoa será atraída para zonas do plano espiritual em que a dor e o sofrimento serão companheiros de caminhada. Não porque há um Deus que pune. Ao contrário, há uma sabedoria suprema que proporciona ao ignorante das verdades universais a ferramenta pedagógica precisa que o leve a um aprendizado necessário ao seu nível evolutivo. "Não dê pérolas aos porcos" resume muito bem essa questão. Aprenderemos pelo amor ou pela dor, só não temos como trancar a lei máxima de evolução constante, ou seja, temos que aprender, de um jeito ou de outro.
Nesse caso citado, a exposição de um suicida em condições tão adversas, dizima qualquer orgulho, vaidade, materialismo, arrogância, pela reflexão provocada com profundidade ("na base da força"), o que na vida terrena, lhe foi dada à chance de ter feito por espontânea vontade, pelo caminho da consciência e do amor. Todavia, como a opção pelo amor não surtiu efeito, a dor se faz necessária.

Por quanto tempo?

Até que as leis que regem os acontecimentos se façam...
Até que a vontade de Deus prevaleça...
Até que os níveis de consciência, mesmo que de formar modesta, sejam elevados...
Até que a luz clareie a escuridão...
Até que da lama nasça a Flor de Lótus...

E é assim...

O plano divino, com essa paciência e amor incondicional por todas as criaturas, promove condições para que vida após vida possamos seguir evoluindo.

Ir para o céu ou para o inferno depende exclusivamente de nós mesmos. A todo o momento podemos tomar decisões que nos sintonizem com essas duas frequências opostas. E, mais uma vez: "Orai e vigiai" torna-se uma das mais importantes ferramentas que temos.

Poderíamos aumentar o conteúdo desse texto trazendo exemplos mais claros das cidades astrais, tanto de luz ou de trevas, para onde somos literalmente tragados após nosso desencarne, sempre pela nossa sintonia energética... Contudo o que importa é o aprendizado na prática desse importante tema. E para trazer para a prática, para realidade do dia-a-dia de sua vida, basta que você olhe para a realidade atual do Planeta. O que ocorre por aqui, de alguma forma é a extensão do que acontece nos planos mais sutis. São áreas de guerra e de paz. Não nos referimos apenas aos países em conflito e guerrilha. Pense também no caos urbano, no trânsito, na falta de respeito entre os semelhantes.

DEPOIS DA VIDA
Não deixe para pensar na morte apenas quando a idade avançar. Pensar na morte com olhar da evolução espiritual não é pessimismo é consciência!

Quantos de nós já estão no inferno, em suas depressões, egoísmos, materialismos e doenças e vícios das mais diferentes espécies.

Quantos de nós já vivem no céu em seus estados de paz, harmonia, paciência, bem querer e plenitude!

São tantos exemplos, olhe a sua volta...

O inferno é ilusão, dor, controle, apego, medo, egoísmo, negligência, fascínio, vaidade, futilidade.

O céu é o amor, a entrega espiritual, a paciência, a tolerância, o respeito, o perdão, a gratidão.

Onde você está hoje?

No céu ou inferno?

Para onde você vai amanhã?

Depende de você!

Acredite, é possível estarmos no céu, acho que estamos no caminho

SUA ALMA ACORDA QUANDO SEU CORPO DORME

Quando dormimos, nossa alma acorda. Não somos o nosso corpo, em essência, somos a consciência que habita nosso corpo.

Quando adormecemos o corpo, diminuímos o metabolismo físico, relaxamos a mente e com isso permitimos que nossa consciência - que está sediada na alma - se desligue temporariamente e viage pelos mais diferentes locais nas dimensões extrafísicas.
Podemos viajar na presença de nossos amigos espirituais e seres de Luz, se estivermos sintonizados em vibrações positivas. Nessa condição, normalmente quando acordamos nos sentimos bem, realizados e felizes com a vida.

Podemos também ser obsediados por espíritos sombrios, por bagunceiros do plano espiritual, por desafetos de outras vidas e até por outros seres encarnados também em projeção astral. Isso tudo depende da condição na qual vamos dormir. E, no caso desses tipos de assédios – infelizmente muito comum – costumamos acordar com diversas sensações ruins, como dores de cabeça, mal estar, desânimo pela vida, entre outros.

Podemos ficar presos aos nossos corpos por conta da aceleração do metabolismo provocada por erros na alimentação  e dessa forma, nem sairmos em projeção. Isso também acontece quando estamos hiperativos mentalmente.
Nestes casos, o que ocorre é que o corpo físico relaxa parcialmente e com isso a nossa consciência não se liberta por completo. Normalmente nessas situações, após o período do sono, a pessoa relata que não conseguiu descansar direito e mesmo depois de ter dormido por várias horas, não encontra uma sensação de plenitude física e mental.

A PROJEÇÃO ASTRAL
É a faculdade que a alma tem de se projetar para fora do físico durante o sono. Mantêm-se ligada ao corpo denso por meio do cordão de prata. Existem dois tipos de projeção basicamente, a consciente, em que o projetor tem discernimento sobre seus atos e pensamentos e a não consciente, em que não há lembrança da saída do corpo. Portanto, todos estamos habilitados a realizar essa prática. Acontece comigo, acontece contigo, acontece com todo mundo, pois essa é uma natureza da alma humana. Todavia, muitas pessoas costumam achar que isso é loucura e que não é possível.

E QUANTO AOS SONHOS?
Quando dormimos, nossa consciência experimenta basicamente três principais padrões. São eles:

 1- Sonhos construídos com base nos elementos vivenciados durante o dia:
Nesse caso, a pessoa costuma sonhar com situações misturadas, que reúnem elementos confusos, como entrar por uma porta, depois se ver em uma cadeira, depois surgir um cachorro, conversar com o chefe, brigar com o visinho, depois entrar num circo em que o palhaço vai embora, e mais tarde tomar um copo de suco, dentro de um elevador, que tem asas e voa até uma a uma cozinha, que tem o Tiririca como cozinheiro, e assim por diante. Resumo, nada se liga a nada.

Esse tipo de sonho manifesta o padrão mental desorganizado, agitado, tenso, cansado. É a reunião de burburinhos mentais que só revelam que a pessoa está precisando desacelerar a mente.

Criaturas espirituais

1. Por que devemos desejar aprender a respeito dos anjos?
CONHECER uma pessoa normalmente inclui aprender algo sobre a família dessa pessoa. Do mesmo modo, conhecer a Jeová Deus inclui conhecer também sua família angélica. A Bíblia chama os anjos de “filhos de Deus”. (Jó 38:7) Assim, que lugar os anjos ocupam no propósito de Deus? Desempenham algum papel na história humana? Será que afetam a sua vida? Em caso afirmativo, como?




2. Qual é a origem dos anjos, e quantos deles existem?
2 A Bíblia menciona anjos centenas de vezes. Vejamos algumas dessas referências, para aprendermos mais a respeito deles. Qual é a origem dos anjos? Colossenses 1:16 diz: “Por meio dele [Jesus Cristo] foram criadas todas as outras coisas nos céus e na terra.” Assim, todas as criaturas espirituais chamadas anjos foram criadas individualmente por Jeová Deus por meio de seu Filho primogênito. Quantos anjos existem? A Bíblia indica que foram criados centenas de milhões de anjos, e todos são poderosos. — Salmo 103:20. *

3. O que Jó 38:4-7 diz a respeito dos anjos?
 3 A Palavra de Deus, a Bíblia, diz que, quando a Terra foi criada, “todos os filhos de Deus davam gritos de louvor”. (Jó 38:4-7) Portanto, os anjos já existiam muito antes da criação dos humanos, até mesmo antes da criação da Terra. Esse texto bíblico mostra também que os anjos têm sentimentos, pois diz que ‘juntos gritavam de alegria’. Note que “todos os filhos de Deus” se alegraram juntos. Naquele tempo, todos os anjos pertenciam a uma família unida que servia a Jeová.
4. De que modo a Bíblia mostra que os anjos fiéis se interessam pelas atividades humanas?
4 Desde que foram testemunhas da criação dos primeiros humanos, as fiéis criaturas espirituais têm demonstrado profundo interesse no crescimento da família humana e no desenrolar do propósito de Deus. (Provérbios 8:30, 31; 1 Pedro 1:11, 12) Com o passar do tempo, porém, os anjos observaram que a maior parte da família humana havia deixado de servir ao amoroso Criador. Isso sem dúvida entristeceu os anjos fiéis. Por outro lado, cada ser humano que retorna para Jeová é motivo de “alegria entre os anjos”. (Lucas 15:10) Visto que eles têm tal interesse profundo no bem-estar dos que servem a Deus, não é de admirar que ele repetidas vezes os tenha usado para fortalecer e proteger seus servos fiéis na Terra. (Leia Hebreus 1:7, 14.)
5 Dois anjos ajudaram Ló e suas filhas a sobreviver à destruição das perversas cidades de Sodoma e Gomorra, conduzindo-os para fora daquela área. (Gênesis 19:15, 16) Séculos mais tarde, o profeta Daniel foi lançado numa cova de leões, mas ele não sofreu nenhum dano e disse: “Meu Deus enviou seu anjo e fechou a boca dos leões.” (Daniel  6:22) No primeiro século EC, um anjo libertou o apóstolo Pedro da prisão. (Atos 12:6-11) Além disso, anjos apoiaram Jesus no início de seu ministério terrestre. (Marcos 1:13) E, pouco antes da morte de Jesus, um anjo apareceu-lhe e “o fortaleceu”. (Lucas 22:43) Isso deve ter dado muito revigoramento a Jesus naqueles momentos tão importantes de sua vida.

6. (a) De que modo os anjos protegem o povo de Deus hoje em dia? (b) Que perguntas consideraremos agora?
6 Hoje em dia, os anjos não aparecem mais de modo visível para o povo de Deus na Terra. Embora sejam invisíveis aos olhos humanos, os poderosos anjos de Deus ainda protegem seu povo, em especial contra qualquer coisa espiritualmente prejudicial. A Bíblia diz: “O anjo de Jeová acampa ao redor dos que O temem, e ele os socorre.” (Salmo 34:7) Por que essas palavras devem ser de grande consolo para nós? Porque existem perigosas criaturas espirituais perversas que desejam nos destruir! Quem são elas? De onde se originaram? Como é que tentam nos prejudicar? Para descobrir isso, vejamos brevemente algo que ocorreu no início da história humana.
7 Como vimos no Capítulo 3 deste livro, um dos anjos desenvolveu o desejo de governar outros e, assim, rebelou-se contra Deus. Mais tarde, esse anjo ficou conhecido como Satanás, o Diabo. (Apocalipse 12:9) Depois que enganou Eva, nos 16 séculos seguintes Satanás conseguiu afastar de Deus quase todos os humanos, com exceção de alguns fiéis, como Abel, Enoque e Noé. — Hebreus 11:4, 5, 7.

8. (a) Como alguns anjos se tornaram demônios? (b) Para sobreviver ao Dilúvio dos dias de Noé, o que os demônios tiveram de fazer?
8 Nos dias de Noé, outros anjos se rebelaram contra  Jeová. Eles abandonaram seu lugar na família celestial de Deus, vieram à Terra e assumiram corpos carnais. Por quê? Lemos em Gênesis 6:2: “Os filhos do verdadeiro Deus perceberam que as filhas dos homens eram bonitas. E eles tomaram como esposas todas as que escolheram.” Mas Jeová não permitiu que as ações desses anjos e a resultante corrupção da humanidade continuassem. Ele causou um dilúvio global sobre a Terra, aniquilou todas as pessoas más e preservou apenas seus servos fiéis. (Gênesis 7:17, 23) Assim, os anjos rebeldes, ou demônios, foram obrigados a abandonar seus corpos carnais e voltar para o céu como  criaturas espirituais. Eles tinham tomado o lado do Diabo, que desse modo se tornou “governante dos demônios”. — Mateus 9:34.


9. (a) O que aconteceu com os demônios quando voltaram para o céu? (b) O que consideraremos a respeito dos demônios?
9 Quando voltaram para o céu, os anjos desobedientes foram tratados como excluídos, como o governante deles, Satanás. (2 Pedro 2:4) Embora estejam agora impossibilitados de assumir corpos humanos, eles ainda exercem uma péssima influência sobre os humanos. De fato, com a ajuda desses demônios, Satanás “está enganando toda a terra habitada”. (Apocalipse 12:9; 1 João 5:19) Como? Os demônios usam, em especial, métodos que visam enganar as pessoas. (Leia 2 Coríntios 2:11.) Vejamos alguns desses métodos.
10 Para enganar as pessoas, os demônios usam o ocultismo. O ocultismo envolve contato com os demônios, tanto de modo direto como por meio de alguém que invoca espíritos. A Bíblia condena o ocultismo e nos alerta que evitemos qualquer coisa relacionada com ele. (Gálatas 5:19-21) Os demônios usam o ocultismo assim como os pescadores usam a isca. O pescador usa diferentes iscas para pegar diferentes tipos de peixe. Do mesmo modo, os espíritos maus usam diferentes formas de ocultismo para trazer todo tipo de pessoas sob sua influência.

11. O que é adivinhação, e por que devemos evitá-la?
11 Um tipo de isca que os demônios usam é a adivinhação. O que é adivinhação? É uma tentativa de saber alguma coisa a respeito do futuro ou de algo desconhecido. Existem várias formas de adivinhação, como astrologia, uso de cartas de tarô ou de bolas de cristal, quiromancia  e busca de presságios, ou sinais, misteriosos nos sonhos. Embora muitos pensem que praticar a adivinhação é inofensivo, a Bíblia mostra que os adivinhos e os espíritos maus trabalham juntos. Por exemplo, Atos 16:16-18 menciona “um demônio de adivinhação” que capacitava uma jovem a praticar adivinhação. Mas ela perdeu essa capacidade quando o demônio foi expulso dela.
12 Outro modo de os demônios enganarem as pessoas é por incentivá-las a consultar os mortos. Pessoas que choram a perda de um ente querido muitas vezes são enganadas com ideias falsas a respeito dos mortos. Alguém que invoca espíritos pode dar informações especiais ou falar usando uma voz que pareça ser a de um falecido. Com isso, muitos se convencem de que os mortos estão de fato vivos e que contatá-los ajudará os vivos a suportar a tristeza. Mas qualquer “consolo” desse tipo é realmente falso, além de perigoso. Por quê? Porque os demônios podem imitar a  voz de uma pessoa morta e dar a alguém que invoca espíritos informações a respeito dela. (1 Samuel 28:3-19) Além do mais, como vimos no Capítulo 6, os mortos deixam de existir. (Salmo 115:17) Assim, ‘quem consulta os mortos’ é enganado pelos espíritos maus e age contrário à vontade de Deus. (Leia Deuteronômio 18:10, 11; Isaías 8:19) Portanto, esteja determinado a rejeitar essa perigosa isca usada pelos demônios.

13. O que conseguiram fazer muitos que antes temiam os demônios?
13 Os espíritos maus não apenas enganam, mas também apavoram as pessoas. Hoje, Satanás e seus demônios sabem que lhes resta “pouco tempo” antes de serem colocados fora de ação, e eles são agora mais perversos do que nunca. (Apocalipse 12:12, 17) Mesmo assim, milhares de pessoas que viviam diariamente com pavor desses espíritos maus conseguiram se libertar. Como? O que a pessoa pode fazer, mesmo se já estiver envolvida com o ocultismo?
14 A Bíblia diz como podemos resistir aos espíritos maus e como nos libertar deles. Veja o exemplo dos cristãos do primeiro século na cidade de Éfeso. Alguns deles praticavam o ocultismo antes de se tornarem cristãos. Quando decidiram libertar-se do ocultismo, o que fizeram? A Bíblia diz: “Um bom número dos que haviam praticado artes mágicas juntaram seus livros e os queimaram diante de todos.” (Atos 19:19) Por destruírem seus livros de magia, aqueles novos cristãos deram um exemplo para aqueles que desejam resistir aos espíritos maus hoje em dia. Pessoas que desejam servir a Jeová precisam livrar-se de todas as coisas ligadas ao ocultismo. Isso inclui livros, revistas, filmes, pôsteres e músicas que incentivam a prática do ocultismo e fazem-no parecer atraente e emocionante.  Inclui também amuletos ou outros itens usados para proteção contra o mal. — 1 Coríntios 10:21.

15. Para resistir às forças espirituais perversas, o que temos de fazer?
15 Alguns anos depois de os cristãos em Éfeso terem destruído seus livros de magia, o apóstolo Paulo escreveu-lhes: “Temos uma luta . . . contra as forças espirituais malignas.” (Efésios 6:12) Os demônios não haviam desistido. Eles ainda tentavam aproveitar-se dos humanos. Assim, o que mais aqueles cristãos tinham de fazer? “Além de tudo isso”, disse Paulo, “usem o grande escudo da fé, com o qual poderão apagar todas as flechas ardentes do Maligno [Satanás]”. (Efésios 6:16) Quanto mais forte for o nosso escudo da fé, maior será a nossa resistência às forças espirituais perversas. — Mateus 17:20.

16. Como podemos fortalecer a nossa fé?
16 Como, então, podemos fortalecer a nossa fé? Pelo estudo da Bíblia. A firmeza de uma muralha depende muito da solidez de sua fundação. Do mesmo modo, a firmeza de nossa fé depende muito da solidez de sua base, que é o conhecimento exato da Palavra de Deus, a Bíblia. Se lermos e estudarmos a Bíblia diariamente, a nossa fé ficará firme. Como uma muralha forte, tal fé nos protegerá contra a influência de espíritos maus. — 1 João 5:5.

17. Que medida é necessária para resistir aos espíritos maus?
17 Que outra medida aqueles cristãos em Éfeso tinham de tomar? Eles precisavam de mais proteção, pois viviam numa cidade cheia de demonismo. Assim, Paulo lhes disse: ‘Com toda forma de oração e súplica, em todas as ocasiões, continuem orando no espírito.’ (Efésios 6:18) Visto que nós também vivemos num mundo cheio de demonismo, orar com fervor a Jeová pedindo sua proteção é essencial para resistir aos espíritos maus. Naturalmente, temos de usar o nome de Jeová nas nossas orações. (Leia Provérbios 18:10.) Assim, temos de persistir em orar a Deus para que  ele ‘nos livre do Maligno’, Satanás, o Diabo. (Mateus 6:13) Jeová atenderá essas orações sinceras. — Salmo 145:19.

18, 19. (a) Por que podemos ter certeza da vitória na luta contra as criaturas espirituais perversas? (b) Que pergunta será respondida no próximo capítulo?
18 Os espíritos maus são perigosos, mas não precisaremos viver com medo deles se resistirmos ao Diabo e nos achegarmos a Deus fazendo a sua vontade. (Leia Tiago 4:7, 8.) O poder dos espíritos maus é limitado. Eles foram punidos nos dias de Noé e receberão a condenação final no futuro. (Judas 6) Lembre-se, também, que nós temos a proteção dos poderosos anjos de Jeová. (2 Reis 6:15-17) Esses anjos estão muito interessados em ver que resistimos com êxito aos espíritos maus. Os anjos justos torcem por nós, por assim dizer. Portanto, devemos permanecer achegados a Jeová e à sua família de fiéis criaturas espirituais. É preciso evitar também todo tipo de ocultismo e sempre aplicar os conselhos da Palavra de Deus. (1 Pedro 5:6, 7; 2 Pedro 2:9) Nesse caso, podemos ter certeza da vitória na luta contra as criaturas espirituais perversas.

19 Mas por que Deus tem tolerado os espíritos maus e a perversidade, que causam tanto sofrimento às pessoas.

A possessão de Elizabeth Knapp

A possessão de Elizabeth Knapp de Groton, Massachusetts foi documentado por Samuel Willard, um pregador de destaque no Puritan, Massachusetts Bay Colony partir de 30 de outubro de 1671 até 12 de janeiro de 1672.  Mais significativamente, Willard enviou cartas ao ministro puritano Cotton Mather, que publicou uma conta da posse da Elizabeth Knapp em sua Magnalia Christi Americana.



Knapp, que tinha dezesseis anos na época era a filha de um fazendeiro e o servo na casa de Willard. Sua posse, que tem notável semelhança com os que são vistos em Salem cerca de vinte anos mais tarde,  serve como uma visão de vida puritano e da sociedade.
Groton, Massachusetts está localizado 32 milhas NW de Boston. Durante o tempo de posse de Elizabeth Knapp foi localizado na Massachusetts Bay Colony. Em 1676, apenas quatro anos após o caso Knapp, a cidade foi atacada por 400 nativos americanos, e todos, mas algumas das casas foram destruídas no ataque.  Groton tinha uma atmosfera religiosa predominantemente estrita sendo predominantemente Puritan, bem como a realização de vista de que as mulheres devem contribuir no trabalho comunitário.  
O caso posse de Elizabeth Knapp é único e estranho no aspecto que foi documentado e aproximou-se de um aspecto pensativo, e científica. Knapp foi o servo na casa de Samuel Willard, um reverendo proeminente na igreja de Groton. Isso se tornou um problema porque Willard era conhecido por seus sermões sobre a condenação e obediência a Deus. Um sermão em estados particulares que os jovens da cidade deveria ter sido muito cuidado porque, "embora Deus está pronto para recebê-los, o diabo está pronto para esforçar-los".  Quando Knapp, um membro da sua própria casa, começou a mostrar sinais de uma possessão demoníaca, Willard teve uma abordagem cuidadosa e científica para a situação, o que era raro do século 17 Puritan New England.  Ele chamou um médico em várias ocasiões e tentou encontrar uma cura para seus sintomas. Depois eles poderiam fornecer nenhuma explicação para ela se encaixa, ele declarou que era um caso de possessão. Durante todo o processo, Willard provou ser o "depositário de porta" de posse. The Gate Keeper, em todos os casos de possessão, é o espectador ao comportamento, ele é geralmente uma pessoa que é de grande importância na sociedade, e determina os sintomas e os castigos da pessoa que é considerada a ser possuído. Durante todo o processo, como observou em seu diário, Knapp parecia ter os ataques mais violentos quando ele estava presente. Willard cuidadosamente e meticulosamente documentado Knapp diária da noite, ela mostrou pela primeira vez sinais, segunda-feira 30 de outubro de 1671 até 12 de janeiro de 1672.  

Willard afirma que Knapp, num primeiro momento, começou a queixar-se de dores por todo o corpo. Ela iria pegar certas partes do corpo, tais como a perna, peito e pescoço e gritar, em particular sobre estrangulamento. Ela iria passar por crises emocionais, às vezes rindo ao ponto de histeria, choro, ou gritando. Alucinações seguido. Em várias ocasiões ela alegou para ver uma curta 'duas pessoas' em torno dela. Além disso, ela afirmou ter visto um homem flutuando em torno de sua cama. Knapp também eclodiu em ataques, especialmente durante a noite, e convulsões no chão. Em seguida, ela tentou atirar-se para o fogo. Willard observa que no primeiro dia de sábado depois que os sintomas apareceram a jovem tornou-se violento, saltando e se contorcendo seu corpo para o ponto onde ele levou de três a quatro pessoas para segurá-la para baixo. Como ela estava jogando esses ataques, ela iria gritar as palavras: "dinheiro, dinheiro, pecado e miséria, miséria"  Willard então documentado que na noite de 02 de novembro de 1671 Knapp fez uma confissão de reunião com o diabo , uma característica da maioria dos casos de possessão. Ela afirmou que durante três anos o diabo se encontrou com ela prometendo-lhe dinheiro, a juventude, a facilidade do trabalho, bem como a capacidade de ver o mundo. Ela que alegou que tinha a presenteou com um livro de pactos de sangue que foram assinados por outras mulheres também. Ela também disse que o diabo tentou levá-la para matar e outros, Willard e sua família incluído, mas ela não podia fazer o que ele pediu. Ela continuou com trancos e aparições do Diabo e outros espíritos até a noite de 28 de Novembro, no qual ela teve um ataque com duração de 48 horas. Depois ela estava em um estado catatônico até a noite de 8 de Dezembro, em que ela fez a confissão de que, após ter sido agredido pelo diabo várias vezes, ela fez o pacto com ele, e permitiu-lhe em sua cama. Jornal de Willard continuou a afirmar que ela, durante todo o mês de dezembro entra e sai de ataques violentos, um muito pior do que o outro, ela fala em uma voz estranha, profunda, e fez sons de animais. Também isso é durante estas semanas que Willard afirma o diabo ", falou através de seu corpo", chamando-o de um ministro desonestos.  

entradas Willards não começar novamente até 10 de janeiro de 1672, onde ele escreve que ele se reuniu com Knapp novamente. Ela confessou a ele que o Diabo tinha o controle de seu corpo e que ele era muito mais poderoso do que ela. Ela afirmou que ele também tomou conta de seu discurso e ela não tinha controle das coisas que ela estava dizendo. Na noite seguinte, ela entrou em uma crise de choro histérica e chorando em que ela ligou para a presença de Willard. Os ajustes "segurou-a até tarde da noite ... contanto que [Willard] demorou, que foi mais de uma hora. Deixei-a no-los. E, assim, ela continua sem palavras para este instante 15 de janeiro"  Após esta noite Willard termina a sua documentação do caso posse afirmando que ele vai deixá-lo para aqueles que são "mais aprendemos, envelhecido, e criteriosa"  do que ele.

Willard concluiu as suas entradas com um final de quatro pontos em que ele deu suas opiniões finais sobre a validade do caso posse. No primeiro momento, ele afirmou que a cinomose de Knapp de modo algum podem ser falsificados, alegando que era fisicamente impossível falsos tais ações. O segundo ponto refere-se à possibilidade ou não o seu temperamento era natural ou diabólica, em que afirmou, por causa do comprimento de suas convulsões e a força de seus ataques, ele acreditava que eles sejam diabólico. No terceiro ponto, ele concluiu que, embora muitos estavam céticos do fato de que o diabo falou através da garota, ele estava convencido. Ele afirmou em várias ocasiões que ela falou com a boca fechada, com a garganta iria inchar como um balão, e as vozes que ele ouviu não era ela própria. No entanto, no quarto ponto ele disse que tem sérias dúvidas quanto Knapp fazer um pacto com o diabo. Isso é porque ela é tão contraditórias sobre os fatos, e que aconteceu em seus supostos encontros com o Diabo.  Willard passou a dar vários sermões poderosos na aldeia de Salem durante as experimentações da bruxa de Salem em 1692, bem como evidência desacreditada de condenação por várias mulheres durante os ensaios, indicando que os julgamentos devem ser mantidos em uma "forma justa e legal"  ]. Após Willard parou entradas em seu diário que tem sido um mistério histórico que aconteceu com Knapp.  No entanto o seu caso tem sido citado e usado como exemplos por vários historiadores.

No estudo de Bruxaria na história houve muitas teorias psicológicas que surgiram a respeito de porque tantos casos de porte teve lugar durante os séculos 17 e 18. Uma teoria é a atmosfera religiosa rígida no momento. É evidente que a maioria dos casos de porte ocorreu em áreas em que a religião foi o aspecto predominante da sociedade. Este poderia ser responsável no aspecto que Knapp sentiu confundir em sua comunidade e estava frustrado com suas situações. Ela agiu por ambos, mentalmente e fisicamente, da única maneira que sabia, que era através da religião. Ao dizer e agir como se ela estivesse possuída pelo diabo ela estava se rebelando contra a instituição que estava restringindo-la. Por exemplo, quando Knapp afirmou que o diabo tentou suborná-la em várias ocasiões com sedas finas e uma facilidade de trabalho, ela ceder teria sido ela quebrar sua lealdade cristãs. 

Uma segunda explicação poderia ser em relação à insatisfação que Elizabeth Knapp sentia por ela colocação na sociedade. Uma vez que ela começou a mostrar seus sintomas ela já não era obrigada a fazer o seu trabalho como um servo. Servos, em Nova Inglaterra puritana foram tratados com dureza, especialmente as mulheres que eram esperados para fazer a maioria do trabalho manual. Eles tinham de cuidar de toda a casa e os filhos. Ela usou a posse como uma desculpa para falar contra todos aqueles que detinha autoridade sobre ela, por exemplo Willard, seu mestre e Reverendo, e seu pai. A posse, em certo sentido, moveu-se um lugar na sociedade. Knapp já não era uma menina de dezesseis anos de idade, mas uma pessoa importante, que era conhecido em toda a cidade. Deixou de ser considerado apenas uma criança Knapp agora tinha um lugar na sociedade puritana que não envolvem ser servo de alguém.

Caso demoníaco

Em 1976, os habitantes de uma pequena cidade perto de Nova York as pessoas foram aterrorizada por um assassino em série conhecido como o "Filho de Sam" ou "O .44 Killer". Por mais de um ano, a polícia procurou, sem sucesso, o assassino, deixando a cada cena do crime em uma série de insultos e notas provocativas. Seis pessoas morreram e sete outros ficaram gravemente feridos na conhecida desde então, "Summer of Sam" (The Summer of Sam).

david-berkowitzCuando o assassino foi finalmente preso foi identificado como David Berkowitz. Berkowitz confessou todos os crimes e afirmou que um demônio ordenou-o a cometer todos os assassinatos. Portanto, não devemos falar de posse, como tal, porque no julgamento, Berkowitz, disse o cachorro do vizinho estava possuído, e lhe ordenou para levar a cabo os assassinatos. Berkowitz foi condenado a seis termos de vida, e na década de 1990 foi emitida uma modificação para sua confissão, afirmando que ele era um membro de uma seita satânica que havia orquestrado os crimes por ele todos juntos em um quadro de assassinato ritual.



Arne Cheyenne Johnson

Conhecido como o "julgamento do demônio assassino" Para Arne Cheyenne Johnson é o caso em tribunal primeiramente conhecido nos Estados Unidos durante o qual a defesa tentou provar que o réu não era culpado por posse.
 
Em 1981, Arne Cheyenne Johnson matou seu proprietário, Alan Bono, em Connecticut. Os advogados de Johnson argumentou que suas ações apresentaram um padrão de comportamento errático que havia começado quando Johnson era apenas uma criança. A família de Johnson tinha consultado com "demonologists" Ed e Lorraine Warren, que determinou que a criança tinha sofrido provocações e assédio por parte de entidades desconhecidas a maioria de sua vida. Eles também alegaram que os seus atos malignos foram devido a um distúrbio psicológico causado por uma suposta possessão demoníaca Filho de Sam.
Pela época que ele foi finalmente preso, tinha assassinado 6 pessoas e ferido outras 7. Ele foi identificado como David Berkowitz, um homem que confessou todos os crimes, mas alegou que tinha sido recomendado a cometer os assassinatos por um demônio conhecido como Harvey, que possuiu o cão de seu vizinho.

David começou a exibir sinais de uma entidade demoníaca, então Ed e Lorraine Warren, acompanhados por um padre, tentaram exorcizar o demônio do garoto. Em 16 de fevereiro de 1981, Arne, possuída pela entidade, atacou o senhorio da família, esfaqueando-o várias vezes com uma faca de bolso. Os advogados tentaram provar que este ato foi devido a sua infância traumática, mas não tiveram sucesso.

Eles pediram a ajuda dos famosos parapsicólogos “Ed e Lorraine Warren”, que concluíram se tratar de um caso grave de possessão. Porém o Em última instância, o juiz determinou que a possessão demoníaca não era uma defesa válida contra o assassinato em primeiro grau. Johnson foi condenado e serviu apenas cinco anos de sua sentença de vinte anos.
Ele foi condenado a prisão perpétua, embora sua sentença fosse alterada em 1990, quando encontraram provas que relacionavam Sam com um culto satânico.
A história envolve a possessão de um garoto de 11 anos de idade, chamado David Glatzel, que estava vivendo com Arne Cheyenne Johnson.

Harrisville Invocação do Mal

Ed e Lorraine Warren são um casal que investigam atividades paranormais desde o início da década de 50. Foram eles que investigaram o caso de Amitvylle, onde foram reconhecidos como os primeiros investigadores paranormais a pisar na cena.  Invocação do Mal (The Conjuring) que foi lançado em 2013, foi baseado na família Perron e sua fazenda assombrada em Harrisville, Rhode Island.  Segundo os Warren essa foi a investigação mais intensa e perturbadora,  ficando o caso conhecido como “Harrisville Haunting” (“Assombração em Harrisville”) ou “Perron Haunting Family” (“Assombração da Família Perron”).  Roger Perror, sua esposa Carolyn, e suas cinco filhas Andrea (Annie), Nancy, Chrintine, Cindy e April sofreram uma década de tortura por parte dos espíritos que ocuparam sua casa de campo

Quando as assombrações começaram

A família Perron comprou sua casa dos sonhos no inverno de 70 com o intuito de fazer as crianças terem uma vida mais tranquila no campo. A velha fazenda Arnold tinha quase 81 mil metros quadrados e possuía uma das plantações originais na área levantada pelo colono John Smith em 1680 e transferida a Roger Williams para a formação do estado de Rhode Island. A casa de campo, localizada na estrada Round Top em Harrisville, foi construída em 1736 e possuía 10 cômodos, o suficiente para as crianças brincarem e se divertirem.  Nancy e Christine Perron compartilhavam um quarto, Cindy e April outro, e Andrea tina um quarto só pra ela – exceto nas noites em que, como diz Andrea, as irmãs “vinham rastejando até sua cama, tremendo e chorando de medo”.
Desde o primeiro dia em que pisaram na casa nova perceberam que algo estava errado. Mais tarde descobriram que oito gerações de famílias viveram e morreram na Velha Fazenda Arnold, incluindo a Sra. John Arnold, que com 93 anos se enforcou nas vigas do celeiro. Também aconteceram suicídios (enforcamentos, envenenamentos), estupro, assassinato não solucionado de uma menina de 11 anos de idade, Prudence Arnold; dois afogamentos no riacho localizado perto da casa, quatro homens que misteriosamente congelaram até a morte naquelas terras. Foi aí que os Perron entenderam porque o vendedor anterior lhes aconselhou: “Deixem as luzes acesas durante a noite”



Os fantasmas

No começo, os fantasmas eram inofensivos e descritos como opacos ou pouco sólidos na aparência. Um fantasma cheirava as flores enquanto o outro ia gentilmente dar um beijo de boa noite nas meninas em suas camas (todas as noites).  Outro parecia ser um jovem garoto que as meninas viam hipnotizadas enquanto ele empurrava carrinhos de brinquedo pelo quarto.

Os Perron sempre ouviam o barulho de alguém varrendo que vinha da cozinha. Quando entravam no cômodo, encontravam a vassoura que tinha sido movida para um local diferente de onde costumavam deixar, com um belo monte de terra recém-varrido no meio do chão, esperando para ser depositado na lixeira.

“Manny” era um espírito que as crianças Perron amavam. Acreditavam que ele seria o espírito de Johnny Arnold, que cometeu suicídio enforcando-se no sótão da casa em 1700.

 “Manny aparecia diante das crianças, muitas vezes em pé, assistindo silenciosamente suas atividades diárias, matinha um sorriso torto no rosto, divertindo-se com as brincadeiras das crianças. Se fosse feito contato visual com Manny, ele sumia tão repentinamente como tinha aparecido.”

Não eram só fantasmas que os Perron testemunharam. Eles também viram outros fenômenos estranhos e inexplicáveis.

“Camas levitavam alguns centímetros do chão, um aparelho de telefone pairava no ar e caiu bruscamente batendo na base do telefone quando alguém entrou na sala, e vários objetos plainavam pela casa por conta própria. Muitas vezes, cadeiras eram puxadas de repente debaixo de um convidado desavisado e fotografias caiam das paredes”

Os Perron também contaram terem visto uma vez um sangue alaranjado que vazava de uma parede e dissolvia do nada.

Os não tão agradáveis

Acontece que nem todos os fantasmas eram agradáveis. Alguns puxavam pernas e os cabelos das meninas no meio da noite. Outros batiam na porta da frente da casa com tanta força que toda a casa tremia. Algumas portas se fechavam sozinhas enquanto outras permaneciam congeladas no lugar, impossíveis de serem fechadas, não importando quanta força fosse aplicada a elas. Uma entidade na casa mantinha rotineiramente a família acordada, pois choramingava continuamente no meio da noite: “Mamãe! Mamããããe!”enquanto outra aparição torturava Cindy de 8 anos de idade dizendo-lhe sem parar: “Há sete soldados mortos enterrados na parede”.  Os Perron também se lembram de um pequeno e delicado espírito, que parecia ter cerca de 4 anos, vagando pela casa chorando, chamando pela mãe.
Havia um que de tão mal a família Perron não revelou o que ele fez com eles. Andrea Perron escreveu uma trilogia (“House of Darkness, House of Light” I, II e III) sobre suas experiências na casa. Nesse livro ela dá a entender que o espírito ruim não mencionado molestava alguma das meninas. Quando perguntada sobre isso durante uma entrevista ela evitou a questão, respondendo:
“Vamos apenas dizer que havia um espírito masculino muito ruim na casa -com cinco garotinhas”
O pior de todos: Bathsheba Sherman
Esse era um dos fantasmas mais horríveis da casa e tinha como alvo específico a Sra. Perron. A entidade é possivelmente o fantasma de Bathsheba Sherman, que segundo o que contam foi uma bruxa praticante do satanismo que tinha vivido na casa no início do século 19 e morreu ali depois de se enforcar em uma árvore atrás do celeiro. Como a família Perron não era muito religiosa, isso acabou sendo um fator primordial para a natureza particularmente violenta e ativa de Bathsheba. Essa teoria for reforçada quando se soube que o único morador anterior a não relatar quaisquer ocorrências estranhas na casa era um pastor de uma igreja local. Olha o que Lorraine Warren disse sobre isso:

“Você só tem sua fé como sua proteção. Eu sempre tive a minha fé. Deus me protegendo me permitiu fazer isso. Naquele momento particular, os Perron não tinham religião – e isso foi muito perigoso. “
Bathsheba era descrita como tendo um rosto “semelhante a uma colmeia de abelhas desidratada” coberto de teias de aranha. Sua cabeça era “inclinada para um lado”, como se seu pescoço tivesse sido quebrado e um mal cheiro impregnava o quarto quando ela estava presente.

“Bathsheba Thayer nasceu em 1812 em Rhode Island e se casou com Judson Sherman em 10 de março de 1844. Quando viva, Bathsheba viveu uma vida de solidão, excluída da comunidade em que vivia depois de ser acusada de matar seu bebê como um sacrifício a Satanás. O corpo do bebê foi encontrado com um objeto pontiagudo espetado na cabeça. Na falta de provas, o caso foi abandonado. Acredita-se que Bathsheba tenha tido outros três filhos, sendo que todos morreram antes de completar 4 anos. Seus filhos podem não ter sido suas únicas vítimas. Bathsheba também era conhecida por ter brutalizado seus funcionários, deixando-os muitas vezes passando fome e os agredindo por pouca coisa. Quando Bathsheba morreu em 25 de maio de 1885, o médico legista escreveu que nunca tinha visto nada parecido – seu magro corpo tinha se solidificado assustadoramente, aparentemente se transformando em pedra.”
Ela torturava Carolyn Perron (uma das filhas, Cindy, também foi alvo), enquanto cobiçava o Sr. Perron. Quando ele estava em casa, aparelhos quebravam com frequência e então ele levava no porão para consertar. Nesse momento, ele sentia Batsheba tocá-lo, acariciando seu pescoço ou passando as mãos em suas costas. Assim ficou obvio porque ela queria Carolyn fora da casa.

Olha o que um artigo de agosto de 1977 no jornal local escreveu:

“A Sra. Perron disse que acordou uma manhã antes do amanhecer e encontrou uma aparição ao lado de sua cama: a cabeça de uma velha pendurada de um lado sobre um velho vestido cinza. Havia uma voz reverberando: ‘Saia. Saia. Eu vou levá-la para fora com morte e tristeza.´“

Carolyn fora beliscada, estapeada, e teve objetos jogados sobre ela. Seu maior medo, fogo, logo foi descoberto pela entidade e usado repetidamente para aterrorizá-la, Bathsheba batia tochas contra sua cama, enquanto exigia que ela deixasse a casa imediatamente.

Conforme o tempo passava, os ataques ficavam piores. Como por exemplo, um dia Carolyn estava deitada no sofá, quando sentiu uma dor aguda na panturrilha. Ela examinou a perna e encontrou um grande ferimento sangrando que parecia “como se uma agulha de costura grande tivesse espetado sua pele”. Mais tarde, após frustradas ameaças para que Carolyn deixasse a casa, Bathsheba tomou um rumo diferente e tentou invadir Carolyn por dentro. Acreditando que Carolyn tinha sido possuída, os Perron chamaram os investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren para ajudá-los.

Ed e Lorraine Warren entram em ação

Ed e Lorraine Warren são considerados como “os investigadores para normais originais” (farei uma matéria só sobre eles depois). Durante décadas eles ajudaram a investigar assombrações e possessões demoníacas em todo o país. Muitas vezes conseguiram convencer o Vaticano a realizar os exorcismos. Os Perron ouviram falar dos Warren após uma de suas muitas palestras públicas e insistiram com eles para ajudar a salvar sua mãe. A essa altura, acreditava-se que Bathsheba já havia possuído Carolyn perron fisicamente, e disso Ed Warren não poderia discordar.

A filha, Andrea Perro, se lembrou da noite em que o exorcismo ocorreu:

“A noite em que pensei que veria minha mãe morrer foi a noite mais terrível de todas. Ela falou com uma voz que nunca tínhamos ouvido antes e uma força que não é deste mundo a jogou a 6 metros de distância em outra sala “.

A verdadeira história da família Perron terminou de forma diferente da retratada no filme “Invocação do Mal” (The Conjuring):

“Na realidade, os Warren não tiveram sucesso na tentativa de libertar a família Perron de seu tormento infernal. Carolyn Perron lembrou da “terrível noite” e explicou que, apesar das intenções dos Warren serem boas, eles perceberam que as coisas “pioraram em torno deles”. Como a situação ficou fora de controle, Roger Perron exigiu que os Warren deixassem o local imediatamente.”

 A fuga

Os Perron perceberam (com exceção do pastor de uma igreja local e sua família) que todos os antigos ocupantes relataram fenômenos sobrenaturais na propriedade.

 “Na verdade, o proprietário anterior aos Perron tinha contratado um empreiteiro para reformar a casa. O empreiteiro estava totalmente ativo na reforma da casa, quando de repente ele parou de trabalhar e simplesmente fugiu. Relatos dizem que ele saiu da casa aos gritos deixando para trás suas ferramentas e seu carro. Os proprietários acabaram nunca se mudando e a casa permaneceu vazia por vários anos antes da família Perron descobrir que ela estava no mercado.”

Por questões financeiras, os Perron tiveram que ficar no local por 10 longos anos. Incapazes de fugir, eles suportaram a inconveniência dos espíritos “amigáveis” e a tortura dos fantasmas malévolos. Somente em 1980, por insistência de Carolyn, os Perron estavam financeiramente capazes de desocupar a casa. Eles se mudaram para a Geórgia.

 

Atuais Proprietários

“De acordo com Andrea Perron, a atual proprietária Norma Sutcliffe, que comprou a casa em 1983, afirmou que ela, seu marido Gerry, e vários visitantes da casa tiveram experiências paranormais na casa da fazenda, incluindo a porta batendo no hall de entrada, sons de pessoas conversando em outra sala, o som de passos correndo ao redor da casa, além de um estranho e distinto caso: a cadeira de seu marido começou a vibrar na sala de estudos. Eles também afirmam que testemunharam uma luz azul brilhante “disparar através do quarto”, uma “névoa” flutuando pelos cômodos da casa, e vibrações nas paredes tão intensas que sentiam que a casa iria desmoronar. Vários visitantes de sua casa relataram a visão de uma mulher idosa, com coque no cabelo, movendo-se em silêncio por toda a casa.”

O filme Invocação do Mal de James Wan (que também fez Insidious, aqui no Brasil com o título “Sobrenatural”) foi baseado nos fatos que cercam a Assombração em Harrisville. O roteiro teve base nos arquivos pessoais dos Warren e nas informações que Carolyn Perron forneceu aos produtores. Lorraine Warren atuou como consultora durante as filmagens e apareceu no set para oferecer orientação enquanto o filme estava sendo filmado.


Observou-se que a atividade paranormal na casa dos Perron se concentrava no quarto de Carolyn e na sala de estudos localizadas diretamente abaixo do quarto. Curiosamente, abaixo da sala de estudos, localizado no porão da casa, existe um antigo poço. A água foi muitas vezes utilizada pelos espíritos para atormentar a família (Sanitários esguichando, lavadoras ligando, torneiras abertas etc) e eles começaram a se perguntar se alguma história violenta estava associada ao velho poço. Até agora, esta questão permanece sem resposta.”

A casa da Fazenda Arnold por volta de 1885: É possível que a suposta BruxaBathsheba Sherman esteja nesta foto?




A foto acima mostra a casa da família Perron no ano de 1885, quando ainda era a Fazenda dos Arnold. Embora seja possível que a suposta bruxa Bathsheba Sherman esteja nesta foto já que ela morava na fazenda vizinha, também é possível que ela já estivesse morta no momento em que esta foto da Fazenda Arnold foi tirada. A mulher que está à esquerda do centro da foto, parece estar usando uma máscara cirúrgica. É provável que ela esteja tentando se proteger de uma das epidemias de bactérias da época, possivelmente difteria, tuberculose ou gripe. Vários vídeos e sites têm apresentado essa mulher da foto como sendo possivelmente Bathsheba. Essa ideia teve origem a partir de um vídeo feito para promover o livro “House of Darkness House of Light” de Andrea Perron, a mais velha das irmãs Perron. No entanto, o vídeo não faz nenhuma afirmação direta de que a mulher é Bathsheba. Ele apenas amplia a imagem da misteriosa mulher como uma sugestiva tática promocional quando se menciona a bruxa acusada. Também não foram encontradas evidências que provem o contrário, além disso não seria fácil para ninguém saber ao certo a identidade da mulher mascarada. Ela era a figura mais provável a ser escolhida na foto porque é a que mais se destaca e é também a mais estranha figura da foto, com olhar perdido e isolada de todos.”
Olhando mais de perto “fantasmagórica” 
Parece uma mulher translucida, de cabelos longos e camisola, maior do que as pessoas ao redor, bem no canto inferior esquerdo da foto.

A possessão demoníaca de Clara Germana Cele

Um caso muito antigo e arrepiante, que aconteceu com uma jovem moça em 1906, ou seja a mais de um século, e que ainda continua sendo misterioso, a história é dada como verídica no país de origem.
Clara Germana Cele, nascida na África do Sul em 1890, foi parar ainda bebê num orfanato católico da cidade de Natal. Foi batizada pelos religiosos que cuidavam do lugar, levando uma vida normal até os 16 anos, ela era uma adolescente normal, até os seus 16 anos, quando ela teria feito um pacto com o Diabo. Em seus exorcismos, Clara revelou ao Padre Hörner Erasmus, que havia feito o pacto, e uma freira mantinha informações deste caso, segundo um dos relatos a jovem possuía a capacidade de falar outras línguas até então desconhecidas. Clara falava alemão, polonês, francês e outras línguas desconhecidas.
A freira relatou que Clara demonstrava clarividência, revelando os segredos mais íntimos e transgressões das pessoas que ela nem possuía contato, e também do seu pavor a objetos religiosos e abençoados, a moça ficava agitada ao se deparar com crucifixos , e produzia sons horríveis na presença das freiras. Muitas freiras acabavam apanhando da garota, sendo espancadas,  mais pessoas eram necessárias para ajudar a segura-lá. As freiras ainda afirmaram que Clara, levitava no ar chegando até meio ou um metro acima do chão. Segundo o Manual Luterano Pastoral, quando uma pessoa mantém estes sintomas ela realmente está possuída.
Para praticar o seu exorcismo, foram necessários dois padres e durou 2 dias. Sendo que no primeiro dia, Clara estava muito nervosa, e tentou matar um dos padres com a bíblia. Mais de 170 pessoas teriam presenciado o ritual — que durou dois dias —, e inclusive teriam testemunhado a jovem tentando estrangular um dos sacerdotes e levitando enquanto as sagradas escrituras eram lidas diante dela.
Após os 2 dias, ela teria se curada e o demônio obrigado a sair. Infelizmente não temos nenhuma informação do que aconteceu com ela após o exorcismo, a idade de sua morte, ou outras informações sobre ela.
Sabemos que quando um Exorcismo e bem feito, muitos dos casos as pessoas nem lembrai mais oque aconteceu, muitos dos caso o Exorcismo leva ate a morte da pessoa 
já que o Demônio que a possuiu e muito forte, um Exorcismo leva o Exorcista ao Extremo.

Postagens populares