Demonologia

Demonologia é o estudo sistemático dos demônios. Quando envolve os estudo de textos bíblicos, é considerada um ramo da Teologia. Por geralmente se referir aos demônios descritos no Cristianismo, pode ser considerada um estudo de parte da hierarquia bíblica. Também não está diretamente relacionada ao culto aos demônios.

As mais extensas exposições sobre demonologia cristã são o Malleus Maleficarum, de Heinrich Kraemer, Demonolatria, de Nicolas Rémy, e Compendium Maleficarum, de Francesco Maria Guazzo.

A demonologia se refere a catálogos que tentam nomear e definir uma hierarquia de demônios e espíritos malignos. Nesse sentido, a demonologia pode ser vista como uma imagem em espelho ou um ramo da angeologia, que estuda os anjos.

Os grimórios de ocultismo são tomos que conteriam os feitiços dessa versão da demonologia, contendo instruções de como convocar demônios e (espera-se), submetê-los à vontade do conjurador, embora nem todos os ocultistas antigos ou modernos necessariamente conjurem demônios.


segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Demons dicionário: Letra E

Seguindo nosso projeto Dicionário Inferno, apresentamos os demônios cujos nomes começam com E. Seres com poderes peculiares como Ebra, especializada em expulsar espíritos ou outros demônios casas assombradas, ou Ephippas, que era responsável pela colocação a pedra angular do Templo de Salomão, em sua experiência para gerir e criar correntes de ar que destroem ou mobilizar as coisas.



LETRA E

Earos: De acordo com a Ars Theurgia, esse demônio é um duque que comanda trinta espíritos menores e servir o Rei Maseriel, aparecendo apenas à noite.

Earviel: O Ars Theurgia diz que este duque infernal apenas executa a trinta demônios, que serve ao rei Maseriel e aparece apenas durante o dia.

EballEbal: Descrito como um "espírito infernal" no manuscrito de Munique, este daemon é invocado como parte de um feitiço de amor, já que tem o poder para inocular luxúria e paixão, e pode fazer qualquer mulher de qualquer homem obcecado com ( não importa o quão feio é), não ficando quieto e se entregou aos desejos dos que ...

Eles ebaron: De acordo com a versão de Mathers da Magia Sagrada de Abramelin Magician, Ebaron é um daemon simples que serve Paimon, um dos quatro regentes dos pontos cardeais.

Ebra: O Ars Theurgia diz que este não é apenas qualquer demônio especializada em caçar demônios e outros espíritos em geral, e é a limpeza muito eficiente e interromper casas assombradas e pandemoniums poltergeist.

Ebra

No entanto, este Duque infernal que serve ao rei Pamersiel, nunca dando os seus serviços gratuitamente, e é mau e muito desonesto, então não deve confiar nele ou consultar para nos revelar segredos como simplesmente mentir, total ou parcialmente.

Ebuzoba: No Liber de Angelis, este demônio tem o poder de incitar a paixão e desejo, é um subordinado Rei Abdalaa, e é invocado para obter qualquer mulher que deseja possuir.

Edriel: O Ars Theurgia descreve-o como um duque servindo Emoniel, que comanda 320 demônios pode ser convocado com o seu nome e selo, e se manifesta de dia e de noite, particularmente em áreas florestadas.

Efiel: Este daemon ocorre apenas durante o dia, eo Ars Theurgia dito ser um duque perante o rei Dorochiel, cujas tropas dirigido apenas quarenta demônios.

Efrigis: Mathers diz, em sua versão da Magia Sagrada de Abramelin Magician, o nome desse demônio significa "agitador" e servindo o rei Amaimon.

Egakireh: Mathers Na versão da Magia Sagrada de Abramelin Magician, este daemon serve Magoth e Kore.

Ekalike: Dependendo da versão de Mathers da Magia Sagrada do Assistente de Abramelin, este daemon serve os quatro governantes dos pontos cardeais (Oriens, Paimon, Ariton, e Amaimon), e tem um nome associado com uma raiz grega que significa "tranqüila" .

Ekdulon: A Magia Sagrada de Abramelin Magician (versão Mathers), este daemon serve os quatro governantes dos pontos cardeais, e seu nome significa "saqueador".

Ekorok: Mathers Dependendo da versão da Magia Sagrada de Abramelin o Mago, este daemon serve o príncipe infernal Ariton, e seu nome significa "a sua infertilidade".

eladebEladeb: De acordo com a versão de Mathers de Liber Juratus, este daemon é astrologicamente ligado a Mercúrio, é um ministro do rei infernal tinha, tem amplo conhecimento secreto, pode proporcionar às pessoas com espíritos familiares, e se manifesta como uma chama branca. Além disso, ele pode ser facilmente derrotado e dominado por Miguel, Mihel e Sarapiel.

Elafon: De acordo com Mathers, o nome desse demônio deriva de uma raiz grega que significa "servo"; e em sua versão da Magia Sagrada de Abramelin Mago, ele é descrito como um servo de Amaimon e Ariton.

Elantiel: Nas teclas reais de Salomão, o diabo obedece sirachi, também conhecidos como "Chaunta" e tem poder sobre as riquezas podem enriquecer ou empobrecer qualquer ser humano.

Elaton: A Magia Sagrada de Abramelin Magician (versão Mathers), este daemon serve os reis Amaimon e Ariton. Seu nome aparece como "Yeyatron" em uma versão do texto armazenadas na biblioteca de Wolfenbüttel alemão; enquanto, na versão de Peter Hammer, o nome desse demônio é "Yria-tron".

Elburion: No Testamento de Salomão, o diabo aparece como um falso deus, associado com as sete estrelas das Plêiades, e um culto em que as luzes foram acesas em sua homenagem.

Elcar: De acordo com a Ars Theurgia, esse demônio é um duque que comanda apenas dez demônios menores, o príncipe Quemuel servido no Oriente, e se manifesta apenas durante o dia.

Elelogap: De acordo com a versão do Peterson Grimorium Verum, esse demônio também conhecido como "Elcogap" e tem o poder de influenciar incomum para qualquer viagem por mar.

Elerion: A Magia Sagrada de Abramelin Magician (versão Mathers), este daemon serve o rei Ariton, e seu nome significa "o joker".

Eligor: Goetia, e aparece em ambos os Pseudomonarchia Daemonum Johannes Wierus como a descoberta de Witchcraft Scot, dizem que é um grande duque, que comanda sessenta legiões de demônios que podem ver o futuro, o que quer resposta sobre questões estratégia e outras disciplinas militares, e ganhar o favor ea amizade de nobres e pessoas importantes.

Eligor

Ele pode ser derrotado e dominado pelo Haziel anjo e quando ocorre, toma a forma de um belo cavalheiro, carregando uma lança, um cetro e um distintivo.

Elimi: Este é um dos demônios que sacerdote do século XVII Urbain Grandier, mencionados no pacto que fez, graças ao qual eles estavam possuídos e corrompido as freiras de Loudun na França.

Elitel: De acordo com a Ars Theurgia, este é um dos quinze duques infernais que servem Príncipe Cabariel durante o dia, rodando a cinqüenta demônios menores.

Ellet: Esse demônio, nomeado no Ars Theurgia, é um dos doze duques infernais que servem o rei Maseriel durante a noite; mas, apesar de sua posição na hierarquia, apenas trinta comandos demônios.

IME: Mathers Na versão da Magia Sagrada de Abramelin Magician, este daemon serve os quatro governantes dos pontos cardeais, e seu nome deriva de uma raiz que significa copta "voar".

Elonim: Na versão Mathers da Magia Sagrada de Abramelin o assistente, este daemon está ausente, embora seja na versão da biblioteca de Wolfenbüttel alemão, e na versão de Peter Martelo publicado em Colomia, sendo tanto um servo Ariton.

Elpinon Este servo de Belzebu, mencionado na versão Mathers da Magia Sagrada de Abramelin Magician, é parte de um ritual do Santo Anjo Guardião.

Elzegan:

elzegan

De acordo com a Magia Sagrada de Abramelin Magician (versão Mathers), o nome desse demônio, que servem os governantes dos quatro pontos cardeais, que significa "aquele que separa", sendo este um indicativo de sua função como moralmente corruptora pessoas, que fora do caminho da direita.

Emogeni: De acordo com o manuscrito de Munique, a segunda metade do nome desse demônio, está relacionada com a raiz grega de "gênio", que aparentemente se refere a seu status como guia espiritual, talvez no sentido de ser um descobridor, já que é um demônio de adivinhação é invocado para descobrir um ladrão.

Emoniel: O Ars Theurgia diz que ele e seus seguidores vivem em grandes florestas, mas como ele é um demônio ar só pode ser visto com uma adivinhação de vidro ou espelho. Em termos de gama, é um grande príncipe, que vai para príncipes e duques 100 100 crianças menores, além de 20 duques menores e milhares de demônios de baixa patente.

Emphastison: Mathers Dependendo da versão da Magia Sagrada de Abramelin o Mago, o nome desse demônio deriva da palavra grega para "imagem" ou "representação", que aparentemente sugerem sua ligação com certas imagens e estatuetas usadas em feitiços. De qualquer forma, Emphastison é um dos demônios que servem os governantes dos quatro pontos cardeais.

Emuel: De acordo com a Ars Theurgia, Emuel é um grande duque Dorochiel servindo o príncipe na segunda metade do dia, levando 400 demônios menores.

Enaia: Em sua versão da Magia Sagrada de Abramelin Magician, Mathers sugere que o nome desse demônio significa "O Grande Aflitos", que é um daemon que serve os quatro governantes dos pontos cardeais, e que pode dar capacidade voar, responder a perguntas sobre o passado, presente ou futuro, ou conceder a habilidade de voar.

Enarkale: O Grimorium Verum (versão Peterson) disse que era um demônio invisibilidade e ilusão, e ele é chamado como parte de um feitiço.

Enei: Mathers Dependendo da versão da Magia Sagrada de Abramelin o Mago, esse demônio Asmodeus é um servo, e seu nome é pronunciado "Onei".

Enenuth: No Testamento de Salomão, este daemon é um dos membros dos 36 decanos do zodíaco; Além disso, é um demônio de tristeza, que pode atormentar as pessoas com dificuldades e doenças ligada à idade avançada e, como resultado, têm o poder de derrubar os dentes, emoções virada e dificultar memória e raciocínio.

Enenuth

Mas assustar Enenuth é simples, apenas o suficiente para pronunciá-lo o seguinte nome: "Allazool".

enepsigosEnepsigos: De acordo com o Testamento de Salomão, Enepsigos é um demônio ligado à Lua, que tem forma tripla (virgem, mãe e anciã) e tem o poder, de certa forma, trazer para baixo a lua, causando fenômenos como eclipses ou aumentos maré incrível. No entanto, ele pode ser expulso se chamado ao anjo Rathanael.

Eniuri: A Magia Sagrada de Abramelin Magician, esse demônio Asmodeus serve, e seu nome varia de uma para outra versão: "Jemuri" no manuscrito Dresden de 1720; "Iemuri" na biblioteca manuscrito do Wolfenbuttel; e "Ieniuri" na versão de Peter Hammer.

Ennoniel: De acordo com a Ars Theurgia, é o primeiro dos doze Dukes Emoniel servir o príncipe, cujas tropas dirige para 1320 demônios menores. De acordo com a forma como é descrito, tem uma natureza basicamente bom, ele pode aparecer por dia ou da noite, e se manifesta especialmente em áreas arborizadas.

Ephippas: No Testamento de Salomão, é dito que este demônio tem o terrível poder de assumir a forma de um vento selvagem, que pode viajar de um país para outro, matando tudo em seu caminho. De acordo com o livro conta lendário, o rei Salomão, com seu anel mágico, ele tem força Ephippas para responder perguntas de sua escolha, e assim aprendeu que este demônio poderia dobrar, congelar, gravar ou árvores doentes, completamente desoladora área de altas montanhas.

ephippas

Mas Ephippas poderia revelar tesouros escondidos e levantar objetos pesados ​​com super-colunas de ar, o que surpreendeu o rei, e como ele era muito inteligente, mostrou-lhe uma grande pedra que os construtores do templo havia rejeitado como demasiado pesado, mas esse demônio tornou-se muito difícil de se mover com sua coluna de ar, de modo que o rock se tornou a "pedra angular" do Templo de Salomão. Finalmente, o livro que ajudou Ephippas captura Abezithibod Salomão, filho de Belzebu, conhecido por enfeitiçar o Mar Vermelho.

Eramael: Esse demônio, nomeado em as verdadeiras chaves de Salomão, é um dos quatro grandes espíritos que servem Satanachi, tenente de Lúcifer.

Erekia: De acordo com a Magia Sagrada de Abramelin Magician (versão Mathers), este serve o rei demônio infernal Amaimon, e seu nome significa "estripador".

Erenutes: Esse demônio aparece na Sagrada Magia de Abramelin Magician (versão Mathers) como um dos numerosos espíritos que servem os governantes dos quatro pontos cardeais.

Ergonion: Como traduzido por Mathers da Magia Sagrada de Abramelin Magician, este daemon é apenas um dos servidores de Belzebu.

Espoel: De acordo com a Ars Theurgia, este duque infernal serve o rei Maseriel dia, comandando apenas sob trinta demônios.

Etaliz: Como traduzido por Mathers da Magia Sagrada de Abramelin Magician, este daemon é um Astaroth servidor e Asmodeus, e seu nome está ligado com uma raiz hebraica que significa "arado".

Ethan: De acordo com a versão de Mathers da Magia Sagrada de Abramelin Magician, este daemon é um dos servidores Asmodeus e Astaroth.

Ethaim: De acordo com a Magia Sagrada de Abramelin Magician (versão Mathers), este daemon serve os governantes dos quatro pontos cardeais, e seu nome significa algo como "forno".

Ethiel: O Ars Theurgia apresenta-o como um demônio da noite, que serve o príncipe Usiel e comanda apenas dez menores demônios, mas tem incríveis poderes de ilusão, e pode ocultar objetos e revelar tesouros escondidos, não apenas por causas naturais, mas por magias.

Etimiel: De acordo com a Ars Theurgia esse demônio dia detém a patente de Duke, cinqüenta ministros comandos podem ser chamados com o seu selo, e serve o diabo Cabariel.

Euronymous: De acordo com Charles Berbiguier Demonologist, este diabo é o príncipe da morte, um intervalo não desprezível. Entre as honrarias alcançados, Charles diz Euronymous ganhou a Grã-Cruz da Ordem de Belzebu voar. Mais tarde na história da Demonologia, esse demônio passou o Dicionário Infernal por Collin Plancy, embora as suas origens remontam a "Eurynomos" um demónio da mitologia grega, que viveu no submundo e teve o cuidado de consumir carne de cadáveres, sendo descrito como sentado, dentes à mostra, com uma cor entre azul e preto (como moscas que colocam suas larvas em cadáveres) e uma pele de abutre a seus pés ...

Euronymous

Finalmente, na Bíblia Satânica de LaVey, "Euronymous" é listado como um dos 78 "Infernal Names" que o sacerdote recita a massa negra com a invocação de Satanás.

Exteron: Dentro versão Mathers da Magia Sagrada de Abramelin Magician, este daemon é um Astaroth servidor e Asmodeus, e seu nome significa "estrangeiro" ou "distante".

Ezequiel: Apenas o nome profeta do Antigo Testamento, esse demônio mencionado no Livro de Enoque, foi anteriormente um dos Rangers Angeles ao qual foram confiados conhecimento secreto; mas, como é bem sabido, os Anjos ficou caído Rangers depois de fornicar com as "filhas dos homens" e, uma vez que eles foram exilados para a Terra, transmitiu os seus conhecimentos aos anjos humanidade. Assim, no caso de Ezequiel, ele sabia tudo sobre as nuvens, e os seres humanos ensinou como interpretar presságios e outras mensagens criptografadas sob certas condições e padrões de nuvens.

Demons dicionário: Letra F

Esses demônios são o poder variada e marcante. Então: Fegot faz parecer monstros reais de nossos pesadelos, Felsmes e outros nos ajudam a transformar nossas unhas adivinhação espelho, Feremin fornece um corcel infernal, e Firiel nos dá uma capa de invisibilidade ...

LETRA F

Fabar: De acordo com o manuscrito de Munique, é um demônio de adivinhação, o que pode ajudar o mágico de transformar uma unha humana em um espelho de adivinhação, e fornecer a capacidade de perceber todos os tipos de segredos e coisas ocultas.

Fabariel: O Ars Theurgia diz que este dia é um duque demônio infernal, que serviu o príncipe Usiel, comandando trinta ministros demônios, e tem grande capacidade de revelar tesouros escondidos e esconder objetos de valor por feitiços e encantamentos.

Fabath: Dentro do manuscrito de Munique, este demônio aparece ligada às artes da adivinhação, e pode ser chamado para obter informações sobre um ladrão, para trazê-lo à justiça. Da mesma forma, no feitiço quarenta do que o livro.

Fabiel: No Ars Theurgia, Fabiel é um duque infernal que serviu na hierarquia do Ocidente, apenas por dia, correndo quarenta ministros demônios e do príncipe obedecendo Dorochiel.

faccasFaccas: De acordo com o Liber de Angelis, este é um dos dois demônios que servem pessoalmente o rei infernal zombar. Ele é um demônio de ódio e discórdia, cuja influência pode tornar as pessoas de se envolver em discussões ou brigas gaseificadas mesmo físicas, pois é parte de um feitiço no qual uma imagem é usada, as assombrações, e depois enterra em um lugar onde costumo passar as vítimas ou a vítima.

Fagani: Em sua tradução da Magia Sagrada de Abramelin Magician, Mathers diz que serve exclusivamente esse demônio Astaroth, e que seu nome significa "comedores".

Faseua: De acordo com a Ars Theurgia, este demônio da noite tem a patente de Duke, serve o rei Asyriel, e comanda apenas dez demônio ...

Faturab: Diferentes versões da Magia Sagrada de Abramelin Mágico, eles dizem que este demônio serve Magoth; embora, na versão de Mathers, também serve Faturab.

Febat: Munique Manuscrito diz Febat pode ser invocado por aqueles que procuram para ter poderes de adivinhação. Ela está relacionada com Fabath, outro demônio de adivinhação, que como Febat tem sua própria magia.

Fegot: Como as teclas reais de Salomão, este daemon é um dos servos do sirachi governante demoníaco, um agente de Lúcifer.

fegot

Fegot tem um poder impressionante, peculiar e assustadora: ele pode fazer os monstros dos nossos pesadelos, como criaturas imaginárias (ogres, criaturas mitológicas, duendes, etc.), olhar real, pelo menos temporariamente.

Felsmes: No Ars Theurgia, este daemon é chamado a uma magia especial o mago usou um prego de um dos dedos de suas mãos, a fim de transformá-lo em uma adivinhação espelho.

Femor: O Ars Theurgia descreve-o como um tolo e mal-humorado demônio, um dos doze Dukes Caspiel servindo o imperador, e sua importância é tal que comanda 2260 demônios.

fereminFeremin: Manuscrito de Munique diz que este demônio aparece em um cavalo, e isso é porque ele é convocado para ajudar a criar uma flange mágico, que pode invocar uma montaria infernal tomar delicadamente o mágico em qualquer lugar desejado pela sua localização, não exceda as habilidades especiais de animais mágico.

Fersebus: Mathers Na versão da Magia Sagrada de Abramelin Magician, este daemon serve Kore Magoth e dois demônios arco.

Finaxos: Em todas as versões da Magia Sagrada de Abramelin Magician, exceto Mathers, o nome desse demônio aparece como "Tinakos". Em qualquer caso, é um servo de Astaroth e Asmodeus.

Finibet: Manuscrito de Munique diz que esse demônio pode ajudar o mágico de transformar, por meio de um feitiço, uma de suas unhas (a mão) em adivinhando espelho, mas não qualquer espelho adivinhação, mas um especializado em informações sobre ladrões e fazendo (o unha mágica) em uma espécie de dedo acusador ...

Firiel: De acordo com o manuscrito de Munique, este fantástico demônio é um dos quatro seres infernais que são chamados para capas de invisibilidade.

Firiel

No entanto, deve llamárselo uma quinta-feira, em um local remoto, na quinta hora do dia e quando a lua está encerando fase. Se Firiel atinge a magia encobrir o que chamou, ele não se atreve a usá-lo por mais de dez dias, ou ser brutalmente assassinado por quem lhe deu o casaco e outros demônios, os seguidores de que.

flaurosFlauros: No Pseudomonarchia Daemonum de Wierus, esse demônio é um duque que comanda vinte legiões, aparece na forma de um poderoso leopardo e pode assumir forma humana, mas quando isso acontece apenas ainda parece demônio, por causa de seu rosto feio e feroz olhar. Por outro lado, Flauros é um mentiroso, um mentiroso, mas isso não impede que pode ser forçado a destruir os inimigos de ninguém, atacando com fogo; ou, se não forem tomadas medidas adequadas, que pode ser forçado a dizer a verdade, o que será muito útil para o chamador porque o diabo pode revelar segredos do passado, presente e futuro, bem como questões de divindade, Criação e Queda. De acordo com a Discovery of Witchcraft Scot, Flauros pode, até mesmo um demônio, ser invocado para nos proteger da tentação. Enquanto isso, no Goetia do Dr. Rudd, Flauros comanda 36 legiões de demônios, e pode ser derrotado e dominado pelo anjo Mehiel.

Flaxon: Em sua versão da Magia Sagrada de Abramelin Magician, Mathers diz que o nome desse demônio significa "quebrar e desgaste" e que é um dos demônios que servem o príncipe Ariton.

Fleurety: Ambos Grimorium como o Grand Grimoire Verum, eles dizem que este demônio é um tenente-general, que tem certas características de lobo e de fadas, que pode atender quase qualquer missão noite que seus superiores lhe confiou, e derrubar chuvas torrenciais em qualquer lugar. E, a sua importância é tão grande que sob seu comando são os demônios Goetia como Bathin, Purson e Eligos.

Focalor: De acordo com Daemonum Pseudomonarchia de Wierus, o diabo tem poder sobre o vento e mares, e pode afundar navios de guerra grandes, com todas as mãos. Além disso, Focalor pode matar pessoas diretamente, ou deixá-los completamente indefeso, que costuma fazer com prazer, sem ter que rogárselo.

Focalor

Dentro do Discovery of Witchcraft Scot, é dito Focalor ainda mantém a esperança de voltar para o céu um dia, um grão-duque que comanda três legiões demoníacas, e que por aparecer assume a forma de um homem com asas griffin. Finalmente, o Goetia do Dr. Rudd diz Focalor pode ser derrotado e dominado pelo anjo Hahahel.

Foliath: Manuscrito de Munique diz que este é um dos demônios convocado um feitiço sinistro, onde um jovem de preferência virgem, (adolescente) é usado. O ritual tem raízes em rituais egípcio-helênicos, consubstanciado em um papiro do século III é conhecido como o Papiro Leyden. À medida que o menino é sobre ele que os demônios são invocados, ele vai servir como um intermediário entre eles eo assistente ...

Foras: De acordo com a Discovery of Witchcraft Scot, Foras é um grande presidente, que comanda 29 legiões. Enquanto isso, Daemonum Pseudomonarchia de Wierus diz que este demônio, quando invocado, pode dar grande eloquência e longevidade para aqueles que concordam com ele, além de conferir invisibilidade, ensinar lógica, ética, propriedades mágicas de pedras e plantas, ou revelar a localização tesouro ou coisas perdidas. Sua aparência é a de um homem poderoso e muito forte, mas o Goetia do Dr. Rudd diz que ele pode ser derrotado e dominado pelo anjo Lectabal.

Forfason: A Magia Sagrada de Abramelin Magician é dito que este demônio serve Ariton.

Formione: Dependendo da versão do Liber Juratus Joseph Peterson, este daemon é o Rei dos Espíritos de Júpiter. É muito estranho que o seu comportamento é muito mais de um anjo do que um demônio, como sua situação pode fornecer amor, felicidade e outras emoções positivas que procuram seu favor, você pode nos ajudar a obter a boa vontade dos outros e, como se isso fosse anterior não incomum, que é supervisionada pelos anjos Satquiel, Rafael, Pahamcocihel e Asassaiel, ainda chamado de "demônio" ...

forneusForneus: O Pseudomonarchia Daemonum de Wierus disse ser um grande marquês, que comanda 29 legiões, cujos membros são demônios que pertenciam à ordem dos anjos e outros para a ordem dos Tronos. Parece um monstro marinho, e pode ensinar línguas diferentes, dando uma habilidade retórica fabuloso e levar-nos o amor dos outros. De acordo com o Goetia do Dr. Rudd, Forneus pode ser derrotado e dominado pelo anjo Omael.

Fornnouc: Dependendo da edição do Liber Juratus Driscoll, esse demônio é um rei que governa o elemento ar no Oriente. É uma caprichosa e cheia de vitalidade e sendo um curandeiro espírito pode curar fraqueza e prevenir o aparecimento de certas doenças. Por outro lado, aqueles que estão a ganhar favor, que pode servir como tutor.

Forteson: Mathers Na versão da Magia Sagrada de Abramelin Magician, este daemon serve Magoth e Kore, e seu nome deriva da palavra grega para "oprimido". Distintamente, nas outras versões do livro, Forteson só serve Magoth.

Frasmiel: De acordo com a Ars Theurgia, Frasmiel é um duque que comanda 650 demônios e serve o príncipe Uriel. Ele, como os demônios que o servem, é uma vil, estúpido, mal, desonesto, fraudulento, a ponto de não ser capaz de atender a qualquer aliança ser. Quando ela se manifesta aparece como horrendo cobra cabeça humana.

Frastiel: Um servo de sirachi, e Chaves Verdadeiros de Salomão se diz ter poder sobre a vida ea morte, pode matar qualquer um e reviver qualquer morto, cujo corpo ainda não tenha se desintegrado ...

Frimoth: as verdadeiras chaves Salomão diz esse demônio serve sirachi, que podem incitar a paixão e luxúria e mulheres devassa volta. Dependendo da versão do Verum Grimorium Peterson, Duke Syrach serve como uma quarta acusação, e podem incitar a paixão e desejo nas mulheres.

Fritath: Manuscrito de Munique diz que esse demônio é invocado em um feitiço adivinhação, e para ser nomeado em conjunto com os quatro pontos cardeais.

furcasFurcas: Esse demônio aparece como um homem cruel, cabelos grisalhos e barba longa cinza, montado em um cavalo amarelo, e carregando uma lança afiada. Ele é mencionado tanto no Pseudomonarchia Daemonum de Wierus e do Descobrimento da Bruxaria Scot, e é também o demônio quinquagésimo Goetia. Seu alcance é o cavaleiro, comandando vinte legiões e, apesar de sua aparência, é essencialmente um demônio mestre, que pode instruir-se em Filosofia, lógica, retórica, Astronomia, Quiromancia e Piromancia. Finalmente, o Goetia do Dr. Rudd diz que ele pode ser derrotado e dominado pelo anjo Daniel.

.

Furfur: De acordo Daemonum Wierus Pseudomonarchia deste demônio aparece como um cervo de cauda de fogo, tem o posto de contagem, comanda 36 legiões e é um mentiroso consumado que sempre enganar o mágico a menos que os nomes mágicos usado divino, caso em que furfur e resposta aparecem como uma verdade humana com a voz rouca.

furfur

Seus poderes são variadas: pode inspirar o amor entre um homem e uma mulher revelar segredos sobre conhecimento oculto e coisas divinas, para causar terremotos e relâmpagos greves, ou produzir rajadas de vento poderosas como o Goetia do Dr. Rudd, que afirma que apesar de seus vários poderes, Furfur pode ser dobrado pelo anjo Lehahiah.

Fursiel: O Ars Theurgia diz Fursiel é um duque que comanda cinqüenta demônios, serve Raysiel, e só funciona durante o dia.

Furtiel: De acordo com a Ars Theurgia, este daemon é um ser arrogante e mal (tão mal que eles desprezam os outros demônios de sua hierarquia), serve o Duque Buriel, 880 comandos demônios, é repugnado pela luz e age somente à noite; Ele está aparecendo, quando isso acontece, sob o disfarce de serpente monstruosa com uma cabeça humana.

Futiel: O Ars Theurgia descreve-o como um demônio noturno que detém o posto de principal Duke, Prince Dorochiel serve no Ocidente, ordenou quatro demônios, e funciona apenas entre meia-noite e madrugada.

Fyrus: De acordo com o manuscrito de Munique, Fyrus está ligada a questões de justiça e adivinhação, e pode ajudar a determinar a identidade de um ladrão

Espíritos familiares em magia negra

Espíritos familiares pode ser bom ou ruim, mas aqui vamos descrever aqueles que acompanham e servem bruxas e bruxos, que geralmente empregam o corpo de um animal vivo para cumprir as suas funções e se podem ser espíritos de seres humanos falecidos como goblins ou criaturas astrais, entidades criadas pelo assistente ou demônios ...

Em geral, um "espírito de família" é aquele que está familiarizado com uma pessoa, que tem uma conexão pessoal com ele, a comunicação ser um dos personagens principais deste link. No entanto, dando um sentido preciso, um espírito familiar é aquele que acompanha e serve alguém e podem ser transferidos para os descendentes dessa pessoa e sendo muitas vezes (nem sempre), após a empresa e serviço, a situação contratual, entendida como a que a pessoa deu ou continua a algo espírito familiar. O conceito acima nos permite compreender que há bons e maus espíritos famílias; e logicamente, como sempre servir o interesse da pessoa, sua bondade ou maldade não irá surgir no sentido de saber se eles são bons ou ruins com a pessoa, mas em relação às coisas que fazem para a pessoa, sendo assim sua condição moral e espiritual ligada à condição moral e espiritual que eles servem. No entanto, Christian demonizar todos (atualmente muito visível entre os evangelistas e protestantes em geral), juntamente com o fato de que o conceito de espírito de família foi popularizado durante a febre obscurantista inquisitorial propensas à superstição e da fantasia tem tendência tal influência na imagem imaginário social que tem o espírito familiar, que no dicionário da RAE é concebido a partir do seu sentido negativo, como se fosse o único, e dizendo que uma "família" é um: << Demônio Tem suposto relações com uma pessoa, e apoiar e servir. 

.
 

Informado de tudo isso, ele observa que neste artigo só discutir os espíritos familiares no contexto da magia negra, e, portanto, vamos nos referir apenas aos espíritos familiares mal, que não são necessariamente demônios. Finalmente, voltando à pergunta de espíritos familiares em geral, deve-se notar que estas não são as mesmas guias e conselheiros Espíritos Espíritos podem dar conselhos (geralmente não), mas o foco na prestação de serviços; enquanto um guia espiritual ou espírito conselheiro e não dar serviços a menos que suas palavras de orientação ou aconselhamento como um serviço é tomada, mas isso geralmente é (e deve) ser feito para evitar a confusão conceptual.
.
Um pouco de história

  o estatuto Isabelino (Queen Elizabeth I) de 1563, nada de "espíritos malignos" é mencionado; no entanto, em 1604 a lei Inglês mudou e inclui entre os crimes a << consultar um espírito maligno, de acordo com ele, manter, utilizar, para a alimentação animal ou remuneram >>. É, portanto, uma institucionalização legal clara do aspecto paranóico do pensamento mágico difundida pela imposição do discurso religioso como o filtro de percepção sócio-cultural mais influente da realidade. Por outro lado, vendo a mudança legal surpreendente uma pergunta: O que aconteceu entre 1563 e 1604? Vamos ver.

Entre estas duas datas é quando a teoria de demônios familiares desenvolve principalmente de processos judiciais por acusações de feitiçaria, em que muitas vezes os servos "demoníacos" da suposta bruxa mencionados. Especificamente, a "família" e "imp" termos foram usados ​​pela primeira vez no trabalho Descoberta de Magia (1584) Reginald Scot, que os consideravam a antítese do anjo da guarda. Com uma história de Scot, em 1593 e no âmbito das suas bruxas diálogo sobre, George Gifford diz: << As bruxas têm os seus espíritos, alguns um, outros dois, três ou quatro diferentes formas, tais como gatos, sapos e ratos, alimentando as galinhas ou leite ou chupar deixando ocasionalmente gotas de sangue. >>.

Agora, a teoria implantado no período acima mencionado também postulou que a bruxa podia deixar seus espíritos família para seus descendentes, e que a aliança dela com o Diabo não necessariamente tem que ser repetido por aqueles que herdarem o atendimento e serviços " família ".

Por outro lado, e embora tenha sido dito muitas vezes que o diabo havia aparecido nesta ou naquela situação, as ocorrências de que deve ser distinguida da família, como Guazzo expressa em 1608, e após o surgimento da teoria de demônios família; lê-se: << O Diabo aparece em muitas formas de espectros, tais como cães, gatos, cabras, bois, homens, mulheres ou notívagos. Mas, como a forma humana é a mais perfeita e bela em todos os sentidos, isto é o que normalmente leva a aparecer diante de nós >>.

 

Tomando-se actualmente a ser objecto de processos judiciais contra as bruxas, sabemos que existem centenas de histórias sobre demônios familiares baseadas em confissões da bruxa sob tortura ou sobre o testemunho de pessoas que disse que a presença da "família" ou "família "em julgamento bruxa vida cotidiana. Estas contas estavam presentes em toda a Europa sob o flagelo inquisitorial, mas apenas na Escócia e Inglaterra teve textos abundante nível de expressão, o que era porque era naquelas áreas em que foi desenvolvido, formalizadas e incorporadas na teoria bruxaria o conceito de "espírito de família" ou "demônio familiar", a idéia é que raramente é mencionado nos manuais específicos para outras partes da Europa bruxaria.

  Como é detectado, no caso da "família" teoria demoníaca surgiu no contexto de certos tipos de prática jurídica (os julgamentos de supostos feiticeiros), de tal forma que pode-se suspeitar que, pelo menos em parte, foi preparada ad hoc para facilitar as condenações de bruxas; porque, por exemplo, foi muito mais fácil de cobrar uma "bruxa" de estar na companhia dos demônios se, com base em abordagens demonológicas, declarou-se a priori que o gato preto que a acompanhava era uma "família", uma vez pelo diabo como foi assumido que a "família" eram demônios braçais, depois de um acordo, o Lorde das Trevas deu a bruxa, e estes geralmente tomou a forma de animais para passar despercebida e impunidade cumprir o seu mal cometido, mas curiosamente não foram dotados com a prerrogativa para proteger fisicamente o bruxa, tão bem que eles foram validados testemunho de juízes, funcionários e torturadores, que viram materializar quando a bruxa foi torturado, mas não foram atacados porque esses demônios têm o poder inferno para tal coisa ... Se isso já é alarmante, mas infelizmente isso não é tudo, porque a paranoia foi tão longe que quase todos os animais perto da bruxa poderia ser considerado um demônio familiar, não tem que ser o gato ou o cão que vivia sob o mesmo teto da "bruxa" poderia ser uma blasfêmia abelha picou para o vizinho piedoso enquanto recita o Pai Nosso, a raposa mal que comeram filha hen o pastor, ou o corvo mal que "artes da feitiçaria" apareceu quase à meia-noite na janela de um "homem de Cristo", curiosamente, uma semana antes da sua esposa morreu vítima de uma "doença misteriosa", lançada por um seguidor o mal ...
.
Animais da família e bruxas

  Si é verdade que muitas das supostas bruxas não eram tais que a teoria de demônios familiares tiveram uma forte motivação para a constituição de um instrumento em favor de uma lei dominado pela religião, por que não se deve pensar que bruxas reais incrédulos de demonologista afirmação sobre os demônios familiares, bruxas, porque realmente acreditava nessas coisas, e as suas práticas eram o que deu aos caçadores de bruxas a possibilidade de aplicar de forma indiscriminada e paranoico uma teoria demonológica que levou à morte de muitas mulheres inocentes e outros, efetivamente serem bruxas, não necessariamente tê-los demônios por uma questão de acreditar neles. Em suma, o ponto é que a "bruxaria família" (feitiçaria usando demônios familiares) era uma forma de feitiçaria, antes de ser chamado assim, e não foi, portanto, precedeu a teoria de que ele foi nomeado depois.

No caso da Inglaterra, sabe-se que a bruxaria família concentrada em torno de Essex e da região oriental, e que a essência deste tipo de bruxaria consistiu rituais mágicos para a obtenção de um "aliado" mágicos processos forma animal, o que obedecer às ordens da bruxa, a execução de tarefas de obtenção de informação, causando danos e cura, juntamente com as funções de mediador, canalização, ou sentinela-monitor capaz de indicar a presença de entidades e energias espirituais, ou mesmo, em alguns casos, podem predizer eventos futuros ou indicar que algo ruim estava acontecendo em algum lugar distante.

Estes "aliados mágicos" animais poderia ser em muitas espécies e gêneros: pássaros, cães, gatos, sapos, cobras, raposas, cavalos, ursos, ou até mesmo insetos. É claro que alguns foram melhor que outros, em geral ou para determinadas tarefas específicas. Por exemplo, o gato era ideal para sentir a presença do mundo espiritual (o acima ou abaixo ...), enquanto a cobra poderia ser enviado para despertar e pomba poderia dar mensagens. Além disso, uma bruxa poderia ter muitos amigos e parentes poderiam ser organizadas em pares de macho e fêmea e em funções específicas. Mas os serviços não eram livres, como a bruxa tinha que dar uma freqüência que variou de acordo com o tipo de pagamento e à natureza da família, coisas como leite, sangue de seu próprio corpo, sacrifícios de animais, até sacrifícios humanos ...

 

Finalmente, também acreditava-se que a bruxa poderia criar seu próprio demônio familiar, não literalmente ou no sentido do ocultismo real, mas no sentido de que a bruxa poderia usar um animal vivo (de preferência um animal de estimação seu) e através de um ritual, obter um espírito ou demônio passe para me debruçar sobre o animal, que se manifesta principalmente no cumprimento de seus serviços sinistros. Como no caso dos unicórnios (que vendeu chifres narwhal disfarçados de chifres de unicórnio ...), os charlatões aproveitou-se da superstição e credulidade para defraudar as pessoas, e por isso foi possível encontrar vendedores de "família" , que veio para coletar grandes somas para coisas como um gato supostamente possuída por um demônio que aceitar a servir "família" para quem quiser comprá-lo. Naturalmente scammers eles mestres, e escolheu espécimes, por sua aparência, pode parecer demônios familiares aos olhos dos ansioso para poder crédulo representando desfrutar dos serviços de um demônio ou espírito espécimes tão grande gato preto, uma cobra ameaçador, ou talvez um pássaro habilmente pintados ...
.
Aulas espíritos familiares

Feitiçaria contemporânea se expandiu e desenvolveu o conceito de "família", para que ele possa ir de animal simples especialmente treinados e equipados com uma ligação mágica com seu dono, até que um demônio (interpretado ou não um animal), através entidades criadas através de processos que manipulam energia astral. Nem todos os membros da família são entidades que vivem os animais ou animais: tomar como poucos permanecer em casa um animal ou objeto, embora a maioria manifestado na figura clássica do animal que serve como um auxiliar mágico. Possíveis divisões espíritos familiares, pode presumir-se:

 El animais especial não possuía: Geralmente é um animal de estimação que atenda às seguintes condições: 1) tem uma alta sensibilidade que lhe permite sentir a presença espiritual e energia, ou até mesmo sinais de coisas acontecendo (em outro lugar) ou coisas que vão acontecer, 2) tem uma relação estreita e quente com a pessoa, uma ligação que se projeta de comunicação, empatia e da empresa. Este animal família pode muito bem ser que desde o início deste psíquico-espiritual, ou que tenha sido treinado para desenvolver a sensibilidade, tendo um mínimo inata que permite o desenvolvimento. Da mesma forma, ele pode muito bem ser que o animal foi comprado, que nasceu em nossa casa, e temos visitou inesperadamente (isso acontece com cães e gatos em sua maioria) e, como um sinal de conexão com a gente, tem se esforçado para ficar, particularmente mostrando simpatia.

Animal família-Spirit El possuída por um espírito: Estes são os casos de animais em que um espírito entrou, referindo-se ao "espírito" de um espírito que não é um demônio. O espírito aqui é a família real e não o animal, é apenas o veículo vivo, os meios utilizados para servir a família. A maneira em que o espírito entra o animal pode variar, por isso podem ser inseridos: a) de repente, e b) através de um ritual mágico ou outro processo. Claro que, quase sempre, quando se trata de repente que tem sido chamado de uma ou várias vezes; enquanto que no segundo caso é chamado necessariamente espírito. Estes animais podem detectar possuía mais do que a família animais não-propriedade, mais devido a ser mais esperto quando eles agem dominada pelo espírito que vive pode obedecer às ordens mais específicos e complexos e, portanto, seu poder destrutivo torna-se enorme, uma vez que, teoricamente, e esta é apoiada pela tradição oral de algumas populações rurais, existem aves "enviados pela bruxa" que tirar os olhos das pessoas ... A contrapartida desse poder é o feiticeiro ou bruxa pode sendo uma vítima dele. Por exemplo, se o animal possuía familiar é um grande cão preto e a pessoa abusar e violar a sua parte do contrato, ele pode muito bem ser que uma noite até sentir que o pescoço é penetrado por dentes afiados ... Finalmente: 1) podemos dizer que este tipo de família geralmente têm ligações psíquicas com seus mestres e pode se comunicar por telepatia, e 2) essa categoria de sintonia com o outro, que são categorias que não se cruzam, mas temos feito, porque é muito importante, uma vez que logicamente também poderia pensar em um animal que está familiarizado possuído por um demônio, um elemental, ou uma entidade astral criado pelo assistente.

  Criaturas Astral: Aqui estão algumas possibilidades, mas a mais conhecida é a vida do animal que tinha um vínculo estreito com o seu dono, e mortos de volta para servir, pode ser o caso de que a vida tem sido uma família-Animal não-propriedade, ou que ele não foi, mas o mágico é chamado com o pensamento, rituais ou outros métodos. Este serviço pode não ser necessariamente durar indefinidamente, porque os animais-fantasmas são corpos astrais e nada mais, tão carente substância mental, o corpo causal ou um Ser Superior. Na verdade, geralmente um animal ghost-pouco vive antes de se desintegrar, mas há casos em que vivem por anos, dependendo do tempo de vida da quantidade de substância astral, o que sempre é reforçada quando o animal tem interagido muito e de profundamente humano, que sempre acontece com o animal não-familiar.

  Espíritos elementar: Os espíritos são espíritos elementares relacionadas com a dimensão espiritual da natureza, e sempre associado com os quatro elementos, não fisicamente, mas espiritualmente energia e experiente. Estes elementos são a água, fogo, terra e ar. Elementais podem ser de vários tipos: duendes, salamandras de fogo, ondinas, sílfides, duendes, fadas, etc ... No que diz respeito à magia negra, elfos (relacionadas com o elemento terra) são o mais comumente usado de base. Claro, nós aqui referem-se elementar que já existe, porque, em teoria, o mago, através de rituais e processos que envolvem o elemento fundamental em si que quer criar, você pode criar o seu próprio: nestes casos, geralmente as ligações elementares um porta-objecto "essência", que pode muito bem ser um espelho mágico, uma garrafa, um copo, um anel, e assim por diante. Aqui entram na categoria de "entidades criadas pelo mágico", mas mencionado aqui, porque essa categoria, através de elementar criado, atravessa a pesquisa fundamental. É um fenômeno muito interessante, porque o assistente não pode criar demônios ou fantasmas humanos, criaturas astrais nem compreendidos em uma determinada maneira: você pode criar entidades que constam de nenhuma dessas coisas, mas você realmente é.

  Fantasmas humano: Também chamado de "lêmures", com o nome que foi dado na Roma antiga, esses espíritos familiares podem ser muito perigosos em magia negra; uma vez que apenas o espírito de uma pessoa má, alguém que seria dedicado ao uso de forças psíquicas e espirituais para danificar e / ou manipular. Nestes casos, é muito difícil que não há nenhuma relação contratual e espírito maligno decidiu servir o mágico sozinho para desfrutar fazendo o mal. Assim, este tipo de espíritos familiares, muitas vezes dar os seus serviços depois de convênios feitos com o sangue, e que o sangue é uma das substâncias com maior poder de ligar no mundo astral. Estes são comumente espíritos familiares que atuam no serviço de mago negro contemporâneo que oferece os seus serviços online para vingar isto ou aquilo que temos machucar, ou até matar ... Isso ocorre porque há tarefas de destruição que não podem ser executadas espírito de família a partir do corpo de um animal; e, desde a primária são difíceis de alcançar ou criar, criaturas astrais não são muito espertos, demônios são muito difíceis de encontrar, e há poucos assistentes com poder psíquico suficiente para dispensar com entidades no momento do dano, o " espíritos malignos "são tão humanos feiticeiro primeira alternativa para encontrar uma forma eficaz de fazer as coisas como psicologicamente enfraquecer ou aterrorizar alguém em outra cidade ...

 Demônios: Há muitos bruxos e bruxas que pensam atual próprio Satanás ajuda-los só porque eles têm uma estátua dele, ou este ou aquele demônio serve-los só porque eles têm usado seu selo em um ritual e obteve resultados. A verdade é que a grande fauna demoníaca (a partir do qual até mesmo um alfabeto de demônios surgiu) é um produto da fantasia demonologia medieval, que é mitológica no sentido de que ele admitiu a possibilidade de que os deuses pagãos eram demônios, e muito "revelado" como ele assumiu como verdadeiros demônios que apareceram na Bíblia e em alguns textos ocultos, cujos exemplos são Asmodeus e seres de cabalística tradição como Samael, respectivamente. Além disso, atualmente não há debate dentro da própria oculto, sobre se ou não os demônios, e que sua natureza exata. Assim, é duvidoso que uma bruxa pode ter como um espírito de família um demônio, especialmente quando você considera que, de fato, poderia muito bem ser que, em geral, assumindo a existência de demônios são seres do astral sob os participantes do feiticeiro quando invocou demônios ... Em qualquer caso, se um mágico tivesse o privilégio sinistro realmente tem um demônio conhecido, ele poderia tomar posse de um animal, um objeto infestar quer permanecer invisível ou, como é evidente a partir de várias contas siga hábito demoníaca de aparecer com uma forma mitológica ou monstruoso, como um cão de muitas cabeças ou o homem com cabeça de carneiro ...

  Entidades Criado: Estas entidades são formadas a partir Astral energia segurando com a energia astral, e sua criação requer processos complexos em que o mago deve empregar símbolos, técnicas de visualização, elementos físicos que operam na energia psíquica e espiritual de várias maneiras (Holding, absorventes, emissores, direção, transmutando, amplificando, etc. ...), moldes de pensamento, padrões de repetição e, segundo alguns, também egrégoras (entidades criadas por várias mentes, consciente ou inconscientemente), entre outras coisas. Criar com êxito uma entidade é muito difícil, e, geralmente, ocorre que o mago acredita ter criado uma entidade, quando na verdade ele não criou nada e acaba de alcançar este ou aquele efeito com seu próprio poder.
.
Chamando os mortos

 Si temos um espírito de família humana para trabalhar magia negra, um método muito poderoso e perigoso é usar a fotografia (de preferência grande, com proeminência do rosto e olhar para a pessoa na frente) de alguém que morreu recentemente e que não tem sido bom na vida. Seria útil se a pessoa sabia e praticava este aspecto condenável do oculto, mas que dificilmente ocorrerá. Agora, temos dito que a pessoa deve ter morrido "recentemente" e isso é porque, pelo menos no âmbito dessas práticas, é comummente aceite a crença na reencarnação, e então você tem que ter cuidado porque as pessoas geralmente não o fazem Eles permanecem muito tempo no mundo astral antes de passar para o mundo mental e, em seguida, reencarnar. E isso é apenas os "fantasmas" são conhecidos encontrado morto no plano astral, ou pelo menos isso é verdade na maioria dos casos, porque caso contrário, seria quase certamente em uma aparição caridade de uma alma que recebeu a permissão para manifestar no mundo físico depois de deixar o trânsito no astral. O problema é que não sabemos exatamente quanto tempo vai estar no astral uma pessoa, pode ser inferior a dez anos ou, em alguns casos, décadas ... A única maneira de estabelecer uma figura clara está ficando fora de ocultismo ocidental e desenho sobre o Livro dos Mortos tradição budista tibetana, caso em que falamos do bardo como um trânsito mundo entre uma vida e outra, o que poderia estar relacionado com o astral e a partir daí, tomar os limites dia 49 que alguém pode estar no Bardo tais como 49 dias limitar você pode estar no astral.

 Certamente a interpretação acima é muito arbitrária, pelo menos, se é parte de muitas histórias famosas sobre espíritos que têm punidos por décadas em um só lugar ... Mas o Livro dos Mortos, não é a única opção que temos para ver o que o limite prudencial devemos tentar nos chamando para uma morte. A outra via é a teoria de que, pelo menos, de um modo geral, estão sofrendo almas em todo o corpo, até que se decompõe; então ele pode muito bem ser a continuar sofrendo no mundo, ou pode ser que eles se foram, mas o mesmo não é sensato esperar mais do que o tempo médio que um corpo leva para se decompor (os acidentes e assassinatos são exceções, há o espírito vai rapidamente e, por vezes, o sujeito não sabe que ele está morto até mais tarde), e, em seguida: o que é o tempo? Em média, em condições normais, apenas um ano restante ossos e dentes, que não contam como parte do que deve ser quebrado para que o espírito deixa. Bem, com base nisso, nós estaremos em que a pessoa não deve ter morrido um ano ou mais. Então, uma vez que tenhamos a sua fotografia, invocar todos os dias para responder, de alguma forma, sempre ligando enquanto olhos presos através de sua fotografia, que irá realizar-lo em sua mão direita. Para que isso seja mais eficaz, podemos combinar a invocação do pensamento através da invocação falado, e mesmo que está ao nosso alcance, podemos chamar a pessoa perto de sua sepultura. Assim, apenas no caso temos de estabelecer interação com o falecido, podemos usar o tabuleiro Ouija ou algum outro método para ver se este ou aquele aceita negócio em troca de seus serviços.

Visão do Espiritismo

 Quando perguntamos o que os demônios são, o primeiro pensamento é que eles são anjos caídos; no entanto, outros têm respondido de forma diferente: espíritos desencarnados de pessoas más; símbolos do nosso lado escuro; entidades sinistras criados por nossas mentes; personificações de forças misteriosas; etc ...

Muitas vezes nós tomamos para concedido a existência de demônios como meros anjos caídos; no entanto, se questionar esta crença de uma atitude de dúvida em aberto a possibilidade de realidades sobrenaturais, temos de perguntar o que os demônios são, no sentido do que é a realidade por trás da crença na esses seres.


Great-Satan

Às vezes, para responder a essa pergunta, primeiro ele definiu o que é o diabo, porque ele e seus asseclas estão essencialmente ligados, e assim a primeira definição pode influenciar ou determinar a definição deste último. Vamos usar algumas das principais teorias que foram tomadas a este respeito, incluindo tanto mais convencido de que a realidade demoníaca como nós concebemos como os mais céticos, vêm de religião, psicologia, ocultismo ou outras autoridades.
.
Tradicional visão cristã

O cristianismo herdou diabolosEl demonologia judaica, mas não demonológica concepção de "judaísmo clássico", mas concepções difundidas no judaísmo anterior. Portanto, demonologia cristã é muito diferente daquele do judaísmo; e demonologia vai tomar daquele, demônios concebido como anjos caídos, anjos réprobos que desobedeceram a Deus e, assim, tornou-se demônios.

A tradução da Bíblia para o grego, o que seria a versão mais utilizada judeus da diáspora havia traduzido "Satanás", como diabolos (daí a palavra "diabo"), mas esta palavra tem uma conotação negativa que "Satanás "em hebraico porque o significado do adversário e acusador, acrescentou um sentido de caluniador, mentiroso e falsário, ausente no original hebraico. Junto com essa mudança, havia outros, como São Jerônimo, em sua Vulgata (a tradução da Bíblia) introduziu "Lúcifer" como um nome próprio em uma passagem do Livro de Isaías.

Satanás assassino

É, portanto, claro como traduções desempenhar um papel importante quando se trata de apoiar abordagens teológicas; mas em vez de parar para considerar todos esses detalhes, vamos resumir os principais pontos de vista que hoje prémio catolicismo e protestantes na maioria dos sectores, excluindo casos originais, bem Testemunhas de Jeová e os mórmons ... Estes pontos são:

satan-contral-miguel1) Satanás era o mais próximo de mais importante o anjo de Deus, mas seu orgulho fez querer destronar Deus, querendo ser maior do que ele, então ele se rebelou junto com muitos outros anjos que traíram Deus e eles o seguiram. Consequentemente, os demônios são anjos caídos.

2) Os demônios são puro espírito, não têm forma definida, mas pode apresentar-se com quase qualquer look.

3) Os demônios não pode usurpar a liberdade humana, tenha domínio sobre o espírito humano eo intelecto, só pode afetar diretamente o seu corpo físico, e induzem pensamentos e emoções, mas resoluções não morais ou espirituais.

4) Os demônios são onde operam, a sua presença é levado para o contato operacional, eles são, onde eles atuam.

5) demônios têm hierarquias, muito provavelmente nove como anjos, uma situação que seria dado porque eles eram anjos.

6) Os demônios não pode se arrepender, sua vontade foi fixado após sua queda, e é por isso que Deus não perdoará.

7) Os demônios são absolutamente mal, eles foram completamente identificadas com o mal.

8) Os demônios odeiam, odeiam a Deus mais do que qualquer coisa, e os laços de obediência ocorrem principalmente por medo de que eles inferior ao superior.

9) O objectivo dos demônios é separar o homem de Deus, levar à morte espiritual através do pecado.

10) Os demônios têm uma muito superior à inteligência humana, que inclui coisas diretamente em vez de encadeamento inferiencial.

11) Os demônios têm somente alguém quando a pessoa consciente ou inconscientemente, terá a porta.

12) Os demônios têm nomes, eo nome de um demônio deve ser conhecido para ejetar em um exorcismo.

13) As formas de influência podem ser divididos em: infestação de lugares, objetos e animais; Obsession (pensamentos recorrentes e desejos induzidos pelo diabo); opressão (o diabo atormenta a pessoa sem nunca possuí-lo); e posse (o demônio toma o controle da pessoa).

14) Não ter relações sexuais, mesmo que seus nomes são quase sempre demônios masculinos e femininos lá como Lilith: é porque, supostamente, a sua masculinidade ou feminilidade aparente é apenas uma peça de roupa simbólica de sua essência espiritual particular, por assim dizer de alguma forma.

Trinity-maldito

Finalmente, ter uma consciência mais viva da concepção teológica dos demônios desde a concepção da idéia de Satanás citamos esses conocidísimas palavras o Papa Paulo VI disse em 1972, por causa da dúvida crescente dentro da mesma Igreja, a existência no Diabo; consulte "O mal do mundo é o resultado da intervenção em nós mesmos e em nossa sociedade em um agente obscuro e inimigo, o diabo. O mal não é mais apenas uma deficiência, mas uma vida, espiritual, pervertido e perversão. Terrível realidade. Misterioso e assustador. Ele está fora do âmbito de qualquer um bíblico e eclesiástico que se recusa a reconhecer como a educação existente; e também que ela se afasta considerado como um princípio autónomo, algo que tem a sua origem em Deus como toda criatura; ou que explicou como uma pseudo-realidade, uma personificação conceitual e fantástica das causas desconhecidas das nossas desgraças ".
.
Visão maniqueísta:

anti-diosSegún esta doutrina, Deus não teria sido o criador do mal, mas ele foi vinculado à escuridão e matéria coexistindo mas o mundo já separada de luz; através de uma cosmogonia complexo, maniqueísmo explicou como luz e trevas, mas separados uns dos outros, tinha vindo para se juntar e como era necessário parcialmente livre das partículas de luz presas através da matéria; os seres humanos poderiam libertar os seus prisioneiros partículas de luz na escuridão da matéria se eles tinham uma vida adequada.

No entanto, apontar, temos a cosmogonia maniqueísta pressupõe a existência de:

A) duas naturezas:

1) A luz, o que é bom, Deus, o espírito, o reino da luz. Cinco elementos são a inteligência, pensamento, reflexão, vontade e de raciocínio.

2) A escuridão, que são o escuro, mal, importa, concebida como feiúra, mal, desejo desordenado e estupidez. Cinco elementos são fumo, fogo, vento, água (ou lama) e escuridão. Seus demônios são inumeráveis. O governante deste e parte do que é o "Príncipe das Trevas".

B) Três vezes:

1) A hora de início do passado, em que a luz e as trevas eram totalmente distintos.

2) O tempo médio, o qual é o presente, que atacou escuridão à luz e uma parte da luz é misturado com escuridão.

3) O tempo final no futuro, quando a luz ea escuridão estão definitivamente separados.

Tudo isso nos mostra que, no maniqueísmo, demônios são caídos ou não criada por um Deus-todos, mas seres ontologicamente opostas da luz, imutável nos seus propósitos e em entidades seres essência, ainda não eterna; e que, enquanto o "pai da grandeza" (deus da luz) em si é eterna e coexistente com a luz que é imanente e inerente, o "Príncipe das Trevas" é um derivado causal das trevas (que sim, eles são eternos), e os demônios que o seguem são derivados de causas secundárias, como seu líder, eles tentam levar o homem em uma trilha que leva você a identificar com a matéria-escuro e, portanto, perder a luz é aprisionado em seu corpo e que podem amplificar e livre se você seguir um caminho espiritual, tornando possível a reencarnação em uma vida se não a libertação espiritual, cujo caminho foi mostrado em várias formas pela inteligência humana superiores enviados pelo Salvadora é atingido, tal como Jesus, Buda, Zoroastro, Enoque, Mani, Moisés, Paulo de Tarso, Abraão e outros.
.
LaVey satanismo

laveyPara o laveyano satanismo (que segue as diretrizes de Anton LaVey Tzandor), Satanás e seus demônios não são seres reais, mas entidades simbólicas que representam "os poderes das trevas" poderes, no que é a essência do homem , são especificados em certos aspectos da natureza humana que a religião, na opinião destes satanistas, levou a reprimir, negar ou combater, fazendo com que, por séculos, as pessoas não têm sido manipulados aproveitar a vida eo potencial inerentes à sua natureza. Assim, o culto de Satanás e seus demônios é uma maneira animada para adorar os valores libertadores e anti-cristãos que representam; mas também, e é por isso que LaVey acreditava em magia eo poder dos ritos, é uma maneira de entrar em contato com os "poderes das trevas", entendida como algo fora de nós, dentro também, não só como aspectos da natureza humana, mas como um poder que deve ser acordado e esse é um aspecto da natureza que ainda está sob o véu do misterioso e inexplicável, algo que tem sido temido em toda a história, mas que Você pode acessar o satanista, através destes símbolos pontes são demônios e, essencialmente, "Satanás".

assassino-de-the-start

Citação agora LaVey Bíblia Satânica para entender melhor o que foi dito: << A maioria dos satanistas não aceita Satan como um ser antropomórfico com cascos fendidos, chifres e rabo pontiagudo terminadas. Simplesmente representa uma força da natureza: os poderes das trevas, que são assim chamados porque nenhuma religião tem tomado esses poderes das trevas. Nem a ciência tem sido capaz de dar um termo técnico para essa força. É uma reservas inexploradas, que muito poucas pessoas podem usar, como eles não têm a capacidade de usar uma ferramenta sem antes analisar e identificar todos os mecanismos que o fazem funcionar. É essa necessidade constante de analisar, o que impede que a maioria das pessoas conseguir o benefício a partir desta chave versátil para o desconhecido, para que o satanista prefere chamar de "Satanás". >>
.
A visão de Michael W. Ford

michel-w-fordMichael W. Ford, um dos principais expositores de Luciferianismo contemporâneo, tem uma concepção muito semelhante de demônios para que de Anton LaVey, embora com algum toque junguiano (Carl Gustav Jung) e uma abordagem prática que sugere Magia do Caos na questão das entidades criado como ser capaz de gerar ou ajudar a gerar acções concretas no "mundo real".

Assim, sua teoria da magia ritual postula que os "deuses", "espíritos" e "inferno" são criações arquetípicos da humanidade, retidos como "amado" por tipos de energia que são alimentados pelo nosso subconsciente. Neste contexto, o Luciferian é que os vários seres míticos e religiosos que personificam o demoníaco, funcionam como "máscaras" Delphic de poderes e fenômenos que existem na natureza e na mente, e que podem ser ativados e utilizados por uma série de práticas cujo princípio orientador é fazer com que o praticante é identificado (de uma forma que implica uma certa auto-deificação) com eles através dos seres simbólicos que os representam. Portanto, falar sobre o arquétipo do Adversário, Michael W. Ford disse o seguinte em uma entrevista: << O Adversário é uma manifestação inter-cultural que, ao longo da história da humanidade representa o arquétipo escuro ou motivador dentro de cada homem e mulher. O adversário não é especificamente Lúcifer. Lúcifer é um título, um título romana que significa "portador da tocha" e está relacionada a um deus, mas que realmente não cobrir o Caminho Luciferian. Você Ahriman, Seth ... >>
.
Espíritos de uma raça pré-adâmica e almas de gigantes

Esta especulação teológica pressupõe que uma corrida já existia antes da criação de Adão. Ele é baseado na teoria do intervalo, que afirma que, imediatamente depois da rebelião e queda de Lúcifer e os anjos que o seguiram, surgiu com uma catástrofe global que está entre Gênesis 1: 1 e Gênesis 1: 2, que exterminou a raça humana pré-adâmica existiram na Terra.

legião

A teoria não parecem ter muito apoio bíblico, mas na verdade não é. De fato, no livro de Isaías, no Antigo Testamento, vemos que: 1) Lucifer teve um trono na Terra e "enfraqueceu as nações" 2) Eu queria ser como Deus, 3) Ele disse: "subirei ao céu" e " Subirei acima das alturas das nuvens ", que já existiam para o céu. Em outras palavras, postula-se que Lúcifer e seus anjos prevaleceu na Terra povoada pela primeira raça humana, e que o Éden no Livro de Ezequiel não é a de Adão e Eva, mas um Éden na Terra, além de que Cristo teria dito Eu via Satanás "cair como um relâmpago", não porque ele foi expulso do céu, mas porque ele tentou ir para cima e tomar o poder, ser derrotado com os seus anjos e caindo para decisão Earth (pelo qual ele chamou de "príncipe deste mundo" ) e que foi seguido por todos os primeiros seres humanos anteriores Adão, que, como punição, eles foram destruídos em uma tragédia mundial e depois de terminar espíritos desencarnados como, tornou-se demônios, diferenciando-se dos demônios eram anjos porque, ao contrário desses, eles viviam em corpos humanos e estão acostumados a ter corpos, que são supostamente para ser o tipo de inferno que está por trás de muitos casos de possessão demoníaca.

Como acima, eles foram então criou Adão e Eva, mas a Satanás rancoroso (Lucifer) conseguiu cair em pecado, e, assim, falhou moralmente a segunda raça humana que surgiu a partir desses dois, irremediavelmente poluída pelo pecado, até que Cristo veio e deu a possibilidade de acabar com essa mácula original (pelo batismo) e ter a vida eterna.

gigante-demon-grigori

Finalmente, esta teoria fantasiosa (geralmente rejeitado entre protestantes e católicos) admite a possibilidade de que os dois tipos de demônios mencionou, são então adicionadas, com a queda dos Vigilantes (anjos que prostituíram com as mulheres a humanidade descendente de Adão e Eva), que menciona o livro apócrifo de Enoque, um novo tipo de demônio, ocorreu porque as almas dos gigantes (nascido na junção dos Rangers com "as filhas dos homens"), uma vez que eles morreram, foram transformados demônios ... Assim, essa teoria abre a possibilidade de conceber um demônio pode ser uma das três coisas (que coexistem três ou dois, na realidade, a teoria é tomado em forma aberta ou fechada): a) um anjo caído , b) uma alma que o espírito humano pré-adâmica tornou-se traços demoníacos, c) um núcleo (transformado) de qualquer um dos gigantes que estavam a paternidade de Rangers fornicação com mulheres adâmica.
.
Espíritos não só transformado e anjos caídos

teoria black-soulEsta não é de estranhar, portanto, levantar, mas pelo contexto em que apareceu (não sei se pela primeira vez) e seu curso utterer. Especificamente, na prática católica de exorcismo, sabemos que às vezes os demônios falam através da boca dos condenados, mas eles são mentirosos e não pode confiar em suas palavras; no entanto, no exorcismo Antonio Fortea (sacerdote espanhol) ele fez o jovem "Martha" (pseudônimo), entre 2002 e 2012, o Arcanjo Miguel (sempre chamado em exorcismos) às vezes falou através da boca do possuído, sendo sua voz claramente diferente do que poderia emitir qualquer um dos demônios que atormentavam Marta e conversei com ele. Em uma dessas ocasiões, o arcanjo enunciou a teoria de que, além de anjos caídos, demônios podem se originar em pessoas más (a linhagem de Adão, e não como na teoria anterior de que eles foram pré-adâmica) que Foram identificadas com Satanás e / ou projetos, e que, após a morte, eles foram transformados em demônios. Estas foram as palavras do Arcanjo Miguel: << Deus tenha misericórdia de todos. Com isso em um momento de suas vidas pensar em Deus, e ter a possibilidade de salvar. O diabo quer para corromper, completamente afundar quando eles são seus e você não pode sair, em seguida, mata o demônio matá-los, matá-los, então eles são totalmente sua. Mas Deus lhes dá muitas oportunidades a serem salvas, muitas oportunidades, onde um pequeno espaço entre um pouco de luz e podem ser salvos. Portanto viver tempo. Quando e depois de muitas, muitas oportunidades terá totalmente decidiu ser Satanás, então eles morrem e tornam-se demônios. >>
.
Visão do Espiritismo

No espiritismo você acredita na reencarnação, mas esta é de natureza evolutiva, de modo que o homem não reencarnar em animais, mas os animais podem, depois de imensos períodos de tempo, tornam-se as almas humanas. Naturalmente, existem devolvendo pequenos saltos (que degradam as almas humanas de uma vida para outra), mas o Espiritismo diz que, em última análise, as almas sempre progredir de um modo para outro; portanto, neste contexto, os anjos são espíritos altamente evoluídos que anteriormente eram seres humanos, e por sua vez, nós, que somos agora humano, tornamo-nos anjos um dia ... Mas então:? Onde diabos, não eram anjos eles foram corrompidos e de repente perdeu tudo, mas ganhou nenhuma evolução de energia alcançados nesta evolução? Definitivamente não.

hell-espiritismo

Especificando, Allan Kardec diz que os demônios realmente não existem como tal: anjos caídos não, ou simplesmente maus espíritos tão involuíram que incomodar as pessoas, roubando energia para a vida e, em alguns casos (espíritos de magos negros, por exemplo) têm poder suficiente para produzir fenômenos paranormais alarmantes. Por isso, em seu livro O Céu eo Inferno, Allan Kardec diz dos espíritos: << Tendo atingido o pico, são puros espíritos ou anjos (...). Daqui resulta que há espíritos de todos os graus de avanço moral e intelectual, como eles estão em alta, baixa ou no meio da escala (...) .Na as classes mais baixas, há aqueles que ainda estão profundamente inclinado para o mal, e que prazer. Eles podem ser chamados de "inferno", se quiserem, porque eles são capazes de todos os males atribuídos a este último. Se o Espiritismo os conhece por esse nome, é porque indica a ideia de que a humanidade outros seres, em uma natureza essencialmente mau, eternamente dedicado ao mal e incapaz de fazer avançar o bem. De acordo com a doutrina da igreja, os demônios foram criados bons e ficaram doentes por causa de sua desobediência. São anjos caídos, eles foram colocados por Deus no topo da escala, e caíram. Segundo o Espiritismo, eles são os Espíritos imperfeitos, mas para ser melhorado. Eles ainda estão na primeira etapa, mas ascender. >>
.
Teosofia de Annie Besant

teoria da presença-demoniacaLa de Annie Besant é brilhante, embora especulativo como qualquer teoria que explica uma coisa do passado sem negar isso. O mérito da proposta é que, ao mesmo tempo que consegue evitar a afirmação de seres míticos e religiosos de uma forma muito improvável do pensamento mágico infantil ou credos dogmáticos fechadas, pode explicar algumas paranormal conferido aos seres, e explica ainda a variabilidade com o qual eles são concebidos e percebidos, dependendo se um quadro de crenças ou outro.

Annie sugere que, através de suas ações, palavras e pensamentos, emoções sentimentos, o homem cria "formas" em três planos sutis (três dimensões não-físicas): espiritual, composto pela substância "Akashic"; o mental inferior, composto por substância mental; eo astral, constituído pela substância astral. No plano espiritual, todas as vibrações que emitem (físicos, emocionais e mentais) se tornar "stills" que se acumulam e de sua natureza estática e estável, estão a pilha cármica ou karma que passa de uma vida para outro. No plano mental inferior é onde todos os nossos pensamentos aparecem em primeiro lugar, cujas vibrações afetam o plano espiritual, fazendo com que um registro do mesmo e mental, vibrações emocionais e físicos associados gerado. Enquanto isso, o plano astral, também eles acabam imagens mentais (nossos pensamentos, seja verbal, visual ou de outro modo) que primeiro ir para o plano mental inferior: em seguida, que é quando a imagem mental se torna uma "forma de pensamento de animação" "agir no mundo astral produção de vários imagem mental relacionados e os efeitos do ego"; Como cada um desses efeitos, "é como um fio de teia de aranha, e todos os efeitos para o tecido pelo modo de pensar."

Se, então, perguntar o que os demônios estão nesta teoria, a resposta fica clara quando, em geral, diz Annie: << All homem que pensa desenvolvido vai para o mundo interior, e associado, ou melhor, dizemos uma forma inteligente entrefundido força dos reinos elementais-o elementar geralmente são "princípios imateriais", com um grau de dinamismo que varia de acordo com a sua natureza particular, torna-se uma entidade ativa, como gerado pela mente, sobrevive por um período proporcional ao a intensidade do impulso que gerou. >>. Pode ser visto que a chave é que a "fracção activa" sobrevive por um período de "proporcional à intensidade do impulso gerado que" tempo. Nós já podia dizer o que os demônios são de Annie Besant, mas vai uma última citação do autor para que tudo é ainda mais claro. A citação é: << Note-se que as crenças supersticiosas transmutadas em imagens mentais durante a vida terrena, causar sofrimento ao ego amargo nas fases iniciais da vida astral, porque você representa torturas horríveis que carecem de rigor em toda a realidade. Retornando o ego ao mundo físico, ele diz Leadbeater (...) ", os Senhores do Karma, que rastreiam as boas e más ações de cada personalidade, construídas de acordo com modelo de karma duplo etérico tem de servir de molde o corpo físico do ego na próxima encarnação ". >>

Antes de definir o que são os demônios para Annie Besant, deve notar-se que, segundo ela: 1) qualquer "forma de pensamento de animação" é uma "entidade ativa" no plano astral, 2) qualquer "forma de animação pensei" induz um padrão Atividade em qualquer assunto com o qual os contatos, ou não seu criador, 3), existem maneiras de pensar animado indução de assassinato, roubo, luxúria, violência, amargura, etc. 4) todas as formas de pensamento animadas procuram sobreviver, por isso, embora geralmente sobreviver durante um período proporcional à intensidade do impulso gerado vez que, pode ser que adere a um sujeito ou um ambiente ou o que pode servir como fonte gerar, directa ou indirectamente, de energia, cuja natureza é consistente com ela, que é idêntico ao impulso gerado 5) de uma forma pensamento pode ser animada criação individual ou colectiva (de um grupo), 6) seres crenças religiosas são animados formas de pensamento de criação coletiva, que são constantemente alimentadas pela crença 7) demônios são seres crenças religiosas próprias e / ou mitológica ...

Annie Besant-demônio-concepção

Sim, com base no exposto, podemos finalmente compreender que, teorias de Annie Besant, pode-se deduzir que um demônio, pelo menos, se falamos de um demônio particular ou Satanás como Baphometh, é definível como uma forma (complexo) animated origem coletiva pensei, expresso no plano astral como uma entidade dinâmica que pode ter grande poder, continua a ser a energia que vem através daqueles que acreditam nele, têm efeitos nocivos sobre as pessoas, pode produzir fenômenos paranormal no mundo físico, e corresponde, no domínio das crenças, com o quadro de ideias e imagens associadas com um demônio particular.
.
Personificações do mal a partir da perspectiva cristã

Curiosamente, no século XX, dentro do cristianismo e principalmente nos meios católicos, eles apareceram vários representantes de uma corrente teológica, sem tentar negar sua fé cristã, pôr em causa a própria existência do Diabo e demônios. Aqui estão alguns casos:

malditoPiet Schoonenberg: Em 1965, o teólogo teólogo holandês que atender a uma teologia do pecado Satanás, que afirma que, no homem, o mal surge de dentro, sendo apenas onde ela pode ocorrer, porque nunca pode ser causada ou relevo externamente por qualquer ser espiritual demoníaca. Por detrás desta concepção radical da liberdade humana, uma liberdade que leva à auto-determinação, fechando a intervenção externa, que pode simplesmente aumentar a probabilidade de tomar esta ou aquela decisão, ele não existe (exceto Deus, eu não sei Vontade) de energia externa capaz de cancelar a autonomia moral e, com ela, a responsabilidade do sujeito ... e ainda muitas vezes o indivíduo sente-se impotente (embora este é irreal) a abandonar o pecado, por isso, estar ligada a aspectos da nós mesmos, são apresentados como sendo equipado com um poder que ameaça a nossa liberdade de tomar decisões que nos mantêm em Deus ou trazer-nos a Ele: assim, no contexto da percepção de grandes dimensões do poder destrutivo do pecado, pecados aparecem como poderes personificados por demônios (Mamom, ganância, Asmodeus, luxúria, Lúcifer, orgulho, etc.), e poder para oprimir ou possuir essas pessoas, não é senão uma representação da nossa víbida sobre a escravidão pecado, apesar de considerar erroneamente que os demônios realmente existem.

haagHerbert Haag: O teólogo católico diz que Satanás é a personificação do mal e demônios são ou personificações secundárias do mal em geral, ou se é um demônio associado com um pecado oportuna, personificações de uma manifestação ponto de mal . Na sua proposta, Haag vai tão longe a ponto de dizer que no Novo Testamento, é possível "pecado" e "mal" em todas as passagens em que "Satanás", "Diablo" ou parece ser equivalente. No entanto, Haag claro que ele fez não porque, personificam o mal, ele representa uma forma mais incisiva e intuitiva. Então: Jesus mentiu ... A pergunta é um pouco forte, mas é relevante porque existem passagens dos Evangelhos em que Jesus se refere claramente ao diabo ou Satanás como um ser real, de forma tão clara que não levam a crer que? Eu não podia acreditar nele e demônios que o seguem: por exemplo, isso é visto nos 40 dias de jejum (quando Satanás vem para tentar), quando expulsou vários demônios e eles vão entrar em um grupo de porcos, ou quando viu que Satanás "cair como um raio". Com isso, Haag nos lembra que Jesus, se Vien era a encarnação de Cristo (a Palavra, o Filho de Deus, a Segunda Pessoa da Trindade ...), era carne humana e sangue: em outras palavras, o Filho se encarna assumindo próprias limitações físicas e mentais da condição humana, apesar de ser moralmente e espiritualmente perfeito, além de o dom dos milagres. Entende-se assim, a mente perfeita do Filho de Deus, teve seu poder expressivo e abrangente limitado pelo cérebro humano imperfeito, por causa do que Jesus Cristo poderia ser condicionada pela sua cultura na medida em que isso não implica um prejuízo ao seu sabedoria ou santidade. Haag, em seguida, diz: << Depois de tudo o que vimos, devemos ter claro que tudo o que é dito sobre Satanás no Novo Testamento não pertence à mensagem sobre a revelação, mas apenas a imagem da característica mundo escritores da Bíblia, ou seja, a mentalidade de seu tempo. Todas estas expressões simplesmente refletem os conceitos que atualmente dominam nos escritos judaicos contemporâneos e determinado pensamento religioso de sua época (...). Se aceitarmos as categorias mentais judaicos típicos da época de Cristo, o diabo no Novo Testamento apresenta-se como o expoente do mal. Jesus e seus apóstolos viveram neste tipo de mundo cultural e expressa nesse sentido. >>.

barthKarl Barth: Barth pensa que os demônios não têm realidade em si mesmos, o que, na linguagem do mito, representando a rebelião do homem contra Deus. Esta revolta é expressa em pecados e poderes espiritualmente destrutivos que escravizam os homens, e eles incorporam os demônios; ou, se falamos de pecado em geral, esta revolta é personificado em Satanás. Agora, para entender melhor o que Barth diz quando fala de demônios como representações do mal na linguagem do mito, isso define o mito como algo que << a mais-objectivo para além da mais-aqui >>, tornando-se mais acessíveis.

Postagens populares