Demonologia

Demonologia é o estudo sistemático dos demônios. Quando envolve os estudo de textos bíblicos, é considerada um ramo da Teologia. Por geralmente se referir aos demônios descritos no Cristianismo, pode ser considerada um estudo de parte da hierarquia bíblica. Também não está diretamente relacionada ao culto aos demônios.

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino

( Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção e para a instrução na justiça, para que o homem de Deus seja apto e plenamente preparado para toda boa obra. )

Infelizmente nem todos ( Os Pastores e Padres ) Seguem a risca sobre As verdadeiras Leis de Deus o que se ouve muito hoje nas Maiorias dos Templos de Deus e sobre, ( Prosperidade Financeira ), se perguntasse Hoje  para a Maioria dos Evangélicos, Católicos etc, como Reagiriam Numa Batalha Espiritual Entre o Ceu e Inferno Garanto que a maioria das respostas seria as Seguintes ( Eu dei a metade do meu salário para igreja, eu dei meu carro, eu dei minha casa, Etc ) Então te pergunto, Tu esta pagando para Deus te Salvar?.

Todos nos sabemos, que seguir os Caminhos de Jesus Cristo, e seus Mandamentos Não e Fácil para ninguém, As Leis de Deus são rígidas Visto que nos foi deixada a promessa de entrarmos no descanso de Deus, que nenhum de vocês pense que falhou.

Pois as boas-novas foram pregadas também a nós, tanto quanto a eles; mas a mensagem que eles ouviram de nada lhes valeu, pois não foi acompanhada de fé por aqueles que a ouviram. 


Uma coisa e você ir a Casa do Senhor, a outra e você Ter o Conhecimento das Palavras de Deus seguir seus Mandamentos e Viver em Fe, Seguir a risca Os Dez Mandamentos do Senhor Todo Poderoso.

    Pois a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais afiada que qualquer espada de dois gumes; ela penetra até o ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e julga os pensamentos e as intenções do coração. 

 Então Jesus foi levado pelo Espírito ao deserto, para ser tentado pelo Diabo. Depois de jejuar quarenta dias e quarenta noites, teve fome. O tentador aproximou-se dele e disse: "Se és o Filho de Deus, manda que estas pedras se transformem em pães".
Jesus respondeu: "Está escrito: 'Nem só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus'". 


Então o Diabo o levou à cidade santa, colocou-o na parte mais alta do templo e lhe disse:

"Se és o Filho de Deus, joga-te daqui para baixo. Pois está escrito:
"Ele dará ordens a seus anjos a seu respeito,
e com as mãos eles o segurarão,
para que você não tropece
em alguma pedra'".


Não vivemos desta Forma, não seguimos corretamente os Mandamentos de Deus, Não viramos a Face quando Nos Batem, reagimos Com Palavras de Maldições, Praguejamos aos Nossos Inimigos, Vós tendes ouvido o que se disse: Olho por olho e dente por dente. Eu, porém, digo-vos que não resistais ao mal; mas se alguém te ferir na tua face direita, oferece-lhe também a outra; e ao que quer demandar-te em juízo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa; e se alguém te obrigar a ir carregado mil passos, vai com ele ainda mais outros dois mil. Dá a quem te pede, e não volte às costas ao que deseja que lhe emprestes.
 

      Os preconceitos do mundo, a respeito daquilo que se convencionou chamar ponto de honra, dão esta suscetibilidade sombria, nascida do orgulho e do exagerado personalismo, que leva o homem à geralmente retribuir injúria por injúria, golpe por golpe, o que parece muito justo para aqueles cujo senso moral não se eleva acima das paixões terrenas. Eis por que dizia a lei mosaico: Olho por olho e dente por dente, mantendo-se em harmonia com o tempo em que Moisés vivia. Mas veio o Cristo e disse: “Não resistais aos que vos fizer mal; mas se alguém te ferir na tua face direita, oferece-lhe também a outra”. Para o orgulhoso, esta máxima parece uma covardia, porque ele não compreende que há mais coragem em suportar um insulto, que em se vingar. E isto, sempre, por aquele motivo que não lhe permite enxergar além do presente. Deve-se, entretanto, tomar essa máxima ao pé da letra? Não, da mesma maneira que aquela que manda arrancar o olho, se ele for  causa de escândalo. Levada as últimas consequências, ela condenaria toda repressão, mesmo legal, e deixaria os campos livres aos maus, que nada teriam a temer; não se pondo freio às suas agressões, bem logo todos os bons seriam suas vítimas. O próprio instinto de conservação, que é uma lei da natureza, nos diz que não devemos entregar de boa-vontade o pescoço ao assassino. Por essas palavras, Jesus não proibiu a defesa, mas condenou a vingança. Dizendo-nos, para oferecer uma face quando formos batidos na outra, disse, por outras palavras, que não devemos retribuir o mal com o mal; que o homem deve aceitar com humildade tudo o que tende a reduzir-lhe o orgulho; que é mais glorioso para ele ser ferido que ferir; suportar pacientemente uma injustiça que cometê-la; que mais vale ser enganado que enganar, ser arruinado que arruinar os outros. Isto, ao mesmo tempo, é a condenação do duelo, que nada mais é que uma manifestação do orgulho. A fé na vida futura e na justiça de Deus, que jamais deixa o mal impune, é a única que nos pode dar força de suportar, pacientemente, os atentados aos nossos interesses e ao nosso amor próprio. Eis por que vos dizemos incessantemente: voltai os vossos olhos para o futuro; quanto mais vos elevardes, pelo pensamento, acima da vida material, menos sereis feridos pelas coisas da Terra.

Tudo que fazemos, e da errado Julgamos aos Demônios, mas mau Sabemos que e Nossa Culpa, Não se apegamos em nada, na vida Apenas em Dinheiros, Carros, Casas Muitas Fortunas Deixamos Muitas das vezes da própria Família, Filhos Pela Ambições, na Realidade quem te Encaminha, para a Perdições do Mundo e o Diabo que te leva ao Monte mais alto e Mostra-lhe  todas as Riquezas do Mundo e o seu esplendor E diz a Você Tudo isto te darei se te Prostrares e me Adorares.       
  
Muitas das vezes me perguntam, porque você fala sobre Demônios, magias negras Coisa horrendas do Mundo, Maldades e etc. No seu blog.

Digo a Todos , Deus me deu livre Arbítrio, Para que eu use da tecnologia, e através dela  Vejo o quanto o ser Humano de Todo o Mundo necessita da Palavras do Senhor Todo Poderoso.
Vejo Pessoas que querem vender suas Almas Para os Demônios, Trocando tudo por dinheiro, Fortunas A Falta de Fe em Deus a Falta de um Estudo Bíblico leva as Pessoas aos Desespero em se Agarrar em Algo.
Vejo que em Muitos Casos A Própria Igreja Tem culpa Nisso, Os Pastores, Padres Que Abandona suas Ovelhas, 
Isso Causa nas pessoa que necessita das Palavras de Deus, Como se elas Não Fossem Importante para Deus, Mas Digo Agora Todos Vocês São Importante Para O Senhor Todo Poderoso.

       Jesus foi por toda a Galileia, ensinando nas sinagogas deles, pregando as boas-novas do Reino e curando todas as enfermidades e doenças entre o povo.
Notícias sobre ele se espalharam por toda a Síria, e o povo lhe trouxe todos os que sofriam de vários males e tormentos: endemoniados, loucos e paralíticos; e ele os curou.
Grandes multidões o seguiam, vindas da Galileia, Decápolis, Jerusalém, Judeia e da região do outro lado do Jordão.
 Seja Discípulo, leve as Palavras de Deus a aqueles que necessitam.

 Vou comentar algo sobre dízimo e ofertas e me alegro em poder fundamentar os argumentos em versículos do livro de Gênesis, pois entendo que este livro trata das origens e dos fundamentos que estão postos para todos os seres humanos, neste livro se estabeleceu todos os preceitos imutáveis de Deus.  

              

            Oferta é um conceito tão antigo quanto o homem, pois a primeira referência de oferta ocorre no Éden quando ainda não se tinha conceito de igreja ou manutenção de obreiros ou templos. “E deu à luz mais a seu irmão Abel; e Abel foi pastor de ovelhas, e Caim foi lavrador da terra. E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao SENHOR. Gênesis 4:2-3”

                 Apenas poucos anos após o surgimento do homem, na sua segunda geração a oferta à Deus era uma prática comum. Adão certamente recebeu de Deus em uma de suas conversas de viração do dia  o conceito de louvar ao Criador com suas ofertas e passou aos seus filhos.



                 Na verdade a oferta foi criada como uma forma de adoração e não apenas uma obrigação. Deus considera o que está no seu coração no momento da oferta e não o que está em cima do altar somente. A  oferta é uma prova da dependência de Deus.

                O texto faz uma sutil observação sobre a oferta de Caim e a oferta de Abel. Caim trouxe do fruto da terra uma oferta, dando a entender que era algo comum e sem zelo, sem se importar que sua oferta fosse para o Deus que supria suas necessidades. “E aconteceu ao cabo de dias que Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao SENHOR.”



                 Abel, porém estava com um sentimento diferenciado com relação ao ato da oferta que estava fazendo. Ele trouxe o melhor que tinha diante de Deus, pois trouxe dos primogênitos dos seus rebanhos.  “E Abel também trouxe dos primogênitos das suas ovelhas, e da sua gordura; e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta. Gênesis 4:3-4”



Atentou Deus para Abel e para a sua oferta. A palavra de Deus é  perfeita pois Ele atentou para o ofertante antes de atentar para a oferta,  primeiro  foi considerado  a intenção do coração do homem.Deus sondou o coração de Abel  para ver se ele estava liberando a oferta, ou se retinha em seu  íntimo um pesar de estar entregando as primícias das suas  ovelhas.  “...e atentou o SENHOR para Abel e para a sua oferta. Mas para Caim e para a sua oferta não atentou. Gênesis 4:4-5”

             

                 Deus não deu atenção a Caim e para sua oferta, pois Deus conhece o ofertante antes de conhecer os motivos e a oferta.  Também vemos Deus dizer que o semblante de Caim estava descaído e ele estava irado com seu irmão, tanto que logo depois deste episódio Caim matou Abel. Logo vemos que se temos alguma coisa contra nossa irmão Deus não aceita nossa oferta.Manda que primeiro nos reconciliemos com nosso irmão, algo que Caim não teve humildade para fazer, razão pela qual sua oferta não foi aceita. “Portanto, se trouxeres a tua oferta ao altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, Deixa ali diante do altar a tua oferta, e vai reconciliar-te primeiro com teu irmão e, depois, vem e apresenta a tua oferta. Mateus 5:23-24”



                   Logo o Deus que conhece o coração e julga a intenção da oferta aceitou a de Abel que era um reconhecimento da soberania de Deus, e rejeitou a de Caim que era um mero ritual, como uma obrigação.Também  somos levados a pensar que a oferta que damos não deve estar ligada ao costume da igreja, ou para agradar o pastor ou por obrigação, mas sim por amor a Deus, como um reconhecimento, e com liberalidade.



                    A oferta era queimada por pelo menos dois motivos: 1. O ofertante queria que sua oferta chegasse até , Deus que mora no céu e a única maneira de entregar a ele pessoalmente era em forma da fumaça que subia. 2. Como uma demonstração de desprendimento pois o fato de queimar a oferta  indica entrega total, sem chance de tomar de volta, sem se importar com o destino. Ao ofertar você deve considerar como queimando a sua oferta, pois ao entregar para quem quer que seja você já cumpriu o propósito que Deus estabeleceu. Se você ofertar e ficar preocupado com o que aconteceu com o dinheiro ou  a sua oferta, saiba que você não ofertou verdadeiramente, pois a oferta não subiu não “queimou” e ainda está presa a você. Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria 2 Coríntios 9:7


                  Importa para Deus o sentimento por traz da oferta. Deus não precisa do seu dinheiro, mas da sua adoração. Jesus viu muitos ricos ofertando algo que não tinha significado para eles, mas uma viúva pobre ofertou tudo que tinha numa demonstração de total adoração e confiança no Deus que supre todas as tuas necessidades. “E, olhando ele, viu os ricos lançarem as suas ofertas na arca do tesouro;E viu também uma pobre viúva lançar ali duas pequenas moedas;E disse: Em verdade vos digo que lançou mais do que todos, esta pobre viúva; Lucas 21:1-3”



                   O maior oferta colocada sobre um altar  no antigo testamento foi  feita por Abraão o pai da fé. “E disse: Toma agora o teu filho, o teu único filho, Isaque, a quem amas, e vai-te à terra de Moriá, e oferece-o ali em holocausto sobre uma das montanhas, que eu te direi. Gênesis 22:2”  Esta oferta tem um grande significado pois representa o quanto Deus amou a mim e a ti e qual a mensagem real de uma oferta.



                   Deus pediu para Abrão ofertar seu único filho a quem amava para provar o grande amor que tinha por Ele.Na verdade Deus estava usando uma figura para ilustrar que a maior oferta já colocada sobre  altar da redenção foi o filho unigênito de Deus , a quem ele amava e ainda ama. “Nisto se manifesta o amor de Deus para conosco: que Deus enviou seu Filho unigênito ao mundo, para que por ele vivamos. 1 João 4:9”  

O grande amor de Deus foi nos exemplificado através de uma oferta . Cristo se ofertou  por toda a humanidade. “E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, em oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave. Efésios 5:2”             

  

                   Dízimo é algo que também por vezes tem tomado um sentido errado, será que não pensamos alguma vez que o nosso dízimo está sendo mal empregado?Ou nunca pensamos se o pastor está sendo honesto na administração dos dízimos.

                    Sabemos que os dízimos são para a manutenção da casa de Deus. “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, Malaquias 3:10” E para a manutenção dos obreiros que trabalham integralmente na obra. “Porque diz a Escritura: Não ligarás a boca ao boi que debulha. E: Digno é o obreiro do seu salário.
1 Timóteo 5:18”



                   Mas eu quero te dizer que o dízimo é isto tudo e muito mais, pois a instituição do dízimo vem antes do surgimento da igreja, entes do templo, o próprio Jesus na figura de Melquezedeque vem dar a Santa Ceia e receber o dízimo de Abraão o pai de todos os crentes. “E bendito seja o Deus Altíssimo, que entregou os teus inimigos nas tuas mãos. E Abrão deu-lhe o dízimo de tudo. Gênesis 14:20”Aquele que serviu a Santa Ceia recolheu o dízimo.



                  Por que Abraão deu o dízimo se ele não tinha pastor ou igreja, e mais, o que Melquezedeque fez com o dízimo de Abraão? Logo somos levados a entender que o dízimo é uma forma de reconhecimento da soberania de Deus. Dar dez por cento do teu dinheiro não é dar o dízimo, se não entregar realmente de coração. Você só dá o dízimo a Deus se entregar liberalmente sem reservas com sinceridade de coração senão apenas estou dando 10% do meu dinheiro. Te digo que Deus não precisa de  10% do teu dinheiro mas sim de uma demonstração de dependência Dele. “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria. 2 Coríntios 9:7”



                 Quando Abrão deus o dízimo, Melquisedeque  apresentou o Deus como o possuidor do céu e da terra , ou seja tudo que Abrão tinha já era de Deus.Sabemos  que Deus era chamado por vários nomes de acordo com a ocasião ,por exemplo: Jeová-Jiré (o Senhor proverá), Jeová-Nissi ( Deus é minha Bandeira), Jeová-Salom (Deus é paz) “O Deus dos exércitos”  e outros mas neste momento o que estava sendo tratado após a  grande vitória de Abrão com seus318 homens e a libertação de Ló, era o dízimo.A  ênfase era para o domínio absoluto de Deus sobre o céu e a terra, e que fora Deus quem entregou os inimigos nas mãos Abrão com suas posses e tudo que lhes pertencia.

                Quando Melquisedeque diz para Abraão que Deus é o dono do céu e da terra entendemos que estava sendo estabelecida uma relação de dependência.Bendito seja a obediência e a liberalidade de Abraaão.  “E abençoou-o, e disse: Bendito seja Abrão pelo Deus Altíssimo, o Possuidor dos céus e da terra; Gênesis 14:19”


                  O dízimo deve ser devolvido pelos motivos certos.Jesus ensina sobre um dizimista que não é justificado perante Deus, pois no seu coração ele tinha certo orgulho, e se achava melhor do que os outros por ser fiel. Sua fidelidade não lhe dá o direito de criticar o que não é fiel.Ele julgava os outros homens como roubadores pois não eram dizimistas como ele, porém nunca podemos ocupar o lugar de Deus e julgar o nosso próximo.“ O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: O Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo. Lucas 18:11-12”

               O mais importante conceito de dízimo é que este já é de Deus e a oferta já é esperada por parte dele. Se você não devolve algo que pede emprestado para alguém logo você é um ladrão. “Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Malaquias 3:8”

               Tudo é de Deus, e devolvendo algo para o seu dono você está reconhecendo, a verdadeira propriedade sobre o objeto.

                A segunda referência de dízimo que temos na Bíblia é citada por Jacó. Quando saiu da sua terra para ir ao encontro de Labão na noite em que teve um encontro real com Deus.Jeová  fez com ele um pacto de bênção .O Eterno disse que abençoaria Jacó na sua jornada. “E eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei tornar a esta terra; porque não te deixarei, até que haja cumprido o que te tenho falado. Gênesis 28:15  Neste momento diante da infinita misericórdia de Deus e entendendo Jacó que O Eterno era dono de tudo imediatamente fez um voto com o Senhor, dizendo: “E Jacó fez um voto, dizendo: Se Deus for comigo, e me guardar nesta viagem que faço, e me der pão para comer, e vestes para vestir; E eu em paz tornar à casa de meu pai, o SENHOR me será por Deus; E esta pedra que tenho posto por coluna será casa de Deus; e de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo. Gênesis 28:20-  Note que Jacó não pediu riquezas, mas sim o que realmente importa para o crente, “ pão para comer, e vestes para vestir;E eu em paz tornar à casa de meu pai”.Jacó só queria alimento cotidiano, vestes para não passar frio e ser levado no arrebatamento da igreja para a casa do Pai eteno.Volto a ressaltar que não havia igrejas nem  pastores, e o dízimo seria a mais pura demonstração de gratidão a Deus.

                  A referencia mais conhecida  e citada de cor por todo crente está em Malaquias . “Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.Malaquias 3:10”

O dízimo nos dias de hoje é uma prova de Que as Igrejas Mudarão Muito com o Passar do Tempo, e Cobranças alta de Valores, Algumas ate Vendem souvenirs, para que, a Casa Ganhe Muito Dinheiro, Tornando O Templo de Deus em Mercado. 
  Próximo a Páscoa Jesus subiu para Jerusalém. Ao chegar ao templo encontrou pessoas vendendo muitas coisas como: bois, ovelhas, pombos, e cambistas assentados (pessoas que trocavam uma moeda por outra, isto é, moeda judaica por moeda grega, e muitas outras). Jesus ficou extremamente irritado ao ver estas coisas, e expulsou-os dali, e ordenou que não se fizesse da casa do Pai casa de negócio. Os seus discípulos se lembraram de que estava escrito: “O zelo da tua casa me consumirá” v.17b.



O zelo pela casa do Senhor deve ser observado continuamente com: reverência, amor, conservação da melhor forma possível, contribuição para que haja mantimento (tudo que é necessário para o bom andamento dos trabalhos realizados ali, e o bem-estar de todos que a freqüentam). Não transformar a casa do Senhor em casa de negócios, de decisões materiais (compra ou venda de qualquer coisa ou produto), ou qualquer outro assunto que não seja espiritual, e relativo ao Senhor Deus e a Sua Santa Palavra. Quando entramos na casa do Senhor devemos observar e por em prática toda reverência; permanecer em oração, meditação, leitura da Palavra de Deus.

  Como é de praxe para responder esta pergunta começamos pelo mais lógico e simples. O pastor é quem pastoreia, cuida do rebanho, o responsável pelas ovelhas. Bastante lógico e simples. Não é? E é isto que a Bíblia quer passar com a função de pastor, em todas as suas figuras, tanto no Novo como no Velho Testamento.
Veja o exemplo de Davi que era pastor de ovelhas e usa essa figura no Salmo 23 para mostrar como se sentia, como ovelha, em relação a Deus que é seu Pastor.
Também Jesus usa a figura de pastor se colocando como o Bom Pastor. Eu sou o bom pastor; o bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas. João 10:11
Sendo assim por comparação entendemos que o pastor humano, sacerdote cristão é o guardador e guia das ovelhas de Cristo, que é o Sumo-pastor, pela qual eles darão conta.
Obedecei a vossos guias, sendo-lhes submissos; porque velam por vossas almas como quem há de prestar contas delas; para que o façam com alegria e não gemendo, porque isso não vos seria útil. Hebreus 13:17.

Postagens populares

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...